Chefe revela plano de calendário da Fórmula 1 com 24 corridas e rotatividade de praças

Em evento com parceiros, Chase Carey revelou um desejo ousado para o futuro da Fórmula 1: 24 etapas no calendário, e com rotatividade de algumas das praças

A Fórmula 1 chamou atenção ao divulgar o calendário para a temporada 2021 com a expectativa de realizar 23 corridas. O plano de maior campeonato da história vem justamente no ano seguinte ao da pandemia do coronavírus, que afetou o desejo da categoria em 2020.

Chase Carey, diretor-executivo da F1 e que deixa o cargo ao fim de 2020, comentou em evento virtual com acionistas que o plano é ainda maior para o futuro, com 24 corridas e uma maior rotatividade entre praças.

“Olhando para depois de 2021, continuamos animados para outras praças ao redor do mundo recebendo a Fórmula 1. Esperamos um calendário de 21 corridas nos próximos anos, e provavelmente com rotatividade de corridas para acomodar novos parceiros. Mas teremos parcerias de longo prazo, que continuarão como prioridade”, comentou o chefe.

Calendário da Fórmula 1 terá 23 corridas em 2020 (Foto: Beto Issa)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Em 2020, provas não previstas no calendário foram adicionadas, como as corridas em Mugello, Nürburgring, Portimão, Ímola, Istambul e no anel externo do Bahrein. Carey declarou que, além de estreitar parcerias, também pretende trazer o público de volta em 2021.

“Não apenas mantemos as relações estreitas com nossos parceiros, também completamos renovações para o próximo ano com melhora nos termos. Estamos planejando 2021 com fãs em uma experiência próxima do normal, e esperamos que os acordos sejam honrados. Queremos trazer o Paddock Club aos eventos, temos grandes planos que eram pra este ano, e esperamos que seja um contribuidor para o nosso plano de longo prazo”, citou.

O mandatário, que será substituído por Stefano Domenicali a partir de 2021, também buscou destacar a forma que a Fórmula 1 se portou contra o coronavírus, mesmo pilotos perdendo corridas por infecção, como nos casos de Sergio Pérez e Lance Stroll.

“Nós provamos que podemos viajar de forma segura e operar nossos eventos. Nossos promotores reconhecem cada vez mais a necessidade de seguir em frente e gerenciar o vírus. Muitas praças querem usar nossos eventos como plataforma para mostrar ao mundo que estão avançando. Nós superamos com sucessos os desafios do vírus em 2020, e estamos planejando um mundo que vá para frente em 2021, e já deixamos claro com nossos parceiros sobre as expectativas”, completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube