F1

Chuva aperta à tarde, e Hamilton fecha sexta-feira com melhor tempo em Barcelona. Massa é sétimo

Último dia de treinos em Barcelona foi marcado por chuva e oito bandeiras vermelhas. Felipe Massa, que provocou uma das paralisações, ficou em sétimo

Warm Up / Redação GP, de São Paulo

 Confira imagens do quarto dia de treinos coletivos em Barcelona

A semana de treinos coletivos da F1 em Barcelona terminou debaixo de chuva. Nesta sexta-feira (22), no Circuito da Catalunha, as condições climáticas jogaram contra as equipes e impediram que maiores avaliações dos carros fossem feitas. A liderança ficou com o inglês Lewis Hamilton, da Mercedes, que se aproveitou do pouco tempo de pista seca durante a manhã para cravar 1min23s282. À tarde, a chuva apertou e nenhum piloto melhorou em relação à primeira metade do dia.

Confira imagens exclusivas do GP dos testes da F1 em Barcelona

Hamilton conseguiu ser o mais rápido nesta manhã, quando usava pneus médios (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

A chuva provocou várias paralisações nos treinos. Ao todo, foram oito paralisações. A primeira delas se deu com apenas dez minutos de bandeira verde, motivada por uma rodada de Felipe Massa. Após o intervalo para o almoço, foram três. Os motivos: uma escapada de Esteban Gutiérrez na curva 4, a duas horas do fim, e duas paradas programadas, de Hamilton e Jules Bianchi – esta última, três minutos antes da bandeira quadriculada, encerrou prematuramente o molhado dia no Circuito da Catalunha.

Doze pilotos treinaram nesta sexta, mas apenas dez completaram voltas lançadas – não necessariamente rápidas. A Williams foi a equipe que nem se preocupou em ficar muito tempo na pista e usou o dia para treinar pit-stops. A Red Bull passou a fazer o mesmo no período vespertino.

Apenas dois pilotos andaram no mesmo segundo de Hamilton. Jenson Button, da McLaren, ficou 0s3 atrás do ex-companheiro de equipe, e o francês Jean-Éric Vergne, da Toro Rosso, 0s7 mais lento que o ponteiro.

Disputando a vaga da Force India com o alemão Adrian Sutil, Bianchi não encontrou condições de pista tão boas quanto as vivenciadas pelo concorrente ontem. O francês acabou o dia com um quarto lugar ocasional, 2s4 mais lento que Hamilton. O top-5 foi completado por Gutiérrez, com a Sauber.

Massa guiou a F138 pela primeira vez nesta semana (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

Na sequência vieram dois pilotos que também registraram suas melhores voltas com pneus para pista seca: o holandês Giedo van der Garde e o brasileiro Felipe Massa. Ambos rodaram na casa de 1min27s, assim como Mark Webber, o oitavo colocado.

A nona posição foi de Max Chilton, que completou seu quarto dia seguido de treinos com a Marussia em Barcelona, deixando Luiz Razia de fora. O inglês andou com a justificativa de que precisava completar long-runs, mas acabou sem andar muito, foram 51 giros, somente.

Neste quesito, o melhor do dia foi o novato Gutiérrez, com 96 voltas. Massa e Vergne deram 80 voltas, e Button, 70. Os que menos andaram foram os pilotos da Williams: pela manhã, Valtteri Bottas somou 23 passagens; à tarde, Maldonado ficou na casa de 13.

A última colocação dentre os pilotos que somaram tempos ficou com Romain Grosjean, da Lotus, que, assim como a Williams, não se preocupou em andar muito. Tanto é que o franco-suíço foi 11s5 mais lento que Hamilton. Nos boxes, estreou o sistema de aquecimento interno do E21, para contornar o frio de 10ºC indicado pelos termômetros, mais a sensação térmica ainda mais congelante provocada pela chuva.

A pré-temporada da F1 será retomada na próxima quinta-feira (28), também no Circuito da Catalunha, em Barcelona. Serão quatro dias de atividades, até o domingo.

F1, pré-temporada, Barcelona, dia 4, final: