F1
28/05/2017 11:32

Com cara de poucos amigos, Räikkönen diz que “não se sente bem” com segundo lugar em Mônaco

O segundo lugar não foi suficiente para a ambição de Kimi Räikkönen no GP de Mônaco deste domingo (28). Largando na pole, o finlandês liderou os primeiros giros, mas Sebastian Vettel se saiu melhor e acabou com a vitória
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Kimi Räikkönen (Foto: Ferrari)
 

Kimi Räikkönen não tinha uma cara das mais animadas no fim do GP de Mônaco deste domingo (28). Tradicionalmente sisudo, o finlandês não escondeu sua decepção com o segundo posto na corrida em Monte Carlo.
 
Largando na pole-position, o piloto da Ferrari liderou os primeiros giros, mas não conseguiu abrir vantagem o suficiente para neutralizar a estratégia de Vettel nos boxes. Ao fim dos 78 giros, Kimi recebeu a bandeirada 3s145 atrás do companheiro de equipe.
Kimi Räikkönen ficou com cara de poucos amigos após perder a vitória em Mônaco (Foto: AFP)

“Obviamente, ainda é o segundo lugar, mas eu não me sinto incrivelmente bem”, comentou Räikkönen ainda no pódio. “Alguns dias são assim. Temos de pensar na próxima corrida e tentar fazer melhor”, defendeu. 
 
“Foi um daqueles dias em que você gostaria de ter liderado mais”, apontou.
 
Questionado se a Ferrari o chamou aos boxes no momento errado, já que encontrou tráfego ao voltar à pista, Kimi respondeu: “Eu não sei. Obviamente, têm razões para tudo que fazemos”.

Em declarações repercutidas pela própria Ferrari, Räikkönen mostrou incômodo com a atuação do time.
 
“Se você não tem confiança no seu time, fica realmente complicado”, disparou. “Como piloto, também posso parar o carro, mas eu confio neles”, completou.


 
GENIAL, ALONSO FOI ESPETACULAR NA CLASSIFICAÇÃO EM INDIANÁPOLIS E ENTRA NO PÁREO PELA VITÓRIA