Com "carro competitivo para lutar pelo pódio", Massa sente que vitória está próxima: "Estou confiante"

Felipe Massa afirmou que, depois do bom início de ano da Ferrari, sente que a vitória está mais próxima em 2013. O brasileiro não vence na F1 desde 2008, quando decidiu o título mundial contra Lewis Hamilton

Rivalidade Senna-Prost iniciou com manobra como a de Vettel

Depois da forte recuperação na segunda metade da temporada 2012 e do bom começo de campeonato neste ano, Felipe Massa acredita que está prestes a encerrar a longa seca de vitórias na F1. O sentimento também é impulsionado pela fácil adaptação e pelo desempenho competitivo da F138.

Massa, que não vence no Mundial desde o GP do Brasil de 2008, quando decidiu o título com Lewis Hamilton, em Interlagos, também vinha sendo ofuscado pela performance sempre forte do companheiro de equipe, Fernando Alonso, que disputou o título em dois de seus três anos em Maranello até o momento. Porém, em 2013, Felipe se encontra à frente do colega espanhol na classificação e largou em posições melhores que Alonso nos dois primeiros GPs do ano.

Felipe Massa sente que seca de vitórias deve chegar ao fim em 2013 (Foto: Ferrari/ Studio Colombo)

Questionado pela revista inglesa 'Autosport' se sente que está mais perto de voltar ao degrau mais alto do pódio, Felipe não hesitou. "Sim, certeza", disse. "Nós precisamos permanecer confiantes em voltar a vencer. E estou confiante. Não tivemos carro para ganhar na Malásia, mas temos um carro competitivo e pronto para lutar pelo pódio", disse Massa, acrescentando que também é preciso evoluir com relação ao pacote técnico.

"Mas precisamos manter os nossos pés no chão também. Nós fizemos um grande trabalho do ano passado para este, mas ainda há muita coisa para ser feita no sentido de tornar o carro ainda mais competitivo. Acho que, se continuarmos nesta direção, a chance de ganhar corridas e lutar pelo campeonato será maior", explicou.

Falando sobre a performance na corrida em Sepang, onde obteve um quinto lugar, o brasileiro da Ferrari afirmou que o resultado acabou sendo um reflexo do enorme desgaste de pneus que sofreu na parte inicial da prova. "O ritmo era bom. Com certeza, sem o aquele problema no início, acho que a corrida teria sido bem diferente. A chance de lutar pelo pódio teria sido maior. É importante somar pontos, mas o quinto lugar, olhando para o que foi o primeiro stint, até que não foi um resultado tão ruim", completou.

No Mundial de Pilotos, Felipe ocupa o quinto posto, com 22 pontos. Alonso está em sexto, quatro pontos atrás. O líder do campeonato é Sebastian Vettel, com 40 pontos. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube