F1

Com direito a mensagem de Neymar, Hamilton destaca “memorável” Mercedes e diz que tetra “não parece real”

Lewis Hamilton começou o GP do México vendo tudo dar errado após um toque com Sebastian Vettel destruir um de seus pneus na largada. Mas, como o alemão também se complicou nas primeiras curvas, Hamilton nem precisou chegar entre os cinco primeiros para garantir: é tetracampeão mundial de F1

Warm Up, do Hermanos Rodríguez / PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro

Com tudo o que fez nas últimas corridas - e com o que os rivais, sobretudo Sebastian Vettel e a Ferrari não fizeram -, Lewis Hamilton chegou ao GP do México deste domingo (29) precisando de pouca coisa vinda de si própria para confirmar o tetracampeonato mundial. E deu certo para Hamilton, mas de uma forma completamente diferente de todas aquelas imigináveis. Na Cidade do México, Lewis se encontrou com a história mais uma vez e agora é tetracampeão mundial de F1. 

Como falou várias vezes desde sábado, Hamilton foi para cima na largada. Atacou Max Verstappen, que se defendeu e viu um espaço para pular para cima de Sebastian Vettel. Hamilton gostou e seguiu também para passar Vettel. Nas primeiras três curvas do Hermanos Rodríguez, o trio se tocou diversas vezes entre si. No fim das contas, após um toque de Sebastian, Hamilton teve o pneu furado; Vettel já estava com o bico quebrado por tocar com Verstappen. O holandês escapou, mas os líderes do campeonato precisaram ir aos boxes.

Hamilton deu toda uma volta com pneu furado e entrou nos boxes. A partir daí, chegar no quinto lugar era uma tarefa hercúlea, mas o título se aproximava porque Vettel também se afastara demais da possibilidade de terminar a corrida no top-2. Da maneira mais torta do mundo, Hamilton se aproximou do objetivo.
 
Mesmo assim, demorou a conseguir voltar para a corrida. Chegou a receber uma bandeira azul para deixar Verstappen dar uma volta nele. Quando colocou os pneus ultramacios, começou a ganhar posições. No fim, ainda terminou na zone de pontos. Muito mais que o suficiente pelo panorama desenhado.
Lewis Hamilton (Foto: Mercedes)
Ainda no carro, Hamilton recebeu pelo rádio uma mensagem do amigo Neymar. "Aqui é o Neymar, quero te parabenizar pelo campeonato e pelo quarto título. Aê!", brincou. Depois, fora do carro e em meio a comemoração, Lewis falou mais.

"Quero agradecer muito a todos nessa equipe. O que vocês fizeram nos últimos anos é memorável, simplesmente. Estou muito grato por todo o trabalho duro de vocês neste ano. Deus abençoe vocês", falou em homenagem aos mecânicos da Mercedes.
 
"Eu fiz tudo o que podia. Larguei bem, realmente não sei o que aconteceu na curva três. Dei muito espaço a ele [Vettel]. Tentei tanto quanto era possível recuperar as posições", avaliou.
 
"Agradeço muito aos meus familiares e minha equipe. A Mercedes tem sido incrível pelos últimos cinco anos, então estou muito orgulhoso deles", seguiu.
 
"Não parece real. Não é o tipo de corrida que você quer ter, mas eu nunca desisti. Continuei indo em frente até o final", encerrou.

A F1 volta em duas semanas, no fim de semana dos dias 10, 11 e 12 de novembro, com o GP do Brasil. Em 2016, foi Hamilton quem venceu em Interlagos. O GRANDE PRÊMIO faz grande cobertura 'in loco' e acompanha todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL.
VIGIAR E PUNIR

COM GALID OSMAN, PADDOCK GP #101 QUESTIONA: VERSTAPPEN MERECEU PUNIÇÃO EM AUSTIN?