F1

Com direito a recorde da pista, Verstappen lidera TL3 agitado no México. Hamilton e Vettel fecham top-3

Teve Charles Leclerc e até Fernando Alonso na liderança, mas no fim das contas valeu o desempenho do carro mais equilibrado do fim de semana. Max Verstappen liderou de novo e surge como grande favorito à pole logo mais

Warm Up, da Cidade do México / FERNANDO SILVA, de Sumaré

Foi uma sessão pra lá de empolgante, ainda que a sua primeira parte tenha sido bastante comprometida por conta do asfalto úmido. Mas o sábado (27) no Autódromo Hermanos Rodríguez trouxe novamente Max Verstappen na liderança. Com forte desempenho e com direito ao novo recorde da pista, 1min16s284, o holandês comandou o terceiro e último treino antes da definição do grid de largada logo mais, às 15h (horário de Brasília).

A sessão só 'pegou no tranco' mesmo na meia hora final, já que pilotos e equipes esperaram pela melhora nas condições do asfalto, bastante úmido em razão das chuvas durante a noite e início desta manhã. Mas a partir de então, foi um treino pra lá de empolgante, com direito até a Fernando Alonso e Charles Leclerc na liderança. No caso de Alonso, a ponta foi porque o espanhol foi o primeiro a registrar tempo. Mas Leclerc foi verdadeiramente competitivo, a ponto de fechar a manhã como o 'melhor do resto', desbancando até mesmo Carlos Sainz, da Renault, um dos grandes destaques da sexta-feira.

Lewis Hamilton finalizou a sessão em segundo lugar com 1min16s538, enquanto Sebastian Vettel, que precisa vencer para seguir vivo na briga pelo título, completou o top-3 no México. Daniel Ricciardo, com uma volta rápida no fim, finalizou em quarto, e Kimi Räikkönen, com a outra Ferrari, foi o quinto. A Sauber colocou dois carros no top-10, com Marcus Ericsson em nono. Alonso, de líder, finalizou em 15º. E Valtteri Bottas, que teve problemas hidráulicos, fechou a manhã em 19º, só atrás de Kevin Magnussen, que não marcou tempo.

O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ o GP do México de F1 neste fim de semana com a repórter Evelyn Guimarães.
 
E o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontece este ano nos dias 9, 10 e 11 de novembro, no autódromo de Interlagos. Os ingressos para a corrida estão disponíveis no único site oficial do evento: www.gpbrasil.com.br.
Max Verstappen brilhou novamente no México (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Saiba como foi o terceiro treino livre do GP do México

A sessão começou com a pista bastante úmida em alguns pontos, resultado das chuvas em toda a noite e também na manhã deste sábado. Assim, os pilotos optaram, em sua maioria, por sair dos boxes com pneus intermediários para as primeiras voltas de instalação. Lance Stroll e Sergey Sirotkin andaram com os pneus de chuva forte, enquanto Lewis Hamilton já estava pronto para sair com os supermacios, mas depois optou por trocar e completar sua primeira volta com os intermediários.

Nos primeiros minutos, as ações na pista se resumiram apenas a isso: voltas de instalação. Por conta das condições do asfalto, pilotos e equipes esperaram uma certa melhora para voltar a acelerar.

Com 25 minutos de treino, Vettel quebrou o silêncio e deixou os boxes, ainda com os intermediários. Pouco depois de Vettel voltar para a garagem da Ferrari, Fernando Alonso foi para a pista, mas desta vez com os pneus hipermacios. O treino começava pra valer com o bicampeão registrando 1min21s213 na sua primeira volta. Uma diferença não tão grande em relação ao melhor tempo registrado pelo piloto no segundo treino livre, na sexta-feira: 1min19s543. A McLaren até brincou com o espanhol: "Sei que você não escuta isso faz tempo, então estamos em primeiro, com roxo em todos os setores".
Fernando Alonso chegou a liderar o treino e foi até alvo de brincadeiras da McLaren (Foto: McLaren)
Foi a senha para que outros pilotos ganhassem a pista, como Pierre Gasly, que teve o câmbio trocado pela Toro Rosso e vai perder 20 posições no grid de largada no México, largando em último. Em seguida, Kimi Räikkönen fez suas primeiras voltas com os hipermacios e registrou 1min20s785, subindo para a ponta do treino. Só que o finlandês foi superado pelo outro carro da McLaren, de Stoffel Vandoorne, que marcou a melhor parcial nos setores 2 e 3 para cravar 1min20s348,

Mas Kimi voltou à liderança com 1min19s013, mas foi batido em 0s061, logo depois, pelo seu sucessor na Ferrari, Charles Leclerc. O monegasco conseguia a façanha de colocar a Sauber na ponta do treino.

A realidade começou a ser escrita no treino quando a Mercedes mandou seus carros para a pista. Valtteri Bottas marcou 1min18s839 na sua primeira volta rápida, superou Leclerc e se colocou na frente. Só que, incrivelmente, o piloto da Sauber deu o troco com tempo 0s406 mais rápido, provando mais uma vez seu grande talento. A Sauber vinha muito bem na sessão, com Marcus Ericsson em quinto.
Kevin Magnussen rodou pouco pela manhã por conta da troca da turbina do seu carro (Foto: Haas)
Era um treino, definitivamente, bastante movimentado. Sebastian Vettel teve sua chance de liderar o treino com 1min17s836, sendo o primeiro a andar na casa de 1min17s. Em seguida, Carlos Sainz, um dos grandes destaques da sexta-feira, subiu para segundo, mas indicando que havia potencial para muito mais, deixando Leclerc em terceiro, Sergio Pérez em quarto e Esteban Ocon fechando o top-5.

Com 14 minutos para o fim, Bottas sofreu um problema hidráulico, parecido com o ocorrido com Max Verstappen na sexta-feira, e ficou parado na saída do Foro Sol.. A direção de prova acionou o safety-car virtual. Antes disso, Verstappen conseguiu completar sua volta e marcar o segundo tempo provisório, 0s082 atrás de Vettel.

Com oito minutos para o fim do treino, Hamilton ainda estava na pista para fazer uma volta rápida antes da classificação. Sua primeira tentativa foi longe de ser boa com o tempo de 1min25s014. Ao mesmo tempo, Ericsson melhorava sua marca e Leclerc foi ainda melhor, brilhando com 1min17s059, subindo novamente para a liderança da sessão, 0s777 mais rápido que Vettel. Na sequência, Hamilton finalmente encaixava um tempo decente, porém 0s666 atrás de Leclerc, subindo para segundo.

Ainda restava algum tempo para voltas rápidas. Räikkönen veio muito rápido, com a primeira parcial em roxo, mas também não foi o bastante para tirar Leclerc da primeira posição. Só mesmo Verstappen indicava ter condições de superar Leclerc, e o holandês confirmou a grande força da Red Bull com a melhor marca do fim de semana: 1min16s385. Sainz vinha novamente em terceiro, repetindo o top-3 dos dois treinos de sexta-feira.

O agitado terceiro treino seguiu para o fim com Hamilton subindo novamente para segundo com 1min16s538. Vettel também vinha bem e tinha tudo até para superar Verstappen, mas cometeu um erro no Foro Sol e passou em terceiro. Daniel Ricciardo, com uma volta rápida no fim, conseguiu se colocar em quarto, com Räikkönen fechando a lista dos cinco primeiros colocados. E Verstappen, novamente no fim, quebrou o próprio recorde para anotar 1min16s284 na bandeira quadriculada no Hermanos Rodríguez.



F1 2018, GP do México, Autódromo Hermanos Rodríguez, treino livre 3:

1 M VERSTAPPEN Red Bull Tag Heuer 1:16.284   9
2 L HAMILTON Mercedes 1:16.538 +0.254 9
3 S VETTEL Ferrari 1:16.566 +0.282 11
4 D RICCIARDO Red Bull Tag Heuer 1:17.028 +0.744 7
5 K RÄIKKÖNEN Ferrari 1:17.045 +0.761 16
6 C LECLERC Sauber Ferrari 1:17.059 +0.775 13
7 C SAINZ JR Renault 1:17.336 +1.052 11
8 P GASLY Toro Rosso Honda 1:17.525 +1.241 16
9 M ERICSSON Sauber Ferrari 1:17.565 +1.281 14
10 N HÜLKENBERG Renault 1:17.623 +1.339 10
11 E OCON Force India Mercedes 1:17.731 +1.447 10
12 S PÉREZ Force India Mercedes 1:17.819 +1.535 10
13 R GROSJEAN Haas Ferrari 1:18.145 +1.861 10
14 S VANDOORNE McLaren Renault 1:18.445 +2.161 15
15 F ALONSO McLaren Renault 1:18.548 +2.264 11
16 B HARTLEY Toro Rosso Honda 1:18.637 +2.353 10
17 S SIROTKIN Williams Mercedes 1:18.669 +2.385 9
18 L STROLL Williams Mercedes 1:18.698 +2.414 8
19 V BOTTAS Mercedes 1:18.839 +2.555 5
20 K MAGNUSSEN Haas Ferrari     1
    Tempo 107% 1:21.624 +5.340  
           
REC M VERSTAPPEN Red Bull Tag Heuer 1:16.284 27/10/2018  
MV S VETTEL Ferrari 1:18.785 29/10/2017