Com dois pilotos no top-5 na Austrália, Brasil tem melhor início de temporada em seis anos

Bons resultados de Felipe Massa e Felipe Nasr criam expectativa quanto a uma boa temporada para os brasileiros em 2015. É a primeira vez, desde o GP da Inglaterra de 2009, que dois tupiniquins terminam entre os cinco primeiros.

A dupla de Felipes – Massa e Nasr – surpreendeu com bons desempenhos no GP da Austrália deste domingo (15). Com um quarto e um quinto lugar, a dupla quebrou um tabu que perdurava desde junho de 2009. No GP da Inglaterra daquele ano, Rubens Barrichello e Massa terminaram entre os cinco primeiros – terceiro e quarto, respectivamente.
 
Na época ninguém poderia imaginar, mas demorariam seis anos e 105 GPs para que dois pilotos brasileiros conseguissem figurar entre os cinco primeiros na mesma corrida. 
 
A grande demora em igualar os bons resultados serve para ilustrar os anos difíceis para o país na F1. 2009 também viu a última vitória brasileira na F1 – Barrichello em Monza – e a última vez em que um piloto daqui terminou o campeonato entre os três primeiros – também Rubinho em 2009.
Felipe Massa e Felipe Nasr terminaram no top-5 do GP da Austrália (Foto: AP)
De lá para cá, Massa levou uma mola na testa e sofreu nas mãos de Fernando Alonso; Barrichello e Bruno Senna se aventuraram com uma Williams decadente; Lucas di Grassi e Luiz Razia tentaram – em vão – uma carreira longeva na F1 depois de fazer algo com a Marussia. Em nenhuma das últimas temporadas dois brasileiros figuraram, ao mesmo tempo, entre os melhores do certame.
 
Todavia, é muito cedo para dizer que esse ritmo se estenderá ao longo de 2015. Massa tem carro para brigar por pódios, mas é difícil afirmar se o bom desempenho da Sauber de Nasr se estenderá. A única certeza é de que se trata do melhor começo de temporada para o Brasil dos últimos tempos.
 

As imagens do domingo do GP da Austrália
#GALERIA(5246)

POUCOS CARROS
E MUITA HISTÓRIA

Arnold Schwarzenegger junto de Lewis Hamilton no pódio em Melbourne (Foto: Reprodução)Lewis Hamilton obteve neste domingo na Austrália uma de suas vitórias mais tranquilas na carreira. Uma vez que contornou a primeira curva na frente, não sofreu qualquer pressão de Nico Rosberg. As Mercedes chegaram longe de Sebastian Vettel e Felipe Massa, terceiro e quarto, respectivamente. E Felipe Nasr ficou com um quinto lugar, pontuando na estreia na F1.

CORUJÃO DA F1

A nova transmissão comandada por Galvão Bueno que vai tentar aproximar o público das pessoas que levam a F1 à TV precisa de algumas coisas antes de ser continuada. Há que ser divulgada pela emissora. Depois, precisa tornar mais enxuto o número de convidados e oferecer uma razão de ser aos presentes no estúdio. Especialmente tem que dar prioridade sempre às notícias sobre F1. Apesar de uma primeira experiência desconfortável, a ideia pode ser amadurecida e tem potencial para dar bons frutos.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube