Com evolução parada, Ferrari começa a aparentar decepção e passa pente fino em trabalho do diretor-técnico, diz jornalista

O diretor-técnico da Ferrari, James Allison, um dos remanescentes após a reconstrução em Maranello no final de 2014, está com o trabalho sofrendo uma passada de pente fino do time italiano, a informação é de Luigi Perna, jornalista do jornal 'La Gazzetta dello Sport'. Segundo ele, Maranello esperava mais evolução no decorrer da temporada

Enquanto a evolução da Ferrari, tão elogiada no início da temporada, para de aumentar e a distância para a Mercedes estabiliza, o diretor-técnico do time italiano, James Allison, tem seu cargo a perigo, especialmente após o ritmo bem mais fraco que o da Williams no GP da Inglaterra em Silverstone.
 
A informação é de Luigi Perna, repórter do jornal italiano 'La Gazzetta dello Sport'. Segundo ele, a Ferrari está passando no pente fino o trabalho de Allison, um dos poucos remanescentes em cargos de chefia da reconstrução do final do ano passado.
Diretor-técnico da Ferrari, James Allison, sob fogo cruzado? (Foto: Getty Images)
"É verdade que ele assumiu o projeto começado por Nicholas Tombazis e, para economizar tempo, manteve certos elementos do carro, como a suspensão pull-rod, que parecia limitar o uso dos pneus', disse o jornalista.
 
"Mas é igualmente verdadeiro que era esperado mais em termos de desenvolvimento, já que Maranello investiu milhões em restruturação do túnel de vento e locais de testes modernos e dinâmicos para motores e chassis", seguiu.
 
Fato é que ainda que Sergio Marchionne e Maurizio Arrivabene esperassem mais, a Ferrari aparece em 2015 como sangue novo e apresentando  um trabalho no caminho certo. É a segunda colocada no Mundial de Construtores, atrás apenas da Mercedes, e já venceu uma prova, com Sebastian Vettel.
 
O Mundial de F1 volta dia 26, na Hungria, onde a Red Bull venceu em 2014 com um dos alvos apontados para a Ferrari para substituir Kimi Räikkönen, Daniel Ricciardo.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube