Com Haas zerada desde GP da Áustria, chefe se incomoda com “oportunidade perdida” na Itália

A Haas, sem pontuar desde o GP da Áustria em julho, está insatisfeita com o resultado do GP da Itália. O chefe Guenther Steiner relata uma série de fatores que voltaram a privar a equipe de colocar carros no top-10 e crava: “Deveríamos ter ido além”

Já se vai um bom tempo desde a última vez que a Haas conseguiu terminar com um carro dentro da zona de pontuação. O GP da Áustria, com Romain Grosjean em sétimo, foi a última adição ao total de pontos da equipe. O jejum poderia ter chegado ao fim na Itália, em que a equipe aparentava estar em boa forma – mas a oportunidade não foi aproveitada. E o chefe Guenther Steiner já está começando a se incomodar.
 
“Acho que o fim de semana inteiro foi uma oportunidade perdida. Nosso carro estava bom nos treinos livres e chegamos ao Q3 na classificação”, apontou Steiner.
A Haas podia ter pontuado, mas falhou (Foto: Beto Issa)
“Nossa primeira oportunidade perdida foi com o Grosjean, que perdeu cinco posições no grid por uma troca de câmbio, então ele largou em 17º o que dificulta muito. E depois tivemos o Esteban errando a largada, que foi outra oportunidade perdida. Voltamos a terminar em 11º e 13º, que é onde normalmente estamos, mas deveríamos ter ido além”, seguiu.
 
Monza, uma pista que exige pouco da aerodinâmica, era uma chance clara de pontos para uma equipe que há muito abandonou o desenvolvimento do carro. Depois de uma chegada avassaladora ao automobilismo europeu, os resultados da Haas ficaram pelo caminho.
 
Nas próximas pistas da temporada, pontuar será ainda mais difícil. Cingapura, próxima etapa do calendário, é um circuito que exige muito da aerodinâmica. A situação não melhora na sequência, em lugares como Malásia e Japão. 
PADDOCK GP #44 DEBATE VITÓRIAS DE ROSBERG EM SPA E DE RAHAL NO TEXAS

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube