Com Halo, Rosberg bate Hamilton com facilidade e lidera primeiro treino livre do GP da Bélgica

Na esteira dos testes com o Halo, Nico Rosberg foi o primeiro piloto a completar voltas rápidas usando a proteção ao cockpit e, de quebra, foi o mais rápido do primeiro treino livre do GP da Bélgica, na manhã desta sexta-feira (26). O alemão cravou 1min48s348 em sua melhor passagem e superou Lewis Hamilton em 0s730

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Acabou a folga! Nesta manhã de sexta-feira (26), a F1 retomou seus trabalhos com a abertura do fim de semana do GP da Bélgica de F1, a 13ª etapa da temporada 2016. O clássico circuito de Spa-Francorchamps foi palco de um primeiro treino livre que teve como maior o fato de sua melhor marca ter sido feita por um piloto usando o Halo. Nico Rosberg foi um dos pilotos que fizeram uso da peça desenvolvida para oferecer maior proteção no cockpit e, com pneus supermacios, não teve dificuldades para cravar 1min48s348, o tempo mais rápido da manhã no circuito belga. Sem problemas, o vice-líder do campeonato foi 0s730 mais rápido em relação ao seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton.

Hamilton abre o fim de semana consciente de que será difícil, em condições normais, lutar pela vitória na Bélgica. O britânico já sabia que teria de cumprir uma punição com a perda de posições no grid de largada em razão da troca de componentes do motor, excedendo o limite de cinco. Nesta manhã, a Mercedes confirmou a troca de componentes da sua unidade de potência. Em Spa-Francorchamps, Hamilton vai usar o sexto MGU-H — sistema de reaproveitamento de energia — e também o sexto turbo, acarretando uma perda de, pelo menos por enquanto, 15 posições no grid de largada.

Mas a equipe bicampeã do mundo vai esperar o segundo treino, no período da tarde, para determinar se mais alguma peça do motor será trocada, podendo acarretar uma nova punição.

Kimi Räikkönen fechou o primeiro treino livre em terceiro lugar. O finlandês fez uma volta muito boa usando os pneus macios, fez a melhor parcial nos setores 1 e 3, mas perdeu no 'miolo' da pista. Ainda assim, garantiu 1min49s147, sendo apenas 0s069 mais lento que Hamilton. Destaque para a Force India, que fez um excelente treino e colocou Sergio Pérez em quarto lugar e Nico Hülkenberg em oitavo. O alemão perdeu duas posições no fim da sessão. Sebastian Vettel, por sua vez, fechou em quinto com a segunda Ferrari.

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Rosberg fez suas primeiras voltas rápidas usando o Halo em Spa-Francorchamps (Foto: Reprodução)

A Red Bull foi um tanto discreta neste primeiro treino e teve em Daniel Ricciardo seu piloto melhor colocado, em sexto, seguido por Max Verstappen. Valtteri Bottas fechou a manhã em nono, sendo o mais rápido da Williams. Uma das grandes surpresas do treino foi a presença de Esteban Gutiérrez, em décimo, à frente de Felipe Massa, por exemplo. O brasileiro fechou em 12º lugar, enquanto o xará Felipe Nasr, usando o C35 com o primeiro grande pacote de atualizações do ano, foi o 15º. Outro bom nome da sessão foi o novato Esteban Ocon que, em seu primeiro treino oficial como titular da Manor, ficou em 16º, terminando bem à frente de Pascal Wehrlein, 19º.

Saiba como foi o primeiro treino livre do GP da Bélgica de F1

Os primeiros minutos do treino livre que abriu o fim de semana em Spa-Francorchamps foram marcados por testes com o Halo, dispositivo projetado para oferecer uma proteção maior aos pilotos no cockpit e que a FIA trabalha para implantar de vez na F1 em 2018. Na manhã desta sexta-feira, nada menos do que quatro pilotos fizeram uma volta de instalação com a peça: Nico Rosberg, da Mercedes; Daniel Ricciardo, da Red Bull; Carlos Sainz, da Toro Rosso; e Nico Hülkenberg, da Force India.

Daniel Ricciardo foi a pista com o Halo instalado no carro em Spa (Foto: Reprodução)

Após as voltas de instalação, um breve minuto de silêncio para as equipes avaliarem as primeiras informações da pista. Pouco depois, os pilotos voltaram a acelerar, com destaque para a presença do novo titular da Manor, Esteban Ocon, que substitui Rio Haryanto neste segundo semestre da F1 em 2016.

O início da sessão teve a liderança de Sergio Pérez. Ainda sem futuro definido, o piloto da Force India cravou 1min51s433, mas antes dos carros mais rápidos aparecerem na pista. Quando Nico Rosberg voltou à pista usando pneus experimentais e reforçados desenvolvidos pela Pirelli, logo a Mercedes tomou a ponta com 1min49s481. O alemão surpreendia ao fazer uma volta competitiva para o começo do treino e ainda fazia o uso do Halo. Foi a primeira vez que um piloto fez uma volta rápida usando a peça.

Felipe Massa estava na pista usando os pneus médios e buscava avaliar o comportamento do seu carro. Por sua vez, Felipe Nasr usava pneus macios e abria os trabalhos para compreender o comportamento do C35 com as atualizações desevolvidas pela Sauber para o fim de semana em Spa-Francorchamps. Por sua vez, Lewis Hamilton só deixava os boxes após 24 minutos de treino já percorridos.

Massa avalia seu carro e acelera com pneus médios em Spa (Foto: Williams/Twitter)

As Ferrari seguiam na pista e se colocavam atrás da Mercedes. Vettel aparecia em segundo, porém estava mais de 2s atrás do tempo de Rosberg. Räikkönen aparecia em terceiro. Mas em seguida Rosberg melhorou bem seu tempo ao cravar 1min48s348, ainda usando o Halo e com seu carro dotado de pneus supermacios.

Segundos depois, era a vez de Hamilton fazer sua primeira volta rápida. O britânico fez uma volta em 1min49s078, a primeira usando o novo motor, dotado de um sexto MGU-H — sistema de reaproveitamento de energia — e também de um sexto turbo, acarretando, por enquanto, a perda de 15 lugares o grid belga.

Na sequência, enquanto os dois carros da Ferrari estavam nos boxes, Pérez voltou a marcar um bom tempo e subiu para terceiro após ficar 1s864 atrás de Rosberg. O mexicano foi seguido pelo seu companheiro de equipe, Nico Hülkenberg, 0s144 mais lento que 'Checo'.

Após 40 minutos de treino, os pilotos devolveram o primeiro dos 13 jogos de pneus disponíveis para o fim de semana para a Pirelli e retomaram os trabalhos em Spa-Francorchamps. Bottas, usando pneus médios, subiu para o quinto lugar e desbancou a dupla da Ferrari, ficando só atrás de Mercedes e Force India. Hamilton também continuava na pista para uma sequência de voltas usando pneus experimentais.

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

E Alonso era o único piloto que seguia sem tempo, uma vez que tinha problemas no motor do seu carro. No fim das contas, a McLaren anunciava, com quase uma hora de sessão, que o espanhol não treinaria pela manhã e que a equipe teria de providenciar a troca do seu motor.

Marcus Ericsson testa o Sauber C35 com atualizações em Spa (Foto: F1/Twitter)

Pouco depois, Räikkönen surpreendeu com a terceira melhor marca. O finlandês fez o melhor tempo no primeiro e terceiro setores da pista para ficar somente 0s799 atrás de Rosberg e 0s069 do tempo de Hamilton usando pneus macios. Em seguida, era a vez de Vettel melhorar seu tempo e subir para quarto após cravar 1min49s768, desbancando os dois carros da Force India. Já a Red Bull seguia discreta e tinha Daniel Ricciardo como seu melhor posicionado, em sétimo lugar, enquanto Max Verstappen era apenas o nono.

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

No fim da sessão, Pérez voltou a bater uma Ferrari. O mexicano foi mais rápido que Vettel e subiu para o quarto lugar na tabela de tempos, consolidando uma grande performance a Force India nesta manhã em Spa-Francorchamps, confirmando o bom retrospecto da equipe no circuito. Mas a maioria dos pilotos preferiu dedicar os trabalhos nos minutos finais às avaliações dos respectivos carros em ritmo de corrida, de modo que os tempos melhoraram pouco ao fim da sessão.

Destaque para uma melhora significativa dos carros da Sauber, ao menos na tabela de tempos. Marcus Ericsson conseguiu cravar o 13º melhor tempo da manhã, duas posições à frente de Nasr. Sinal que as atualizações parecem ser bem-sucedidas.

F1, GP da Bélgica, Spa-Francorchamps, treino livre 1: 

1 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES   1:48.348   27
2 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES   1:49.078 +0.730 25
3 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI   1:49.147 +0.799 24
4 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES   1:49.274 +0.926 19
5 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI   1:49.768 +1.420 24
6 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES   1:50.088 +1.740 24
7 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL TAG HEUER   1:50.356 +2.008 21
8 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES   1:50.394 +2.046 31
9 33 MAX VERSTAPPEN HOL RED BULL TAG HEUER   1:50.447 +2.099 31
10 50 ESTEBAN GUTIÉRREZ MEX HAAS FERRARI   1:50.583 +2.235 21
11 8 ROMAIN GROSJEAN FRA HAAS FERRARI   1:50.899 +2.551 18
12 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES   1:51.122 +2.774 28
13 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI   1:51.125 +2.777 16
14 55 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO FERRARI   1:51.424 +3.076 17
15 12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI   1:51.768 +3.420 19
16 31 ESTEBAN OCON FRA MANOR MERCEDES   1:51.787 +3.439 26
17 26 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO FERRARI   1:52.308 +3.960 19
18 22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA   1:52.407 +4.059 18
19 94 PASCAL WEHRLEIN ALE MANOR MERCEDES   1:52.837 +4.489 23
20 20 KEVIN MAGNUSSEN DIN RENAULT   1:53.053 +4.705 20
21 30 JOLYON PALMER ING RENAULT   1:53.089 +4.741 20
22 14 FERNANDO ALONSO ESP McLAREN HONDA       3
    TEMPO 107% TL1     1:55.932 +7.584  
                 
RECORDE JARNO TRULLI ITA TOYOTA   1:44.503 29/08/2009  
MELHOR VOLTA SEBASTIAN VETTEL ALE RED BULL RENAULT   1:47.263 30/08/2009  

PADDOCK GP #43 DEBATE INDY E MOTOGP E FAZ PRÉVIA DA F1

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube