Com Lotus 79, Mario Andretti completa primeira volta no Circuito das Américas: “Pista fenomenal”

Mario Andretti teve a chance de voltar a acelerar o bólido que lhe ajudou a conquistar o Mundial de F1 em 1978. O ítalo-americano teve a oportunidade de ser o primeiro piloto a completar uma volta no novo circuito em Austin guiando um carro da categoria

Faltando menos de um mês para a realização do GP dos Estados Unidos de F1, entre 16 de 18 de novembro, em Austin, o Circuito das Américas está praticamente pronto para receber pilotos, equipes, imprensa e público de todo o mundo. Na esteira dos últimos preparativos para receber a penúltima etapa da temporada 2012, a pista teve, pela primeira vez, a presença de um carro de F1 na pista. E não foi um carro qualquer, mas sim o Lotus 79, bólido que ajudou Mario Andretti a conquistar seu único título na categoria, em 1978.

O evento, chamado “First Lap Ceremony” (ou Cerimônia da Primeira Volta), foi realizado no último domingo (21) e contou, além da presença do último norte-americano campeão mundial na F1, com Jérôme D’Ambrosio, piloto reserva da Lotus, Patrick Dempsey, ator e piloto de categorias turismo nos Estados Unidos, entre outros VIPs.

Mario Andretti foi o primeiro piloto a completar uma volta no Circuito das Américas (Foto: Facebook/COTA)

O First Lap Ceremony foi patrocinado pela Pirelli e teve também a participação de membros da Lotus, que colocou na pista o R30, modelo de 2010 — quando ainda se chamava Renault. A fornecedora italiana de pneus, por sua vez, levou um modelo de três lugares para levar celebridades locais à pista do Circuito das Américas, no Texas.

Mario Andretti teve a chance de guiar não apenas o Lotus 79, mas também o Renault R30. E depois de completar algumas voltas, o ítalo-americano revelou sua primeira impressão sobre o mais novo circuito da F1. “Isso é tudo o que eu esperava e muito mais! A pista é fenomenal. Ela tem todas as características que você procura: dá chance para ultrapassar, ao mesmo tempo em que [você] percorre curvas complicadas”, destacou o ex-piloto em entrevista à organização do Circuito das Américas.

D’Ambrosio, por sua vez, completou algumas voltas com o Renault R30, mas teve sua jornada abreviada por conta de um problema no motor do bólido de 2010. Mas, antes disso, a impressão do belga sobre no circuito texano foi bastante semelhante à de Andretti.

“Foi um grande dia hoje. Havia uma grande expectativa sobre o Circuito das Américas e foi fantástico ir à pista para exibir o R30. É um traçado muito prazeroso, com alguns lugares muito bons para ultrapassar, algumas sequências longas e rápidas de [curvas] S e algumas passagens em alta velocidade, como a Becketts, em Silverstone”, disse Jérôme, destacando o primeiro setor da pista de Austin, muito semelhante ao traçado britânico.

“Foi uma pena não ter completado mais voltas, já que um problema no motor impediu que a gente seguisse correndo, mas tive tempo suficiente para ter uma boa impressão do circuito”, acrescentou D’Ambrosio, que substituiu Romain Grosjean na disputa do GP da Itália, em setembro. O belga finalizou em 13º.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube