“Com menos a perder”, Ricciardo espera que Renault arrisque mais em 2020

Na visão do piloto australiano, a temporada compactada é uma oportunidade para os times do pelotão intermediário se arriscarem por resultados melhores

A atípica temporada 2020 da Fórmula 1 terá início no próximo domingo (5), na Áustria. Com oito corridas em dez finais de semana consecutivos, qualquer acidente ou falha na confiabilidade pode custar caro para qualquer equipe.

Daniel Ricciardo, da Renault, mantém o pensamento que o campeonato compactado pode representar uma chance de equipes se arriscarem mais, especialmente fora do círculo formado por Mercedes, Ferrari e Red Bull, que venceram todas as corridas desde 2013.

“Penso que para nós, do pelotão intermediário, temos um pouco menos a perder em termos de risco e recompensa. Acho que vamos arriscar, e com sorte, sairemos com alguns grandes resultados, sejam 8, 12 ou 15 corridas. Sabe se lá quantas teremos”, declarou o australiano à emissora Sky Sports.

Daniel Ricciardo tem sete vitórias na F1 (Foto: Reprodução/Renault)

Com grande investimento no programa da F1, a Renault teve um 2019 frustrante, com a quinta posição no Mundial de Construtores, atrás da McLaren. Em 2020, os franceses também terão a competição da Racing Point na briga pelo posto de quarto melhor time, mas Ricciardo está confiante no equilíbrio de forças entre elas.

“Acho que haverá quatro ou cinco equipes com uma margem muito pequena. Gostaria de dizer que diminuímos a diferença para o topo, mas é claro que equipes como a Mercedes serão muito difíceis de superar, pelo menos no início da temporada. O pelotão intermediário, com Racing Point, McLaren e todas as outras equipes, será apertado”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube