F1

Com Mercedes fechada, chefe da Red Bull diz que decisão de Ricciardo “vai ser bem rápida”

Daniel Ricciardo chegou a ser cogitado na Mercedes, mas com a garantia da dupla titular para o próximo ano, Christian Horner, chefe da Red Bull, acredita que muito em breve poderá, também, anunciar a renovação do australiano
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Daniel Ricciardo e Christian Horner (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Com a renovação de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas na Mercedes, a porta que poderia se abrir na equipe alemã para Daniel Ricciardo se fechou e Christian Horner, chefe da equipe Red Bull, acredita que poderá fechar o contrato do australiano em breve.
 
Horner havia dito anteriormente que o contrato de Hamilton estaria adiando as decisões de outras equipes, frente às possibilidades que poderiam se abrir caso o inglês não renovasse com seu time atual. Com a dupla da Mercedes definida, as posições dos principais pilotos do grid devem seguir como estão nesta temporada e caminhar para renovações em um futuro próximo.
 
A Mercedes anunciou, durante as atividades do GP da Alemanha, a manutenção de seus dois pilotos para o próximo ano. Lewis Hamilton, além de garantir sua permanência na equipe até 2020 e inclua um total que pode chegar a R$ 200 milhões. Para Valtteri Bottas, o contrato é válido para 2019, com possibilidade de extensão para mais um ano.
 
"Acho que agora que o anúncio de Lewis Hamilton foi feito, você verá que tudo vai ser bem rápido. Nosso objetivo é ter as coisas finalizadas até as férias de verão. Será bom entrar na pausa com tudo organizado", explicou Horner ao site ‘Autosport’.
Red Bull espera poder manter Ricciardo para a próxima temporada (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
O chefe da equipe taurina também fez questão de deixar claro que a principal questão envolvida na renovação de Ricciardo não é o dinheiro. Com Max Verstappen garantido na equipe por um montante considerável - maior que o recebido pelo australiano atualmente - o empecilho poderia ser um acordo que envolvesse quantias maiores, mas Horner afirmou que o ponto de decisão não é esse.
 
“Temos dois grandes pilotos, e ambos contribuem excepcionalmente bem para a equipe. Estamos muito interessados ​​em manter o mesmo alinhamento para o futuro", adicionou. 
 
Nenhum dos dois pilotos da Mercedes tem contrato para além de 2020, muito por conta das grandes mudanças que a categoria vai enfrentar devido ao novo regulamento para 2021. Na mesma linha, outras equipes também não estão buscando contratos que se estendam além desse período, assim como os pilotos estão cuidadosos sobre como os carros se comportarão depois das grandes mudanças previstas.
 
"Ninguém tem contrato até 2020 no momento. Espero que essa situação [os acordos comerciais] comecem a ser resolvidos de seis a nove meses”, completou.
 
O próprio Ricciardo confirmou que não vê o contrato longo como uma opção no momento.
 
“Eu acho que com todas as mudanças eu não gostaria de ir a longo prazo. Então, sim, não muito tempo. Três é muito. Talvez eu esteja em uma praia em algum lugar em três anos", declarou.