F1

Com metas atrevidas no horizonte, Force India apresenta VJM09 de olho em Williams e Red Bull em 2016

Chegou o que deve ser a segunda-feira mais maluca da temporada. No dia - esta segunda (22) - em que a pré-temporada da F1 começa efetivamente, a Force India abriu os trabalhos com a apresentação do seu carro para a temporada 2016, o VJM09

Warm Up / PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro

A pré-temporada da F1 começa para valer nesta segunda (22), quando, dentro de algumas horas, todas as equipes vão à pista do Circuito da Catalunha. As apresentações, que vão acontecer aos montes, precisam ser bem cedo, portanto. Por isso que a Force India caiu da cama para apresentar o VJM09 e realçar suas grandes expectativas para 2016.
 
A pintura é basicamente a mesma de 2015 com o carro um tanto quanto parecido à especificação B apresentada e utilizada na segunda parte da temporada passada. Depois de estrear o carro novo no GP da Inglaterra, a equipe viveu a melhor metade de ano de sua história e terminou a temporada como quinta força do grid. O carro todo, em si, é bastante idêntico. Toda a dianteira - inclusive as entradas de ar - do carro deixa a sensação de que a Force India gostou do que teve no final do ano que passou e decidiu dar mais uma chance.
O novo VJM09 (Foto: Reprodução)
O diretor-técnico do time anglo-indiano, Andy Green, confirmou que a ideia era mesmo usar o carro B de 2015 como a base para passar por 2016. Isso porque seria perigoso para um time privado gastar demais para desenvolver um novo carro já que as regras podem mudar muito no ano que vem.
 
"Você pode dizer que a especificação V do ano passado formou a base para que construíssemos o carro de 2016 em cima. Estávamos em uma situação em que o desempenho na pista era muito bom e a informação que recebíamos era bem parecido ao que esperávamos, então sabíamos que precisávamos continuar para a desenvolver uma plataforma sólida. Como as regulamentações provavelmente vão mudar em 2017, não parecia eficiente usar nossos recursos para começar do zero um projeto de vida tão curta", disse.

O diretor de operações, Otmar Szafnauer, inclusive já prometeu atualizações. A primeira, antes de o GP da Austrália que abre a temporada; depois disso, outro antes do GP da Espanha, primeira prova da perna europeia da temporada.
 
"O programa do túnel de vento em Colônia está amadurecendo legal, e os ganhos que conseguimos durante o inverno me encorajaram. As primeiras atualizações devem estar no carro a tempo para Melbourne. Também pensamos em outro passo grande antes do começo da temporada europeia", completou.
 
Enquanto isso, o dono do time, Vijay Mallya, mostrou animação e falou sobre o desejo de permanecer onde terminou a temporada anterior. "Quero que comecemos 2016 da mesma forma que terminamos 2015. Nossa equipe técnica está animado com o progresso que fizemos durante o inverno e tem todos os motivos para acreditar que podemos ficar na frente da batalha do meio do grid".
O novo carro da Force India é outro com muitas semelhanças em relação ao modelo de 2015 (Foto: Twitter)
As expectativas da equipe são, sim, enormes para os próximos dois anos. Já foi falado em caçar a Williams e a Red Bull agora, assim como em se manter na posição atual neste momento para ir para cima do time de Grove e da Red Bull quando a nova regulamentação chegar, em 2017. Para um time privado, há um grande medo de gastar demais no desenvolvimento de um carro que pode não servir para mais que uma jornada.
 
Em Pérez e Hülkenberg, o time tem a mesma dupla de pilotos pelo terceiro ano. É um par no qual a escuderia confia e acredita profundamente e sabem que a qualquer momento qualquer um dos dois pode acabar numa equipe de maior orçamento - Pérez já foi da McLaren, por exemplo - ou até como estrelas de outra categoria - Hülkenberg, sempre bom lembrar, ganhou as 24 Horas de Le Mans em 2015.
 
Tal história recente torna a Force India uma referência para as irmãs menores. A Haas, em seu ano de estreia da F1, coloca abertamente o time indiano porém instalado em Silverstone como o melhor espelho para o qual pode olhar na F1 atual.
 
Os carros roncam pela primeira vez nesta segunda, mas seguem por mais sete dias divididos em duas sessões durante as próximas semanas. O Mundial de F1 começa, de fato, com o GP da Austrália em 20 de março.

VEJA A EDIÇÃO #16 DO PADDOCK GP, COM RAFAEL PASCHOALIN