F1

Com motor novo, Ricciardo surpreende, bate dupla da Mercedes e fecha quinta-feira com melhor tempo em Mônaco

Surpresa no segundo treino livre do fim de semana do GP de Mônaco. Para quem esperava ver a Mercedes na frente, seja com Lewis Hamilton ou Nico Rosberg, foi a Red Bull quem comandou a tabela de tempos com Daniel Ricciardo. Os carros da equipe prateada não exploraram ao máximo o potencial, deixando para sábado. A Ferrari foi bem discreta, assim como Felipe Massa e Felipe Nasr

Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré


O segundo treino livre do fim de semana em Monte Carlo, na tarde desta quinta-feira (26) teve a liderança de Daniel Ricciardo. O resultado foi um tanto surpreendente, já que as Mercedes sempre pintam como favoritas. Dessa vez, Lewis Hamilton e Nico Rosberg 'esconderam o jogo', pouparam equipamento e preferiram fazer simulações em ritmo de corrida, ficando sem explorar ao máximo o potencial do melhor carro do grid, diferente do primeiro treino, quando Lewis liderou e Rosberg foi o segundo. Assim, Ricciardo aproveitou a grande performance do RB12 com a nova especificação do motor Renault (TAG Heuer) para ser o único piloto do dia a andar abaixo de 1min15s, cravando 1min14s607, deixando os dois carros prateados para trás.

Assim como Ricciardo, Hamilton marcou seu melhor tempo com pneus ultramacios, mas ficou a 0s606 do tempo do australiano. Nico Rosberg fechou o top-3 com 1min15s506. A performance, no fim das contas, mostra o quanto a Red Bull evoluiu e, na contramão, que a Ferrari ficou bem para trás. Kimi Räikkönen ficou em sétimo e Sebastian Vettel apenas em nono. Em Mônaco, onde o chassi faz mais diferença do que o motor, a Red Bull tem grande vantagem.

Tanto que Max Verstappen foi o quarto colocado com o outro carro da Red Bull. Na sequência vieram as duas Toro Rosso, reconhecidamente carros com ótimo chassi: Daniil Kvyat foi o quinto, à frente de Carlos Sainz. Entre os brasileiros, total discrição: Felipe Massa, depois do acidente sofrido pela manhã, terminou apenas em 16º, enquanto Felipe Nasr indicou que deverá ter um fim de semana difícil, fechando em 20º.
Daniel Ricciardo foi o mais rápido do dia em Monte Carlo (Foto: Getty Images)
Saiba como foi o segundo treino livre do GP de Mônaco de F1

O segundo treino livre em Mônaco começou bastante agitado e com muita ação no Principado diante de um céu azul. Logo, Gutiérrez cravou o primeiro tempo da tarde ao anotar 1min18s459. Mas muitos pilotos já estavam na pista e, naturalmente, o tráfego era um grande adversário de todos eles no início das atividades em Monte Carlo. Logo, o mexicano melhorou seu tempo ao cravar 1min17s102.

Até mesmo pelo tráfego, o mexicano era quem tirava melhor proveito da pista livre no começo da sessão. Por outro lado, seu companheiro de Haas, Romain Grosjean, perdeu o controle do seu carro na descida do túnel, acertou o guard-rail e danificou a asa dianteira, espalhando detritos na pista. Assim, a direção de prova acionou pela primeira vez o safety-car virtual no período da tarde.

Tão logo o safety-car virtual foi desativado, Rosberg colocou a Mercedes na ponta usando os pneus supermacios. Uma boa marca, considerando o tipo de composto: 1min16s694, pouco mais de 1s mais lento que sua melhor marca com os ultramacios pela manhã. Mas durou pouco a liderança de Nico, já que Carlos Sainz surpreendeu ao colocar a Toro Rosso na frente, também com supermacios.

No entanto, em seguida foi a vez de Hamilton reposicionar a Mercedes no topo da tabela de tempos. Com 1min15s489, também com os supermacios, o tricampeão voltou a ocupar a ponta, como já havia feito pela manhã, mas com os supermacios. Assim, Lewis já superava sua marca do primeiro treino, quando marcou 1min15s537. Assim, o recorde da pista, de 1min15s098, fatalmente cairia com os ultramacios.

Mas foi Daniel Ricciardo o primeiro dentre os pilotos de ponta ao fazer volta com os ultramacios. Em sua primeira marca, o austrailano cravou 1min15s315. Na sequência, Ricciardo superou o recorde de Mônaco com uma grande volta: 1min15s015. Contudo, a diferença para a marca de Hamilton, com supermacio, era curta: 0s474. Max Verstappen, sem contar com o mesmo motor atualizado da Renault (TAG Heuer), vinha em terceiro lugar.

O safety-car virtual novamente deu as caras em Mônaco depois de Rio Haryanto bater forte na saída do túnel em Mônaco e destruir sua Manor #88. O indonésio demorou a sair do carro, um pouco grogue em razão da força da batida, mas consegui caminhar normalmente após confirmar que estava bem.
Haryanto bateu na saída do túnel no segundo treino em Monte Carlo (Foto: Twitter/Reprodução)
Pouco depois, a sessão foi retomada normalmente. E com Felipe Massa na pista depois do acidente sofrido pela manhã. O piloto era um dos poucos que ainda não tinha tempo após meia hora de sessão em Monte Carlo. Com supermacios, o brasileiro cravou sua primeira volta em 1min18s704. Valtteri Bottas, com ultramacios, tinha 1min16s849 e aparecia momentaneamente em nono lugar.  Ricciardo permanecia na ponta enquanto as Mercedes seguiam nos boxes.


Mas não demorou muito para Hamilton e Rosberg voltarem à pista, mas usando os supermacios. Então começava um novo embate entre os pilotos da Mercedes pelo melhor tempo do dia em Monte Carlo. Nico foi o primeiro a marcar tempo com os pneus roxos, mas não conseguiu superar a Red Bull de Ricciardo e subiu só para terceiro, atrás também do tempo de Hamilton.

Mesmo com os tempos caindo, a pista ainda aparentava falta de aderência, de modo que vários pilotos davam suas escapadas, sobretudo na entrada da Sainte Devote, mas também na entrada da chicane. Ainda assim, Ricciardo fez uma volta voadora e foi o primeiro piloto do fim d semana a andar abaixo de 1min15s: 1min14s607. A volta mais rápida da história de Mônaco foi feita em 1min14s439, por Michael Schumacher, com uma configuração e metragem ligeiramente distintos do que se compete atualmente.

Algumas equipes optavam por avaliar os pneus ultramacios em ritmo de corrida. A Force India, que tinha Sergio Pérez como melhor colocado, em oitavo, fez um programa com mais de 25 voltas ccom os compostos roxos. E o rendimento era bom, já que o desgaste dos pneus era bastante reduzido.

O último piloto a marcar tempo em Mônaco nesta tarde foi Jolyon Palmer, que perdeu boa parte da sessão porque seu Renault ficou bem danificado em razão do acidente sofrido pela manhã. O britânico tentava correr contra o tempo, enquanto seu companheiro de equipe, Kevin Magnussen, batia no guard-rail na última curva do circuito, a Anthony Noghes. Novamente o safety-car virtual foi acionado pela direção de prova.

Após a retomada da sessão, os pilotos e equipes deram sequência às simulações em ritmo de corrida, na maioria delas com os ultramacios, que responderam bem em stints mais longos. Alguns times, como a Toro Rosso, priorizaram o trabalho com os supermacios. Mas na prática, no fim das contas, ordem na tabela de tempos se manteve nas primeiras posições, com a Red Bull de Ricciardo bem à frente das Mercedes de Hamilton e Rosberg. No entanto, ficou claro que o time prateado não explorou ao máximo seu limite, segurando o potencial para sábado, sobretudo para o treino classificatório.

F1 2016, GP de Mônaco, TL2:

1 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL TAG HEUER 1:14,607   40
2 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:15,213 +0,606 36
3 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES 1:15,506 +0,899 48
4 33 MAX VERSTAPPEN HOL RED BULL TAG HEUER 1:15,571 +0,964 42
5 26 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO FERRARI 1:15,815 +1,208 53
6 55 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO FERRARI 1:15,981 +1,374 54
7 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI 1:16,040 +1,433 38
8 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES 1:16,120 +1,513 48
9 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI 1:16,269 +1,662 40
10 22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA 1:16,325 +1,718 46
11 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES 1:16,487 +1,880 49
12 14 FERNANDO ALONSO ESP McLAREN HONDA 1:16,723 +2,116 43
13 21 ESTEBAN GUTIÉRREZ MEX HAAS FERRARI 1:16,782 +2,175 40
14 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES 1:16,849 +2,242 47
15 8 ROMAIN GROSJEAN FRA HAAS FERRARI 1:16,874 +2,267 23
16 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES 1:17,286 +2,679 42
17 20 KEVIN MAGNUSSEN FRA RENAULT 1:17,530 +2,923 29
18 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI 1:17,562 +2,955 39
19 30 JOLYON PALMER ING RENAULT 1:17,761 +3,154 24
20 12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI 1:17,999 +3,392 49
21 88 RIO HARYANTO INA MANOR MERCEDES 1:18,647 +4,040 10
22 94 PASCAL WEHRLEIN ALE MANOR MERCEDES 1:18,814 +4,207 46
               
RECORDE DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL TAG HEUER 1:14,607 26/05/2016  

PADDOCK GP #30 DEBATE INDY, F-E E MOTOGP