Com pneus macios, Kubica abre segunda semana de testes na frente

Robert Kubica usou os pneus mais macios ofertados pela Pirelli, os C5, para marcar 1min16s942 e liderar a manhã que marcou o regresso dos trabalhos de pré-temporada da F1 em Barcelona. Pierre Gasly foi o segundo, enquanto Alexander Albon superou Lewis Hamilton em 0s012 e fechou em terceiro. Sebastian Vettel e Nicholas Latifi provocaram as bandeiras vermelhas do primeiro período desta quarta-feira (26)

A abertura da segunda semana de pré-temporada da F1 proporcionou um desses resultados que só acontecem mesmo nos testes de inverno. Robert Kubica, reserva da Alfa Romeo, foi o mais rápido da manhã desta quarta-feira (26) em Barcelona. O polonês usou os pneus C5, os mais macios ofertados pela Pirelli, para cravar 1min16s942. A volta do piloto, contudo, foi 1s210 mais lenta que o 1min15s732 feito por Valtteri Bottas, dono da melhor marca da pré-temporada até agora e também feita com os C5, na sexta-feira passada.

Lewis Hamilton liderou praticamente toda a manhã antes da volta de Kubica nos minutos finais. O hexacampeão do mundo completou 88 voltas, anotou 1min17s562 como melhor tempo na melhor delas, feito com os pneus C2 (duros). Mas, nos minutos finais, o britânico foi superado por Alexander Albon, com a Red Bull calçada também com C2, e por Pierre Gasly, que terminou a manhã em segundo ao registrar 1min17s540 com pneus macios (C4).

Robert Kubica liderou a tabela de tempos nesta manhã de quarta-feira (Foto: Alfa Romeo)

Lance Stroll colocou a Racing Point em quinto ao virar 1min17s787 com pneus médios (C3). Só então terminou Sebastian Vettel. O alemão da Ferrari fez 82 voltas e só teve um problema quando rodou entre as curvas 8 e 9, provocando uma bandeira vermelha por conta de detritos na pista. A outra interrupção foi causada por Nicholas Latifi, que parou na pista por conta de problemas no motor Mercedes do carro da Williams.

Daniel Ricciardo foi o sétimo com a Renault, terminando logo à frente de Carlos Sainz, da McLaren. Latifi foi o nono, enquanto Romain Grosjean fechou a tabela de tempos com a Haas.

As atividades de pista vão ser retomadas logo mais, a partir de 10h (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO cobre AO VIVO, em TEMPO REAL e ‘in loco’ os testes de pré-temporada da F1 em Barcelona com o repórter Vitor Fazio. Siga tudo aqui.

Saiba como foi a manhã do quarto dia de testes da F1 em Barcelona:

Com 9ºC de temperatura ambiente, a F1 abriu os trabalhos desta segunda semana de pré-temporada com Carlos Sainz puxando a fila do grid com a McLaren, sendo seguido por Pierre Gasly, da AlphaTauri; Lewis Hamilton, da Mercedes; Nicholas Latifi, com a Williams; e Sebastian Vettel, com atualizações na Ferrari SF1000 já visando a disputa do GP da Austrália.
 
E foi Hamilton o dono do primeiro tempo do dia, 1min22s794, feito com pneus macios (C4). Já Daniel Ricciardo, com a Renault, dedicava-se à execução de testes aerodinâmicos, com vários sensores acoplados ao carro. Robert Kubica estava de volta à pista para iniciar os trabalhos com a Alfa Romeo.
 
A primeira hora de sessão foi bem morna em termos de tempos de volta. Vettel chegou a liderar a tabela ao cravar 1min18s775 com pneus desenvolvidos pela Pirelli para Zandvoort. A pista holandesa, que volta ao calendário em 2020, tem como peculiaridade a nova curva inclinada, de modo que a fornecedora italiana desenvolve protótipos para o circuito. O tempo do alemão logo foi superado por Hamilton, com 1min18s292, também com pneus protótipos da Pirelli.
 
Em seguida, Vettel voltou a bater Hamilton e colocou a Ferrari na ponta com 1min18s284, somente 0s008 mais rápido que o hexacampeão.

Hamilton voltou a protagonizar a manhã pouco depois. Com uma boa sequência de voltas com pneus duros (C2), o britânico abriu 0s240 para Vettel ao marcar 1min18s044. O tetracampeão, com pneus C3 (médios), melhorou sua marca na sequência, mas não o bastante para superar Lewis. Quem também registrou tempo foi Lance Stroll, a bordo da Racing Point. O canadense virou 0s898 mais lento que o piloto da Mercedes antes de ter sido superado pela Williams de Latifi.

Lance Stroll chegou a liderar a manhã desta quarta-feira em Barcelona (Foto: Racing Point)

Com pouco mais de uma hora e meia de teste, Red Bull e AlphaTauri ainda não tinham tempos aferidos. A equipe matriz taurina tinha os boxes fechados por biombos, que escondiam os trabalhos feitos pelos mecânicos.

A 'Mercedes rosa' voltou a ser destaque em Barcelona. Com pneus C3, Stroll subiu para a ponta da sessão ao marcar 1min17s787, deixando Hamilton e Vettel para trás. O alemão, aliás, causou a primeira bandeira vermelha do dia ao escapar na saída da curva 8 e rodar, espalhando vários detritos de brita na pista. O teste foi interrompido brevemente para que o asfalto fosse limpo.

Logo que a pista foi novamente liberada, dez minutos depois, Hamilton deixou os boxes com pneus C2. Logo no início da sua série de voltas, o britânico marcou 1min17s753 e regressou à primeira posição. Já Latifi, com pneus macios (C4), subiu para a quarta colocação. O canadense, aliás, foi o responsável pela segunda bandeira vermelha da manhã. O FW43 começou a soltar fumaça da traseira metros antes, enquanto percorria a reta dos boxes, e parou de vez entre as curvas 9 e 10. 

Vettel rodou e causou a primeira bandeira vermelha do dia (Foto: Reprodução)

15 minutos depois, a luz verde foi novamente acionada. A novidade foi a presença de Alexander Albon na pista. O anglo-tailandês deixou os boxes quase três horas calçado com pneus C2 para marcar os primeiros tempos da Red Bull na semana, assim como Gasly, da AlphaTauri.

Quando restava uma hora para o fim do primeiro período, Kubica, com pneus C4, chegou a subir para a quarta posição, mas foi batido logo em seguida por Ricciardo, com seu Renault R.S.20 calçado com compostos C2. O australiano marcou 1min18s214. Minutos depois, foi a vez de Sainz deixar o reserva da Alfa Romeo para trás ao cravar 1min18s221 com o carro da McLaren.

A sessão caminhava para fechar a manhã com Hamilton na ponta quando Kubica mudou a ordem dos tempos. Com 1min16s942 feito com pneus C5, os mais macios da escala de dureza ofertada pela Pirelli, o polonês superou Lewis por 0s811 e colocou a Alfa Romeo na ponta em Barcelona, repetindo o feito logrado por Kimi Räikkönen na quinta-feira passada. Entretanto, não dá para dizer que foi um temporal de Robert quando a comparação é com o melhor tempo feito com os C5 até agora: 1min15s752, feito por Valtteri Bottas na sexta-feira.

Vários pilotos deixaram os boxes para as últimas voltas da manhã. Entre eles, Hamilton, que conseguiu melhorar seu tempo em um novo stint com pneus duros, mas ficou 0s620 atrás de Kubica.

Quase no 'apagar das luzes' pela manhã, Albon encaixou boa volta com os pneus C2 e subiu para a segunda colocação ao anotar 1min17s550, deixando Hamilton para trás por somente 0s012. Também no fim da sessão, Gasly aproveitou o uso dos pneus macios (C4), superou Stroll e avançou para quarto lugar, completando a manhã de muito trabalho na Catalunha. O francês foi ainda melhor no desfecho da sessão ao marcar 1min17s540 e subir para segundo lugar.

F1, Testes Coletivos, Dia 4, Barcelona, Manhã:

1 R KUBICA Alfa Romeo Ferrari 1:16.942   53
2 P GASLY AlphaTauri Honda 1:17.540 +0.598 25
3 A ALBON Red Bull Honda 1:17.550 +0.608 29
4 L HAMILTON Mercedes 1:17.562 +0.620 89
5 L STROLL Racing Point Mercedes 1:17.787 +0.845 43
6 S VETTEL Ferrari 1:18.113 +1.171 84
7 D RICCIARDO Renault 1:18.214 +1.272 53
8 C SAINZ JR McLaren Renault 1:18.221 +1.279 46
9 N LATIFI Williams Mercedes 1:18.300 +1.358 48
10 R GROSJEAN Haas Ferrari 1:18.670 +1.728 42

Paddockast #49
RAÍ CALDATO: O ARTISTA PREFERIDO DE LEWIS HAMILTON

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube