carregando
F1

Com saída de Ricciardo, Renault inicia negociações para retorno de Alonso

Sem encontrar nome de peso para assumir vaga deixada por Daniel Ricciardo, a Renault já foca todas as suas atenções em trazer Fernando Alonso para o que seria sua terceira passagem pelo time de Enstone. A informação é do diário 'Marca'

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
As mudanças na Fórmula 1 para 2021 apenas começaram. Depois de uma semana efervescente por conta da da ida de Carlos Sainz para a Ferrari e da contratação de Daniel Ricciardo pela McLaren, há uma grande dúvida sobre a vaga que vai ser ocupada na Renault. A equipe aurinegra, após acusar o golpe com a saída do australiano, procura um piloto para andar ao lado de Esteban Ocon na próxima temporada. Aí entra Fernando Alonso que, segundo o jornal espanhol 'Marca', surge como forte candidato.
 
De acordo com a publicação espanhola, outra opção da Renault é buscar Sebastian Vettel, mas o alemão não aparenta ter a mesma disposição e vitalidade para encarar as dificuldades da equipe francesa neste momento. Segundo o jornal suíço 'Blick' reporta nesta sexta-feira (15), só há uma opção para o tetracampeão seguir na F1: ocupar um lugar na Mercedes.
 
Quanto a Alonso, as negociações, segundo o 'Marca', já estão avançadas, mas ainda não há uma definição de quando será feito um anúncio. Acredita-se que até o GP da Áustria, marcado para julho, piloto e equipe possam definir o acordo para 2021.
Alonso já passou duas vezes pela Renault e foi bicampeão mundial pelo time (Foto: Forix)
Caso um acordo seja de fato assinado, então Alonso vai partir para sua terceira passagem com a Renault. O asturiano representou o time de Enstone entre 2003 e 2006, conquistando dois títulos mundiais no período. Após breve passagem pela McLaren em 2007 — marcada pela grande rivalidade com Lewis Hamilton —, o espanhol retornou ao time anglo-francês no ano seguinte e ficou até o fim de 2009, quando se transferiu para a Ferrari.
 
Sem contar com uma equipe cliente para fornecimento de motores a partir de 2021, já que a McLaren voltará a ser parceira da Mercedes, a Renault se encontra em uma situação delicada na Fórmula 1.

Apesar dos altos investimentos, inclusive com pilotos, os bons resultados do passado não apareceram e geraram muitas críticas. Em teoria, a chegada de Alonso seria uma aposta para acalmar a situação e também trazer atenções para o time. Fernando, contudo, está fora da F1 desde o fim de 2018, tendo feito somente um breve teste com a McLaren no ano passado, e focou seu tempo em novas experiências, como o Rali Dakar feito em janeiro deste ano, com a Toyota.
 
O 'Marca', no entanto, alerta para uma possível engenharia financeira que a Renault faria para trazer Alonso em 2021 e que o Liberty Media pode ajudar por saber da visibilidade que o espanhol atrai.

Paddockast #61
VETTEL: ACERTOS, ERROS E... AZAR NA FERRARI


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.