F1

Com sétimo lugar na Malásia, Verstappen se torna piloto mais jovem da história a marcar pontos na F1

Max Verstappen, aos 17 anos e 180 dias, se tornou o mais jovem da história a pontuar na categoria com o sétimo lugar do GP da Malásia deste domingo (29). Agora, a Toro Rosso tem os dois pontuadores mais jovens da história: Verstappen e Daniil Kvyat

Warm Up / PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro
Um ano depois, a manchete é a mesma, mas o personagem é outro. Novamente, a F1 é brindada com o piloto mais jovem da história a marcar pontos. Max Verstappen, aos 17 anos e 180 dias, anotou o sétimo lugar do GP da Malásia deste domingo (29).
 
Em 2014, Daniil Kvyat, então com 19 anos e 324 dias, tomara o posto que era de Sebastian Vettel. Tanto Kvyat como Vettel anotaram pontos em suas corridas de estreia, algo que Verstappen não pôde fazer, já que teve de abandonar com problemas de motor no GP da Austrália.
Max Verstappen é o mais jovem da história a pontuar (Foto: Getty Images)
"Eu realmente gostei disso! Estou muito feliz de ter marcado meus primeiros pontos na F1 e terminado no sétimo lugar. Creio que fizemos um ótimo trabalho como equipe", disse. 

E a corrida foi boa para ele. Salvo um erro na entrada dos boxes, causada por pneus muito desgastados, Max foi eficiente. Fez um das boas disputas da prova contra Valtteri Bottas, complicando para uma claramente mais rápida Williams.

"As primeiras voltas foram complicadas para mim, já que eu estava tendo muita dificuldade com os pneus médios, então paramos antes para colocar os duros. Funcionou perfeitamente, o carro estava ótimo", afirmou.
 
Assim, Verstappen aproveitou sua primeira corrida em que não foi atrapalhado por outros quesitos, e marcou seus primeiros tentos.

"Tivemos alguns boas disputas com outros competidores e foi divertido. Foi a estratégia certeira e um grande trabalho controlando os pneus. Fisicamente, estava calor ao fim, mas ainda pudemos trabalhar consistentemente. Estou feliz com isso", seguiu.
 
"É um grande impulso para o time, não podíamos ter feito um trabalho melhor", encerrou. 
 
Em uma rápida olhada para o início de carreira do pai de Max, mesmo numa Benetton de ponta, Jos demorou quatro corridas para fazer um oitavo lugar - que na época não rendia pontuação. Nos moldes da época, os primeiros pontos vieram na sexta corrida, no GP da Hungria de 1994, com um terceiro lugar.
 
Para a Toro Rosso, 2015 começa promissor. Carlos Sainz Jr pontuou na Austrália e na Malásia, mostrando que a juventude da dupla vai vencendo as desconfianças.
 
A F1 volta em duas semanas, 12 de abril, no GP da China.