F1

Com volta voadora no fim, Hamilton supera Rosberg nos EUA e conquista nona pole da temporada 2016

Lewis Hamilton deu um passo importante na luta que trava para se recuperar na classificação do campeonato da F1 e frear a ascensão de Nico Rosberg. Com uma volta voadora nos instantes finais, o inglês conquistou o direito de sair da ponta do grid

Warm Up / EVELYN GUIMARÃES, de Curitiba

Lewis Hamilton se colocou forte neste sábado (22) quando a coisa foi para valer mesmo. Com uma volta voadora no fim da fase decisiva do treino classificatório em Austin, o inglês conquistou o direito de sair da posição do grid ao virar 1min34s999 - o melhor tempo do fim de semana norte-americano da F1 e único abaixo da casa de 1min35s. Agora, o inglês tem outra grande chance para frear a ascensão do colega e rival, Nico Rosberg, que segue 33 pontos à frente na tabela. Essa também foi a nona pole do britânico na temporada 2016 e a 58ª da carreira no Mundial.

A Rosberg coube a segunda posição do grid, o que também não é de todo o ruim, dado o histórico de largadas do companheiro de Mercedes e à grande vantagem que ainda sustenta no campeonato. Já a Red Bull, que vem se colocando como uma enorme ameaça aos prateados, dominou a segunda fila, com Daniel Ricciardo à frente de Max Verstappen. A equipe austríaca também é bom dizer está em uma estratégia diferente entre os dois pilotos. 

A Ferrari apareceu como terceira força, com Kimi Räikkönen em quinto e Sebastian Vettel em sexto. Nico Hülkenberg, Valtteri Bottas, Felipe Massa e Carlos Sainz completam os dez primeiros. Felipe Nasr larga apenas da 21º posição neste domingo.
Lewis Hamilton é o pole em Austin (Foto: Mercedes)
Confira como foi a classificação da F1 para o GP dos EUA

Depois de ter ficado atolado na brita e ignorar os pedidos da Manor para desligar o carro no TL3, Pascal Wehrlein foi o primeiro a ir à pista no Q1 em Austin neste sábado. Devidamente calçado com os pneus supermacios, o alemão abriu o cronômetro com 1min39s319. Os dois carros da Sauber, Sergio Pérez e Esteban Ocon logo seguiram o piloto pela pista. Todos usando os compostos grudentos. 
 
Marcus Ericsson logo bateu a marca de Wehrlein e apareceu na ponta, 0s3 mais veloz. Felipe Nasr, por sua vez, se colocou em terceiro, longe do companheiro de equipe. Aí veio Romain Grosjean e já se estabeleceu na frente com a Haas, ao virar 1min38s520. 
 
Só que a Mercedes não tardou em mandar Nico Rosberg e Lewis Hamilton ao trabalho. Também em cima dos supermacios, o inglês se pôs como mais veloz e cravou 1min36s296 - o melhor tempo do fim de semana até aquele momento. Rosberg foi apenas 0s101 mais lento, ocupando a segunda colocação. 
 
Líder do TL3, Max Verstappen veio logo em terceiro, à frente de Daniel Ricciardo, Sergio Pérez, Valtteri Bottas, Carlos Sainz, Daniil Kvyat, Felipe Massa e Kevin Magnussen. A Ferrari, então, colocou Kimi Räikkönen em sexto e Sebastian Vettel em sétimo. Enquanto Nico Hülkenberg saltou para quinto, com a Force India. 
 
Nesta primeira parte, todo mundo virou seus melhores tempos com os supermacios, com exceção de Jenson Button, que usou os macios. Dessa forma, a zona de eliminação tinha os seguintes nomes: Esteban Gutiérrez, Esteban Ocon, Wehrlein, Ericsson, Button e Nasr.
 
Nos instantes finais, praticamente só os ameaçados voltaram à pista. E Button, então, veio com os compostos supermacios. Assim como os dois pilotos da Sauber. Mesmo sem fazer uma grande volta, o inglês da McLaren registrou 1min38s327, deixando a bolha. Mas isso ainda não o garantiu. Ericsson pulou para 13º na sequência e devolveu o veterano à zona da degola. 
Jenson Button ficou de fora do Q2 (Foto: McLaren Honda)

Gutiérrez também escapou, mas o companheiro Grosjean não. Magnussen, Button, Wehrlein, Nasr e Ocon completaram os eliminados da primeira fase da classificação em Austin. Dessa forma, o brasileiro da Sauber larga apenas em 21º.

E os classificados foram: Hamilton, Rosberg, Verstappen, Ricciardo, Hülkenberg, Räikkönen, Vettel, Pérez, Massa, Bottas, Sainz, Kvyat, Alonso, Ericsson, Gutiérrez e Palmer.

Mercedes e Red Bull em estratégias diferentes

Nico Rosberg foi quem abriu as atividades na segunda parte da classificação. E andando com os pneus macios - e aqui a explicação da escolha se dá simplesmente por conta da estratégia de corrida. A Mercedes deve mesmo optar por sair com os amarelos neste domingo -, o alemão logo cravou 1min36s351. Também de macios, Lewis Hamilton passou 0s099 atrás, para se colocar em segundo. Sergio Pérez, que seguia os carros prata, virou o terceiro tempo, mas mais de 1s de diferença.
 
Aí a Red Bull mandou seus dois pilotos ao trabalho. E em táticas distintas. Enquanto Max Verstappen saiu com os pneus macios, Daniel Ricciardo optou pelos supermacios. Por isso, o australiano virou 1min36s255 e se pôs à frente da Mercedes. Também de vermelhos, Sebastian Vettel e Kimi Räikkönen completavam as cinco primeiras posições. A zona de classificação era formada ainda por: Verstappen, Hülkenberg, Bottas, Pérez e Alonso - mesmo se queixando pelo rádio da falta de potência do motor da Honda. Sainz e Kvyat eram os pilotos da bolha.  
Felipe Massa classificou para o Q3 no instantes finais (Foto: Reprodução/Williams)
Nos minutos finais, o espanhol da Toro Rosso pulou para oitavo, trazendo os dois pilotos da Williams, Bottas à frente de Massa, que acabou por fechar os classificados para o Q3. Pérez, Alonso, Kvyat, Gutiérrez, Palmer e Ericsson foram os limados da fase intermediária do treino decisivo.

Hamilton decisivo


A Red Bull até que ensaiou uma tentativa de intererir na briga com a Mercedes, isso acabou sendo impossível. Com pneus supermacios novos, Lewis Hamilton e Nico Rosberg de novo foram os primeiros a sair dos boxes. O alemão veio à frente do inglês e foi quem abriu o cronômetro no Q3, virando 1min35s422. Mas o tricampeão foi ainda melhor na sequência, quando alcançou 1min35s370. Max Verstappen e Daniel Ricciardo se colocaram por ali também, seguidos da Ferrari.

Aí todos retornaram aos boxes e voltaram minutos depois para uma nova tentativa. E foi  neste momento que Hamilton conquistou o direito de sair da pole. Novamente seguindo o rival, o britânico se pôs como mais veloz e foi o único a entrar na casa de 1min34s999. Rosberg virou 1min35s215, suficiente para completar a primeira fila.

Mais atrás, Ricciardo bateu o colega Verstappen e cravou o terceiro melhor tempo. O holandês vai fechar a segunda fila. Na Ferrari, Kimi Räikkönen venceu Sebastian Vettel para largar em quinto. O tetracampeão será o sexto. Nico Hülkenberg, Valtteri Bottas, Felipe Massa e Carlos Sainz completam os dez primeiros.

A F1 volta neste domingo para a largada do GP dos EUA, a partir das 17h (de Brasília).  O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.
 
F1, GP dos EUA, Austin, Grid de Largada:

1 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES   1:34.999  
2 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES   1:35.215 +0.216
3 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL TAG HEUER   1:35.509 +0.510
4 33 MAX VERSTAPPEN HOL RED BULL TAG HEUER   1:35.747 +0.748
5 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI   1:36.131 +1.132
6 5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI   1:36.358 +1.359
7 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES   1:36.628 +1.629
8 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES   1:37.116 +2.117
9 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES   1:37.269 +2.270
10 55 CARLOS SAINZ JR. ESP TORO ROSSO FERRARI   1:37.326 +2.327
11 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES   1:37.353 +2.354
12 14 FERNANDO ALONSO ESP McLAREN HONDA   1:37.417 +2.418
13 26 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO FERRARI   1:37.480 +2.481
14 21 ESTEBAN GUTIÉRREZ MEX HAAS FERRARI   1:37.773 +2.774
15 30 JOLYON PALMER ING RENAULT   1:37.935 +2.936
16 9 MARCUS ERICSSON SUE SAUBER FERRARI   1:39.356 +4.357
17 8 ROMAIN GROSJEAN FRA HAAS FERRARI   1:38.308 +3.309
18 20 KEVIN MAGNUSSEN DIN RENAULT   1:38.317 +3.318
19 22 JENSON BUTTON ING McLAREN HONDA   1:38.327 +3.328
20 94 PASCAL WEHRLEIN ALE MANOR MERCEDES   1:38.548 +3.549
21 12 FELIPE NASR BRA SAUBER FERRARI   1:38.583 +3.584
22 31 ESTEBAN OCON FRA MANOR MERCEDES   1:38.806 +3.807