F1

Comissão da F1 põe fim à regra da pontuação dobrada para 2015 e rejeita proposta de largada parada após safety-car

Reunida em Genebra, a Comissão de F1 concordou em abolir o sistema de pontuação dobrada para 2015. A proposta fazer uma relargada parada depois de um eventual período de saferty-car durante as corridas também não foi aprovada. A informação é da revista ‘Autosport’

Warm Up / Redação GP, de Curitiba
A Comissão de F1 se reuniu nesta terça-feira (25) em Genebra, na Suíça, e rejeitou por unanimidade duas regras que têm sido duramente criticadas pela mídia e pelos fãs. A informação é da revista inglesa ‘Autosport’ nesta quarta.

Para 2015, o sistema de pontuação dobrada para a última prova do campeonato será abolido — o recurso foi usado pela primeira vez neste ano, como forma de manter a disputa aberta até a etapa final. A ideia de Bernie Ecclestone não foi bem aceita no paddock e vista pelos torcedores de forma muito negativa.

O formato não teve qualquer influência no título de Lewis Hamilton em 2014 e apenas Sergio Pérez foi beneficiado. O mexicano da Force India ganhou duas posições devido ao sistema.
Hamilton venceu o Mundial sem ajuda da pontuação dobrada (Foto: AP)
Outro ponto não aprovado foi a proposta de fazer uma relargada parada depois de um eventual período de saferty-car durante as corridas — a medida foi levada à Comissão anteriormente, mas, agora, depois de uma avaliação mais profunda e devido ainda aos recentes debates sobre a intervenção do carro de segurança na pista, decidiu-se também por descartar a proposta.

O acordo para o fim da pontuação dobrada e o abandono da proposta da relargada parada precisam ainda passar pela aprovação do Conselho Mundial do Esporte a Motor da FIA, que se reúne na próxima semana.

O encontro suíço também promoveu discussões entre a Comissão de F1 e o Grupo de Estratégia. E o assunto principal foi o corte nos custos. Porém, de acordo com a publicação britânica, as equipes não chegaram a um consenso novamente. Os times maiores não entraram em acordo sobre o relaxamento do regulamento quanto ao congelamento dos motores. A Mercedes continua irredutível neste ponto.

Por outro lado, o único entendimento foi que os times de ponta decidiram suavizar as regras dos motores e vão aceitar que Caterham e Marussia disputem a temporada com uma versão antiga das unidades de força. A proposta visa colaborar para a permanência das duas equipes no grid.

Por fim, o Grupo de Estratégia também concordou em manter as limitações de mensagens no rádio dentro das atuais especificações para 2015.

O Conselho tem reunião na marcada para o dia 3 de dezembro.
A DESPEDIDA DE UM FELIPE

Pascal Wehrlein melhorou sua volta mais rápida e continuou na frente na tarde desta quarta (26), segundo dia de testes coletivos em Abu Dhabi. O novo reserva da Mercedes fez valer o melhor carro, e mesmo com Will Stevens se aproximando, foi à pista com pouco combustível no fim e marcou um voador 1min42s624.

Felipe Nasr, em sua última experiência com a Williams antes de se tornar oficialmente piloto da Sauber, conseguiu um giro em 1min45s937 e o oitavo lugar geral. 


Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.
O MELHOR DE OUTRO FELIPE

O excelente desempenho de Felipe Massa no GP de Abu Dhabi do último domingo deixou o engenheiro-chefe da Williams, Rob Smedley, encantado. O inglês, que trabalhou com o piloto durante oito temporadas na Ferrari e o conhece muitíssimo bem, não hesitou ao dizer que viu na Marina de Yas “o melhor Felipe”.

Massa, que largou em quarto, pulou para terceiro na largada e ganhou mais uma posição com os problemas mecânicos de Nico Rosberg. Apresentando um excelente ritmo, foi o único que usou dois jogos de pneus supermacios e pressionou Lewis Hamilton nas voltas finais para tentar vencer. Smedley foi só elogios ao desempenho do brasileiro.


Leia a reportagem completa no GRANDE PRÊMIO.
HAMILTON × ROSBERG
AS 100 MELHORES IMAGENS


Lewis Hamilton entrou no último domingo (23), em Abu Dhabi, para o seleto grupo de bicampeões da F1. Com uma vitória segura na derradeira etapa da temporada 2014, o inglês da Mercedes derrotou o companheiro de equipe Nico Rosberg, com uma vantagem de 67 pontos. Mas o campeonato deste ano foi bem mais acirrado do que essa diferença indica.

O GRANDE PRÊMIO fez uma seleção das 100 melhores imagens dessa intensa batalha. A galeria especial conta a história de como Hamilton conseguiu vencer o Mundial pode ser vista aqui.