Como Fórmula 1 se prepara para usar combustível 100% sustentável a partir de 2025

A Fórmula 1 segue sua caminhada por um futuro mais sustentável, com a implementação de novos combustíveis. Nesta terça-feira, a categoria explicou como deseja fazer a transição nos próximos anos

A Fórmula 1 segue sua caminhada para fazer um futuro mais consciente. Nesta terça-feira (5), anunciou que deseja implementar uma nova geração de unidades de potência em 2025, com motores 100% sustentáveis, para atender a meta de zero emissão de carbono em 2030.

Já na próxima temporada, a F1 vai usar uma mistura de combustível chamada E10, com 90% de componentes fósseis e 10% de etanol. A categoria pretende dar esse salto para ser um modelo para uso na sociedade.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Largada do GP do Holanda (Foto: Beto Issa)

De acordo com o comunicado emitido, para 2025, os novos combustíveis serão criados em laboratórios sem forçar a modificação dos motores. A categoria espera que, com isso, os próximos carros sejam ainda mais rápidos que os atuais. Esses combustíveis serão feitos com lixo municipal e biomassa orgânica, salvando cerca de 65% das emissões de gases proporcionadas por derivados de fósseis, como petróleo.

É estimado que, em 2030, mais de 1,8 bilhão de carros de rua serão elétricos ou sustentáveis, por isso a Fórmula 1 quer seguir o mesmo caminho de causar o mínimo impacto no meio ambiente, com baixa emissão de gases.

A decisão de manter os motores de combustão é também uma busca por relevância tecnológica. A F1 acredita que, como a maioria dos carros produzidos e utilizados no mundo contam com motor a combustão, uma revolução neste tipo de tecnologia tende a ter impacto maior na indústria.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar