Comparação com 2019 mostra: Mercedes ‘lava cara’ com Red Bull e Ferrari em Silverstone

A Mercedes dominou a classificação de 2019 e, mesmo assim, obliterou as próprias marcas para 2020. Ferrari e Red Bull, que já estavam atrás ano passado, ainda pioraram as marcas de Silverstone

O treino classificatório da Fórmula 1 para o GP da Inglaterra, realizado neste sábado (1), mostrou alguns bons parâmetros de comparação com relação ao que foi colocado na mesma pista um ano atrás, uma vez que os carros não sofreram por alterações de regra. Quando os tempos dos dois anos são colocados lado a lado, a superioridade da Mercedes fica ainda mais flagrante.

As diferenças entre as equipes mostram novamente que a Mercedes está numa classe própria, distante das rivais que normalmente se aproximam. Na Inglaterra, a equipe alemã, que ficara com a primeira fila inteira em 2019, repetiu o feito e melhorou muito seu próprio tempo. A volta do pole do ano passado, Valtteri Bottas, foi de impressionantes 0s790 mais lenta que o pole de 2020, Lewis Hamilton. Crescimento enorme.

Entretanto, as duas equipes que formaram a segunda fila em 2019 e repetem em 2020, pioraram de rendimento. Max Verstappen foi 0s049 mais lento no terceiro posto de 2020 que no quarto lugar de 2019; Charles Leclerc foi ainda pior, 0s255 mais lento no quarto posto de 2020 em comparação em terceiro lugar do ano que passou. Red Bull e Ferrari pioraram enquanto a Mercedes disparou ainda mais.

Na realidade, a análise de todas as equipes deixa claro que os carros empurrados pelos motores Mercedes e Renault estão à frente, enquanto aqueles que contam com unidades de força Ferrari e Honda estão atrás.

Quem mais melhorou os tempos de um ano para outro foi a Racing Point. Lance Stroll foi 1s089 mais veloz em 2020 que Sergio Pérez havia sido em 2019. A Williams, também empurrada pelos motores alemães, viu George Russell andar 0s697 mais rápido.

A melhora nas equipes empurradas pelo motor francês foi mais discreta na pista de Silverstone: Lando Norris foi 0s442 mas rápido que ele próprio fora para a McLaren em 2019, ao passo que Daniel Ricciardo melhorou o próprio tempo em 0s173.

Já de resto, só derrotas. Na AlphaTauri, de motor Honda, Pierre Gasly foi 0s156 mais lento que Alexander Albon; na Haas, Kevin Magnussen perdeu 0s430 para 2019. A perda mais grosseira foi da Alfa Romeo: Antonio Giovinazzi bateu Kimi Räikkönen nas duas temporadas, mas em 2020 terminou 0s645 mais lento que no ano anterior.

A partir de 9h (de Brasília) deste domingo, o GRANDE PRÊMIO apresenta o Briefing no canal no YouTube, com todas as informações e detalhes que antecedem a largada do GP da Inglaterra de Fórmula 1, que começa às 10h10, quando o site passa a acompanhar EM TEMPO REAL.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube