Concorrente por vaga na Williams, Di Resta revela que Kubica também negocia com Honda para 2018

Durante a transmissão da emissora brtânica Sky Sports nesta sexta-feira na Malásia, Paul di Resta afirmou que Daniil Kvyat não é o único na lista da Toro Rosso para 2018, contando que a Honda, nova fornecedora do time italiano, também tem conversado com Robert Kubica, seu rival na briga por uma vaga na Williams

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Robert Kubica está mesmo muito disposto a voltar ao grid da F1 em 2018. O polonês, agora com a carreira gerenciada pelo campeão mundial Nico Rosberg, é um dos três candidatos à vaga na Williams ao lado de Lance Stroll no ano que vem, mas também está de olho nas demais oportunidades. Durante a transmissão da emissora inglesa Sky Sports, Paul di Resta revelou que o polaco tem conversas com a Honda, que no próximo campeonato será fornecedora de motor da Toro Rosso.

 
Di Resta disse que "Kubica está conversando com a Honda" sem dar outras informações ou o atual estágio da negociação. O escocês está bem por dentro da composição do cenário e provavelmente torce para que o polonês se arranje com a Toro Rosso, afinal Kubica é adversário na luta pela vaga da Williams contra Felipe Massa.
Robert Kubica também conversa com a Honda pensando em 2018, segundo Paul di Resta (Foto: Renault)
Se na Williams o cenário está claro com a briga entre Massa, Di Resta e Kubica pela segunda vaga, na Toro Rosso a coisa está bem mais aberta. Pierre Gasly, que já assume a vaga de Daniil Kvyat em Sepang, está praticamente certo em um dos carros, mas a segunda vaga segue indefinida, com o próprio Kvyat tendo chances de retornar ao grid.
 
Franz Tost, chefe da equipe B da Red Bull, foi entrevistado nesta sexta-feira pelo site oficial da F1. Questionado se Kvyat vai voltar, o austríaco não negou, tampouco confirmou: "Tudo está aberto. Ele ainda é um piloto Red Bull e tem um contrato em vigor", disse.
 
Na mesma entrevista, Tost foi perguntado se Kvyat e Gasly vão ser os pilotos da Toro Rosso para 2018, já que não há mais ninguém do programa de pilotos da Red Bull na 'boca' para ser promovido à F1. "Não há mais ninguém no nosso programa de jovens. Mas vamos ver", acrescentou, fazendo mistério.
Di Resta é um dos três candidatos à vaga na Williams (Foto: Williams)

Kubica era tido como nome muito forte para assumir um cockpit da Renault até mesmo durante a temporada 2017, na vaga do contestado Jolyon Palmer, mas tudo mudou com a negociação da McLaren com a fabricante francesa.

Carlos Sainz Jr. foi para a Renault com influência de Fernando Alonso e, com Nico Hülkenberg mais do que confirmado, sobrou para o polonês, que logo se desligou do compromisso com a marca gaulesa e passou a procurar novas oportunidades de voltar definitivamente à F1.

 
TORO ROSSO DEMOROU DEMAIS

REBAIXAMENTO SEGUIDO DE AFASTAMENTO DE KVYAT É TUDO, MENOS INJUSTO  

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube