Confiante em reação, Verstappen diz que Mugello “não tem como ser pior” que Monza

Max Verstappen espera que a Red Bull deixe o péssimo GP da Itália para trás e crê em performance melhor em Mugello, no GP da Toscana

Max Verstappen teve o desempenho mais tímido da temporada no GP da Itália. Longe do pódio desde a classificação, o holandês ainda acabou abandonando. Nesta quinta-feira (10), mostrou otimismo para reagir no GP da Toscana, em Mugello, dizendo que não tem como a Red Bull repetir o rendimento ruim de Monza e apostando que volta para a cola da Mercedes no final de semana.

Verstappen projeta, apesar de ser uma pista novidade no calendário, uma nova briga com a Mercedes, como foi em todas as pistas menos em Spa e em Monza, traçados bem de alta velocidade.

“Definitivamente, acho que não pode ser pior que Monza. Vai ser melhor e acho que estaremos em boa posição, logo atrás da Mercedes. É uma pista nova, então precisamos ver como vai ser nosso acerto, é claro que algumas coisas vão precisar ser mexidas. Mas, em geral, estou confiante”, disse.

Verstappen teve muitos problemas na Itália (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

O holandês enumerou uma série de dificuldades que encarou na última prova, mas deixou claro que, desde a classificação, já sabia que estaria fora do páreo.

“O que deu errado? Não tínhamos velocidade, para começar. Já esperávamos uma classificação dura, fui quinto. Aí tive uma largada ruim por superaquecimento e nem forcei na primeira volta para evitar riscos, ali em sétimo ou oitavo. Depois fiquei preso numa fila de carros com DRS ativado, não tinha o que fazer, fiquei só seguindo. E na minha frente estava o Bottas, o carro mais rápido, difícil”, explicou.

Max comentou as voltas que deu semanas atrás em Mugello, apenas para conhecer a pista, mas algo que considera até mais eficaz que o simulador. Além de Mugello, Verstappen nunca andou no circuito da Turquia.

“Testei aqui semanas atrás porque não tinha andado antes, acho que foi uma forma boa de aprender. Tem o simulador, mas é diferente. Foi um carro mais lento, sim, mas ainda importante”, completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube