F1

Confira declarações dos pilotos após classificação do GP da Alemanha de 2019

Com a pane da Ferrari, com quebras nos dois carros após dominar os treinos livres, Lewis Hamilton cravou a pole-position para o GP da Alemanha e mostrou mais uma vez quem manda na temporada

Grande Prêmio / Redação GP, do Rio de Janeiro
A Ferrari novamente aprontou das suas. Na manhã deste sábado (27), Sebastian Vettel nem deu volta rápida e teve de parar nos boxes para não mais voltar. Charles Leclerc continuou, passou pelo Q1 e o Q2, mas não voltou para o Q3. A pole-position ficou com Lewis Hamilton, ainda que tenha acordado doente e com a participação em dúvida até pouco antes do treino.
 
É Max Verstappen quem completa a primeira fila, enquanto Valtteri Bottas e Pierre Gasly ocupam a fila exatamente atrás. O melhor do resto de Kimi Räikkönen, que coloca a Alfa Romeo na quinta colocação.
 
Com acerto da Austrália, Romain Grosjean conseguiu cravar o sexto tempo para a Haas. Carlos Sainz Jr., Sergio Pérez, Nico Hülkenberg e Leclerc fecharam o top-10.
 
Antoio Giovinazzi deu a partida para a segunda metade do pelotão e foi seguido por Kevin Magnussen, Daniel Ricciardo, Daniil Kvyat, Lance Stroll, Lando Norris, Alexander Albon, George Russell, Robert Kubica e Vettel.
 
O treino classificatório do GP da Alemanha acontece logo mais, a partir das 10h (horário de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL. Siga tudo aqui.
Lewis Hamilton (Foto: AFP)
Confira as declarações:
 
 
 
 
 
 
 
Carlos Sainz, sétimo: “As impressões são muito boas, sobretudo depois de sofrermos na sexta-feira. Como equipe, demos um passo à frente perante nossos rivais diretos. Hoje reagimos e melhoramos um pouco o carro, e o restante foi sobre encaixar boas voltas de classificação, entender bem o que tínhamos de fazer com a asa dianteira, o que era complicado com as mudanças de temperatura. Aprendemos com os erros do fim de semana passado e hoje fizemos uma classificação que talvez esteja acima das nossas expectativas, vendo o quão apertado estava o grid e quão bem estavam Haas e Alfa Romeo. Chovendo ou não amanhã, nos saímos melhor na corrida do que em classificação. Nunca pilotei com um McLaren na chuva, de modo que, se chover, vai ser importante aproveitar as voltas de alinhamento no grid para entender o carro e encarar com calma a chuva, que costuma cobrar seu preço.”
 
Sergio Pérez, oitavo: “Estou feliz com o resultado hoje. Demos um passo à frente neste fim de semana e as novas peças têm feito a diferença. Amanhã vamos ter uma boa oportunidade de fazer uma boa corrida e marcar pontos. Chegar novamente ao Q3 é um grande impulso para todo mundo na equipe depois de algumas corridas difíceis. Desde o Q1 ao Q3, dei tudo o que pude, uma vez que as diferenças no meio do grid foram muito pequenas. Hoje, 0s1 aqui e ali fez toda a diferença. Temos um carro forte e estou confiante de que podemos lutar com os carros à nossa frente. Quero voltar para casa com alguns pontos amanhã.”
Nico Hülkenberg (Foto: Renault)
Nico Hülkenberg, nono: “Como um todo, a gente pode ficar satisfeito com o trabalho de hoje. A gente sabia que seria muito apertado para ir ao Q3, mas chegamos lá e isso nos deixa felizes. O Q2 foi incrivelmente apertado. Mesmo separados por 0s03, essa foi a diferença para mim e o Ricciardo entre ficar no top-10 ou não. Não consegui encaixar tudo no Q3 e só fiquei em nono, mas poderíamos superar uns dois ou três carros. Estou aberto a tudo amanhã. Nada é garantido na chuva e, como vimos ano passado, fica muito complicado aqui na chuva. Vamos dar nosso melhor e ver o que acontece.”
 
 
Antonio Giovinazzi, 11º: “É um pouco frustrante ficar fora do Q3 por apenas 0s1. Largamos fora do top-10, mas amanhã é um dia importante e estou confiante de que vamos poder marcar pontos. Queremos mais, mas se tivermos uma boa largada e uma boa estratégia, podemos estar na briga. Ninguém pode prever o clima que vamos ter amanhã, e se começar a chover tudo pode acontecer. Ter os dois carros no top-10 é o objetivo, mas a chave é seguir avançando.”
 
Kevin Magnussen, 12º: “Eu tive um carro muito bom nessa manhã no TL3. Ontem foi muito complicado, sem balanço algum. Com as temperaturas mais baixas dessa manhã, simplesmente começou a funcionar. As temperaturas subiram na classificação e aí nós perdemos um pouco [de ritmo] outra vez. Eu perdi o Q3, travei os pneus na minha segunda volta. Talvez tenha deixado escapar algum tempo de volta, mas a primeira não foi ruim. Ainda assim, foi uma boa volta por cima, considerando onde estávamos ontem. Talvez chova amanhã, então tudo pode acontece. Caso contrário, ficando seco, ao menos temos a chance de escolher nossos pneus, então tem um lado positivo.”
 
Daniel Ricciardo, 13º: “É frustrante ficar do lado de fora no Q3, mas foi apertado demais. Fomos os últimos na casa dos 1min12s7 e 0s05 seria suficiente para ficar em oitavo e avançar. Nesse sentido, você curte o pelotão médio por ser tão apertado. Eu assumo responsabilidade por isso, porque sei que poderia fazer um pouco mais. Tivemos um bom progresso desde a manhã, então foi agradável chegar perto do top-10. Amanhã pode ser bom se chover. Vamos ficar bem, mesmo que siga seco. Vamos ficar de cabeça em pé e dar um jeito.”
 
Daniil Kvyat, 14º: “O pelotão do meio ficou muito perto hoje e, honestamente, não acho que havia muito mais que eu poderia ter feito. Acabei escapando um pouquinho no último setor, o que me custou cerca de 0s1, mas os carros à frente estavam cerca de 0s3 mais rápidos. Nessas condições e nesta pista, não fomos tão competitivos na comparação com nossos oponentes diretos, portanto precisamos analisar o motivo e aprender em cima disso. Pensando na corrida, que é o que conta, o clima pode desempenhar um papel importante, já que vai ser muito diferente de hoje. Se chover, acho que pode misturar um pouco as coisas. Vou trabalhar duro para chegar aos pontos.”
 
Lance Stroll, 15º: “Minha classificação foi longe do ideal e é uma pena porque o carro tinha ritmo para ir ao Q3 hoje. O carro parecia bem no Q1 e nós fomos competitivos, mas fiquei longe no Q2. Ontem parecia que éramos bem fortes, mas não conseguimos encaixar o equilíbrio correto no Q2 e algo andou para trás na comparação com onde nós estávamos. Estou um pouquinho frustrado, mas amanhã é outro dia. Sabemos que sempre andamos bem em corrida e talvez tenhamos alguma chuva. Não vai ser fácil largando de 15º, mas ainda acho que podemos buscar alguns pontos.”
Lando Norris (Foto: McLaren)
Lando Norris, 16º: “Simplesmente não foi meu dia. O terceiro treino foi relativamente ok. Não encaixei meus setores quando fiz minha segunda volta e isso custou. Mas não teve nada demais. Estou frustrado, mas, ao mesmo tempo, é a primeira vez neste ano em que me decepciono e, obviamente, a equipe. É a primeira vez que derrubo a equipe, quando havia mais potencial no carro. Carlos [Sainz] entrou no Q3. Então só tenho de seguir em frente. Estou decepcionado, mas amanhã é um outro dia. As corridas são sempre bem divertidas, então vamos buscar isso. Obviamente, tenho alguma lição de casa para fazer, mas, além disso, fizemos algumas boas corridas em finais de semana passados, então espero fazer algo assim amanhã.”
 
Alexander Albon, 17º: “O Q2 foi bastante possível hoje. Estávamos mais rápidos, de modo que ser 17º lugar é um resultado bem frustrante. Comecei minha volta 0s5 atrás de Lando [Norris], ele não me bloqueou, mas foi como estava a pista, já que estava todo mundo junto no último setor. Foi um caos. Estava bem em cima do câmbio de Lando e não havia nada que poderia ter sido feito. Há mais potencial para a corrida amanhã, então vamos ver o que podemos fazer.”
 
George Russell, 18º: “Não foi o dia ideal para nós porque danificamos o assoalho com detritos quando saímos dos boxes para o TL3. Acabamos sem o pacote atualizado por causa disso durante a manhã, então só conseguimos testar na classificação. É muito diferente em termos de características, definitivamente, mas é uma melhora. Nós não tivemos a oportunidade de afinar o acerto, mas fizemos nosso melhor. Está claro que ainda temos trabalho por fazer, então vamos em frente.”
 
Robert Kubica, 19º: “Foi um dia difícil porque as condições de pista foram muito diferentes das de ontem, mas acho que a equipe viu evolução na telemetria. Fizemos tudo que foi possível, principalmente os mecânicos. Eles não tiveram um dia fácil ontem, com a troca do chassi durante a noite. De qualquer forma, eles fizeram um bom trabalho em condições difíceis. Extraímos o máximo que podíamos hoje. Vamos trabalhar pesado para melhorar.”
 


Paddockast #26
Acidentes que alteraram carreiras


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.