F1

Confira declarações dos pilotos após classificação do GP do Bahrein de 2019

Em um sábado perfeito, Charles Leclerc dominou o treino classificatório e garantiu a pole no Bahrein, sendo o segundo mais jovem a fazê-lo e o mais novo a largar na posição de honra representando a equipe de Maranello. Sebastian Vettel larga em segundo, para felicidade ferrarista

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
O sábado (30) reservou um pole-position inédito para a Fórmula 1. Charles Leclerc tomou conta do treino classificatório no Bahrein, superando o companheiro Sebastian Vettel por nada menos do que 0s3 de diferença. O resultado também reafirmou a Ferrari como uma força do grid, superando a Mercedes até com certa tranquilidade.

Lewis Hamilton, sem ameaçar a Ferrari, ficou com o terceiro lugar no grid. O prêmio de consolação foi superar Valtteri Bottas, que não reeditou a atuação de protagonista vista no GP da Austrália. O top-5 ainda teve Max Verstappen, mas que não impressionou muito: a Red Bull deveu ritmo e não se mostrou capaz de brigar por pole, tendo que se preocupar com a ameaça de Kevin Magnussen, sexto, apenas 0s005 mais lento.

O top-10 ainda teve Carlos Sainz Jr. em sétimo, com uma performance acima das expectativas para a McLaren. O oitavo lugar seria de Romain Grosjean, que acabou punido por atrapalhar Lando Norris no Q1 e foi relegado ao 11º lugar. Dessa forma, Kimi Räikkönen, o próprio Norris e Daniel Ricciardo ganham uma posição cada.

Tanto Q1 quanto Q2 tiveram eliminações inesperadas. Ainda na primeira fase, Nico Hülkenberg ficou pelo caminho após aparecer em quinto no segundo treino livre. O alemão larga apenas em 17º amanhã. No Q2, Pierre Gasly foi a decepção: o francês não chegou a lugar nenhum e voltou a ficar pelo caminho, largando em 13º na prova.
Sebastian Vettel, Charles Leclerc e Lewis Hamilton (Foto: AFP)
Confira declarações dos pilotos após o treino classificatório no Bahrein:

Charles Leclerc, pole: Leclerc vibra com primeira pole e comemora por superar Vettel no Bahrein: "Feliz por estar à frente dele"
 
 
 
 
 
 
 
Kimi Räikkönen, oitavo: "Hoje conseguimos tirar o máximo do nosso carro e acho que estamos fazendo um bom trabalho. O carro é muito bom, mas não dá para prever como será a corrida, porque perdemos boa parte do segundo treino livre ontem e não conseguimos andar em simulação de corrida. O clima pode ter um papel decisivo na corrida. Ouvi dizer que pode ventar muito, por isso vamos ver o que acontece."
 
Norris e Sainz colocaram a McLaren no Q3 pela primeira vez desde 2017 (Foto: McLaren)
Daniel Ricciardo, décimo: "A classificação não foi perfeita de forma alguma, mas é uma melhora do ponto de onde começamos o fim de semana. Ficamos mais perto do Q3 que imaginávamos no começo da sexta-feira. Estamos próximos e temos coisas em que trabalhar. Ainda estou aprendendo a lidar com o carro, mas estou melhor a cada uma das vezes que entro no carro. Temos uma escolha livre de pneus para amanhã, o que dá alguma para avaliar durante a noite em termos de estratégia. Tenho a meta de tirar o máximo de pontos possível."
 
Romain Grosjean, 11º: "Acho que podemos ficar felizes por colocarmos os dois carros no top-10 na classificação. É encorajador. Parece temos um carro estável em termos de desempenho. Você sempre espera um pouco mais, mas fiquei contente com o resultado. Acho que será uma corrida divertida amanhã. Será uma prova longa e quente, então espero algum desgaste de pneus. De qualquer forma, gosto desta posta e somar bons pontos para a equipe."
 
Alexander Albon, 12º: “Depois do TL3, fui para a classificação em uma posição ruim. A gente decidiu fazer três voltas no Q1 para ir ao Q2, e aí só tive uma volta no Q2, que teve alguns erros. Eu dei uma escapada na última curva. Não sei dizer quão próximos nós chegamos do Räikkönen, mas acho que não fomos ao Q3 porque eu escapei, então fico decepcionado. Mesmo assim, pensando em como o fim de semana estava indo até aqui, fico feliz por ver que encaixamos tudo para a classificação. Tivemos um TL2 forte com nossas simulações de corrida e ainda há coisas que aprendemos hoje sobre amanhã, então fico ansioso, principalmente por essa ser uma pista em que você consegue ultrapassar.”
 
 
Sergio Pérez, 14º: “O resultado de hoje foi decepcionante, mas essa é a nossa situação nesse momento. Demos alguns passos adiante depois dos treinos, mas parece que aconteceu o mesmo com todo mundo. Tive problemas com meu carro no Q2 porque perdi algumas peças do bargeboard, o que não ajuda. Espero que a gente consiga recuperar parte da performance quando resolvermos isso. Mesmo que não estejamos felizes com a velocidade hoje, não podemos baixar a cabeça. Temos uma corrida longa amanhã e muito pode acontecer. Com uma boa largada e a estratégia certa, acho que podemos pontuar.”
 
Daniil Kvyat, 15º: “Não foi a melhor classificação para nós hoje. Não conseguimos fazer a última volta no Q2, então é difícil julgar onde poderíamos chegar, mas acho que tínhamos chances de ir ao Q3. Algo estava faltando no carro, então vamos revisar o que aconteceu. Tínhamos a ideia clara sobre o que queríamos fazer na última volta do Q2, então é uma pena não ter a chance. Agora é hora de focar na corrida de amanhã. Vamos precisar brigar, mas acho que seremos competitivos.”
 
Antonio Giovinazzi, 16º: "Não foi um fim de semana fácil até agora. O segundo treino teria sido muito importante para nós para ver como nos comportaríamos em condições de classificação e corrida. Não sei o que esperar de amanhã. As condições vão ser bem diferentes do TL1 e TL3, então faremos nosso melhor para que tenhamos a melhor corrida e possamos lutar num acirrado pelotão intermediário."
Nico Hülkenberg não passou do Q1 (Foto: Beto Issa)
Nico Hülkenberg, 17º: "Infelizmente sofremos alguns problemas com o carro no pior momento possível durante a classificação. Perdemos desempenho e não havia chance de consertar em pouco tempo. Precisamos entender e reparar esses problemas para que não aconteçam de novo. Sinto-me bem com o carro desde o começo do fim de semana, então é uma pena perder um lugar no top-10. Espero que possamos tirar algo de amanhã, vai ser um teste complicado."
 
Lance Stroll, 18º: “O dia de hoje foi um dos duros. Sofremos com a aderência, mas, sendo sincero, não tive a melhor volta no Q1. Tinha potencial para chegar ao Q2 e largar um pouco mais na frente no grid. Cometi alguns erros, como escapar na curva 7, o que prejudicou a 8 também. Esses 0s2 ou 0s3 me custaram a chance de ir ao Q2. Pensando na corrida, sigo otimista e focado no bom ritmo de corrida que mostramos em Melbourne. Amanhã é o dia que conta, então veremos o que vai acontecer. Vamos tentar fazer o melhor com a estratégia para entrar na luta por pontos.”
 
George Russell, 19º: "Foi uma sessão muito difícil. Por diversas razões, o carro não se comportou da mesma forma que nos treinos livres de sexta-feira. Muitas voltas foram muito diferentes, e o carro parece estar longe de algum potencial, o que é uma pena. Hoje não conseguimos nada."
 
Robert Kubica, 20º: "Foi uma sessão razoavelmente boa. Ainda é uma situação difícil e temos de revisar algumas coisas, mas conseguimos melhorar em alguns aspectos. Atualmente, temos de tentar compreender melhor o carro para melhorá-lo. E temos de estar prontos o carro estiver melhor, porque aí poderemos extrair o máximo dele."