F1

Confira declarações dos pilotos após classificação para GP do Japão, 17ª etapa da temporada 2018

Enquanto a Mercedes voou e sobrou com Lewis Hamilton na pole seguido por Valtteri Bottas, a Ferrari se afundou. Kimi Räikkönen larga em quarto e Sebastian Vettel é apenas oitavo no Japão
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Kimi Räikkönen (Foto: Ferrari)
Era barbada dizer que Lewis Hamilton faria a pole com bastante autoridade para o GP do Japão. Só que, neste sábado (6), as coisas ficaram ainda mais fáceis com uma Ferrari errando tudo que era possível em estratégia e um Sebastian Vettel errando em sua volta rápida. O resultado foi um 1-2 mole para a Mercedes, Kimi Räikkönen em quarto e Vettel em oitavo.
 
Max Verstappen teve mais um dia daqueles e larga na terceira colocação, enquanto Daniel Ricciardo voltou a ter problemas com o motor e será apenas 15º se não sofrer punições.
 
Romain Grosjean e as Toro Rosso foram os grandes destaques positivos da classificação e vão ocupar do quinto ao sétimo lugar do grid, com Brendon Hartley tendo batido Pierre Gasly no duelo pelo sexto posto.
 
A largada do GP do Japão está marcada para 2h10 (horário de Brasília) deste domingo. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.
Romain Grosjean larga em quinto (Foto: Haas)
Confira declarações dos pilotos após a classificação no Japão:

Lewis Hamilton, primeiro: Hamilton vibra com 80ª pole e exalta decisão correta da Mercedes no Q3: “Por isso somos os melhores”
 
Valtteri Bottas, segundo: Bottas destaca decisão correta da “perfeita” Mercedes e aceita 2º no grid em Suzuka: “Não é ruim”

Max Verstappen, terceiro: Surpreso com 3º no grid, Verstappen ironiza luta de Vettel pelo penta com Hamilton: “Ainda é uma briga?”

Kimi Räikkönen, quarto: "Foi uma classificação traiçoeira com condições mistas. No Q3, achamos que a chuva iria vir antes, então fomos de intermediários para a pista. Infelizmente, não veio e aí a gente ficou fora de sintonia com o clima. Voltamos de supermacios, mas na curva 14 eu toquei uma parte molhada e perdi tempo andando de lado. Obviamente, o quarto lugar não é ideal, mas, pelo menos, demos uma volta ok mesmo com o carro. O terceiro lugar era facilmente plausível, uma pena que não deu tudo certo hoje. A impressão é de que o carro estava ficando melhor durante a classificação. Amanhã será duro, mas daremos o máximo".

Romain Grosjean, quinto: Grosjean festeja “ótimo dia” com quinto lugar no grid em Suzuka e Q3 de apenas uma volta: “Adorei”
Brendon Hartley sai do sexto lugar (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Brendon Hartley, sexto: Com estratégia perfeita e emoção, dupla da Toro Rosso exalta “resultado fantástico” na casa da Honda

Pierre Gasly, sétimo: Com estratégia perfeita e emoção, dupla da Toro Rosso exalta “resultado fantástico” na casa da Honda

Sebastian Vettel, oitavo: ​Oitavo no grid, Vettel revela erro em volta rápida e minimiza decisão equivocada da Ferrari com pneus

Sergio Pérez, nono: "Não estou feliz com meu resultado na classificação porque eu pensava que nós poderíamos estar na frente de alguns outros carros. Foi uma classificação dura desde o começo do Q1. Eu estava completando minha volta quando a bandeira vermelha do Ericsson apareceu, perdi aquela volta por segundos e tive de dar outra. No Q3, escorreguei e perdi muito tempo na primeira volta, quando a pista estava bem melhor, então o sentimento que fiquei é de que poderia ter feito bem mais. Precisamos ganhar terreno amanhã, sair do top-10 é bom para buscar pontos".
Esteban Ocon sairia em oitavo não fosse a punição (Foto: Racing Point Force India)
Esteban Ocon, 11º: "Ter feito o oitavo tempo foi ok, mas não estou satisfeito porque não ampliamos nosso potencial hoje. Nossa ida para o Q3 não foi boa, a gente ficou esperando a pista secar mais e continuar melhorando e não rolou. Na verdade, a pista já estava seca no começo do Q3 e aquele foi o melhor estado dela, mas estávamos com o tanque meio cheio. Quando estávamos em boas condições, a chuva apertou. Parabéns para quem viu isso nos outros times, mas isso pode acontecer mesmo em treinos assim. Acho que temos potencial para mais nesse carro amanhã, vamos ver".
 
Kevin Magnussen, 12º: "Não consegui fazer o tempo que queria no Q2 com os macios. O Gasly saiu na minha frente dos boxes na minha volta rápida e, mesmo sem querer, ele me atrapalhou bastante ali. Estava guiando atrás dele, perdi downforce e aí cometi um erro que me custou a volta. Então, foi só azar e coisas de corrida. É frustrante porque eu poderia estar no Q3 e de pneus macios, era esse nosso plano para largar assim. Aí, tentamos botar os supermacios para passar de fase, mas não rolou por causa da chuva. Provavelmente vou largar de macio, já que a escolha é livre. Espero conseguir dar o salto amanhã com o pessoal em outra estratégia e preso no tráfego".
 
Carlos Sainz, 13º: "Nós achamos que daria para ficar no top-10, mas nós não tivemos como crescer o suficiente no ritmo. No geral, foi um dia bem duro. A classificação poderia ter sido um pouco melhor, mas a chuva caiu um pouco antes do esperado e aí não conseguimos fazer uma volta com pneus novos no Q2. Minha primeira volta no Q2 foi com um jogo velho, então não foi boa o bastante. Vamos ver, só amanhã que vale pontos".
 
Lance Stroll, 14º: "Ainda que a chuva tenha vindo na hora errada no Q2, eu sigo muito feliz e satisfeito com o que fizemos de ir ao Q2, já que não esperávamos isso. O carro parecia estar bem melhor, eu consegui reduzir os erros e aí passamos de fase. Foi uma combinação de tudo dando certo. Meu engenheiro, eu fazendo tudo direitinho e o carro mostrando força. Confesso que não imaginávamos competir com outros times. Sabemos que temos carros mais rápidos atrás de nós como Ricciardo, então não vou tentar perder tempo segurando ele. Quero fazer minha corrida e espero uma boa largada para começar a construir um resultado positivo".
Lance Stroll se destacou (Foto: Williams)
Daniel Ricciardo, 15º: Ricciardo se diz “puto” por nova falha no motor no Japão e admite: “É difícil seguir em frente”
 
Nico Hülkenberg, 16º: "Meu pessoal trabalhou duro para deixar o carro pronto para a classificação, mas foi um tremendo vacilo meu bater justo no fim do TL3. O carro pareceu bom, por isso me surpreendi que não conseguimos avançar do Q1 com duas voltas que pareciam boas. Meu esforço, minha evolução na segunda volta simplesmente não foi suficiente, isso é frustrante. Vai ser desafiador e difícil amanhã, mas é claro que lutaremos".
 
Sergey Sirotkin, 17º: "Acho que foi uma boa sessão. Não tive a melhor das sortes no tráfego na minha volta de aquecimento, então comecei a minha volta com os pneus ainda meio frios, mas, tirando isso, acho que devemos ficar felizes com a volta. Conseguimos melhorar bastante o carro, então, mesmo não estando tão feliz por não ter avançado, estou feliz com o trabalho que fizemos e o jeito que o carro ficou".

Fernando Alonso, 18º: “Sem ritmo” em Suzuka, Alonso mostra desânimo com forma da McLaren e prevê fim de ano difícil
 
Stoffel Vandoorne, 19º: "Tem sido um final de semana duro para nós e não chega a ser uma surpresa. Nós não estamos nada competitivos e nossa performance é parecida com a que tivemos na Rússia. Na classificação, não tinha para onde evoluirmos. Espero que a corrida seja um pouco melhor, mas não é um circuito bom de ultrapassar. Espero que alguma coisa aconteça na corrida para nos ajudar. Só que estamos mostrando que temos um longo déficit para o resto. Espero que esteja bem quente amanhã, aí poderemos mexer um pouco com estratégia e consumo de pneus, temos ido bem nisso".