Confira declarações dos pilotos após dia de treinos livres para GP do Japão, no circuito de Suzuka

O melhor colocado foi Romain Grosjean, da Lotus, que ficou com a sexta colocação. Sofrendo com problemas no carro, Nico Rosberg, da Mercedes, não ficou nem entre os dez melhores colocados. Contratado pela McLaren para 2013, Sergio Pérez foi apenas o 13º colocado

Os dois treinos livres para o GP do Japão aconteceram entre o final da noite de quinta-feira (4) e o início da madrugada de sexta (5) no Brasil. Com Mark Webber com o melhor tempo no geral, poucos pilotos fora os candidatos ao título tiveram algum destaque nas atividades.

Após ficar suspenso do GP da Itália e conseguir a sétima colocação em Cingapura, Romain Grosjean começou as atividades no circuito de Suzuka com a sexta colocação no geral, pouco mais de 0s6 mais lento que Webber, o franco-suíço superou com facilidade Kimi Räikkönen, que enfrentou problemas durante o dia, apenas 14º.

Outro que também teve dificuldades foi Nico Rosberg, que ficou na 11ª colocação com sua Mercedes, muito atrás dos principais pilotos do grid. Sergio Pérez, piloto contratado pela McLaren para substituir Lewis Hamilton na próxima temporada ficou duas posições atrás do alemão. Ainda de Sauber, o mexicano superou Kamui Kobayashi, seu companheiro de equipe, em uma posição.

Quem decepcionou foi a Williams, que viu Pastor Maldonado na 15ª colocação. o dia também marcou a estreia de Valtteri Bottas na pista japonesa e ele conseguiu apenas a 22ª posição. Já Paul di Resta bateu forte durante a segunda sessão de treinos e ficou apenas na 18ª colocação. No mais, as nanicas ocuparam os lugares de sempre no grid com, pela ordem, Caterham, Marussia e HRT.

Mercedes

Nico Rosberg, 11º: “Nós tivemos um dia complicado. No final da primeira sessão de treinos, o sensor de pressão do óleo avisou que o sistema estava com pouca pressão, então desliguei o motor. Nós mudamos isso durante o intervalo entre os treinos para evitar problemas, mas demorou para funcionar direito na parte da tarde. Nós ainda não estamos aonde queremos estar com relação ao desempenho e temos que aprender algumas coisas durante a noite, para garantir que vamos gerir os pneus bem.”

Force India

Paul di Resta, 18º: “O treino desta manhã foi simples e o equilíbrio [do carro] era bom para depois do almoço, com as mudanças que nós fizemos no carro. Infelizmente eu cometi um erro muito cedo, provavelmente fui ambicioso demais. Coloquei as minhas duas rodas do lado direito na grama e perdi o controle na sujeira. É uma pena que isso aconteceu tão cedo no treino e criou um trabalho extra para os caras nesta noite. Você tem de estar no limite para sentir o carro, e essas coisas acabam acontecendo, mas espero que isso não nos custe muito para o restante do fim de semana.”

Lotus

Romain Grosjean, 6º: “Não foi um dia ruim de forma geral. O carro estava muito melhor na parte da tarde do que esta manhã. Ainda não estamos bem onde queremos estar, mas a equipe tem trabalhado duro e espero chegar lá. Suzuka não é uma pista fácil para o carro e o consumo de pneus é muito alto, mas estávamos consistentes com ambos os compostos, o que foi positivo. É difícil dizer se o sexto lugar é o tipo de posição que vamos conseguir na classificação. Sem dúvidas, ainda podemos melhorar alguns décimos. Vamos ver o que acontece amanhã.”

Kimi Räkkönen, 14º: “Nós não demos muitas voltas por causa do problema com o Kers, mas, pelo menos, isso aconteceu hoje e nós já consertamos. Por isso, não foi o ideal para nos ajudar a encontrar a melhor configuração, mas não há nada que possamos fazer sobre isso. Suzuka não é o lugar ideal para acertar o carro, mas ainda temos o treino de amanhã antes do classificatório. Acho que temos potencial para ficar mais próximos do pelotão da frente do que nas últimas corridas.”

Sauber

Sergio Pérez, 12°: “Foi um dia muito bom hoje do ponto de vista da obtenção de dados. Acho que fizemos um bom trabalho. Mas temos de melhorar a nossa velocidade e acho que podemos fazer isso. Eu fui um pouco mais agressivo na minha melhor volta, então tenho certeza de que poderemos encontrar um acerto melhor e acho que estaremos mais competitivos amanhã.”

Kamui Kobayashi, 13°: “É fantástico pilotar em Suzuka novamente depois de quase um ano. Este é um grande circuito e cada volta é espetacular. Hoje, tivemos algumas atualizações no carro e o meu trabalho foi entender o funcionamento de todas essas partes novas. Os tempos de volta parecem muito próximos aqui, o que significa que ainda é muito cedo para julgar o desempenho de todos, mas eu sinto que ainda podemos melhorar o equilíbrio e o acerto do carro.”

Williams

Pastor Maldonado, 15º: “Nós completamos o nosso programa de hoje, mas ainda temos muito trabalho a fazer. O carro está consistente e nosso ritmo foi muito bom. Nós ainda precisamos melhorar um pouco o desempenho com relação a classificação, então vamos reunir e trabalhar todos os dados.”

Valtteri Bottas, 22º: “Suzuka é uma pista nova para mim, por isso não foi uma sessão fácil e levei um bom número de voltas para entrar no ritmo. Na primeira volta, o equilíbrio do carro não era o ideal, mas conseguimos melhorar na sequência. Eu estava melhorando o tempo todo durante a sessão e acho que tenho uma pista nova como minha favorita. Suzuka é fantástica, desafiadora e muito rápida, o que garante uma grande diversão.”

Toro Rosso

Daniel Ricciardo, 16°: “Este é realmente um circuito muito legal e estou feliz em poder voltar aqui depois da minha primeira experiência no ano passado. Hoje, tivemos um dia muito positivo e eu particularmente em diverti com a 130R, que é muito desafiadora, especialmente com o uso do DRS, o que, em alguns momentos, faz você prender a respiração. Esta manhã, começamos o nosso trabalho como de costume, ou seja, verificando o acerto básico do carro. Fizemos algumas alterações entre as sessões, e acho que as mudanças surtiram o efeito esperado, ainda que mostre que estamos um pouco atrás dos nossos adversários. No entanto, estou feliz com o nosso progresso e, também como de costume, temos um ritmo de corrida muito mais competitivo do que o de classificação, o que é muito importante, dado o objetivo de marcar pontos no domingo.”

Jean-Éric Vergne, 17°: “Este é outro circuito que eu só conhecia do simulador, mas hoje posso dizer que é incrível. A melhor parte é a sequência de esses no início. É muito divertido de pilotar aqui. Tirando isso, tivemos um dia produtivo, mais uma sexta-feira dentro da normalidade, principalmente porque os tempos de volta não contam muito hoje. Eu diria que estamos em boa forma, mesmo que ainda seja preciso trabalhar um pouco mais em algumas áreas do carro para encontrar um desempenho melhor para o restante do fim de semana. Como é minha primeira vez aqui, estou melhorando gradativamente e acho que estou no caminho certo, por isso acredito que tenho mais a mostrar. Corri com ambos os pneus e acredito que temos um acerto razoável até o momento.”

Caterham

Heikki Kovalainen, 19º: “Foi uma sessão muito boa para mim hoje o segundo treino, principalmente porque não andei pela manhã. Hoje, completamos o nosso programa técnico como o planejado. Nas primeiras voltas, andando com os pneus duros, nós tivemos algum trabalho para encontrar um acerto decente. Depois disso, fizemos algumas alterações, mas o carro só ficou melhor mesmo com os pneus macios. Imediatamente, senti o carro muito mais equilibrado. O ritmo de corrida e o desgaste dos pneus foram razoáveis também. De qualquer forma, posso dizer que foi um dia positivo.”

Vitaly Petrov, 20°: “Eu vim para o Japão com um resfriado, o que significa que perdi alguns trabalhos de pista ontem. Hoje, já me sinto muito melhor, mas é melhor ainda ter conseguido participar dos treinos. Nós fizemos várias voltas hoje, com objetivo de trabalhar com o acerto aerodinâmico e de testar novos componentes, principalmente no primeiro treino. Na minha última volta pela manhã, acabei saindo da pista depois de um problema da asa traseira. Agora, nós teremos de analisar com cuidado para saber o que houve e nos certificar de que não vai mais acontecer. Fora isso, posso dizer que foi um dia positivo, na medida em que o carro melhorou a cada nova tentativa de volta rápida e se mostrou equilibrado em ritmo de corrida, com ambos os pneus.”

Giedo van der Garde, 26º: “Eu me diverti muito hoje. Foi a minha primeira vez com o carro de F1 desde o treino na China, em abril, por isso demorei um pouco para me acostumar com o carro, especialmente na comparação com o GP2. Mas, no fim da sessão, já estava bastante adaptado. Estou feliz também por ter completado o programa técnico da equipe. Hoje também foi uma boa maneira de conhecer melhor o comportamento dos pneus, o funcionamento do Kers, além de conhecer uma nova pista. Agora já estou ansioso pela próxima semana, quando vou andar na Coreia, no carro de Vitaly.”

Marussia

Timo Glock, 21º: “Não foi um dia fácil para nós. Os treinos não foram simples porque o carro estava difícil de pilotar com o pneu duro. O saldo não foi muito bom no primeiro treino livre, mas nós encontramos uma solução melhor no segundo treino. Mas, ainda assim, nem tudo foi tão bomo quanto poderia ser e precisamos trabalhar o acerto. Estamos um pouco atrás dos nossos concorrentes por causa do efeito do Kers, que tem um grande efeito aqui. Precisamos ver o que podemos fazer amanhã para diminuir a diferença para eles e encontrar uma maneira de melhorar o carro. Vamos ver o que podemos fazer.”

Charles Pic, 23º: “Hoje foi minha primeira vez no circuito de Suzuka e gostei muito da experiência. Fizemos o programa completo, mas não estamos onde gostaríamos de estar. Timo usou o novo assoalho e parece que está funcionando bem e vou ver isso amanhã. Estou ansioso para colocar o carro mais à frente e fazer um forte final de semana.”

HRT

Pedro de la Rosa, 24°: “Estou feliz com o dia que tivemos hoje em que fomos bastante disciplinados. Nós progredimos ao longo dos dois treinos livres, e isso é sempre positivo. De manhã, andamos com o assoalho antigo. Depois, trocamos para o novo e sentimos uma evolução grande. Agora precisamos analisar todos os dados com cuidado e fazer as comparações. À tarde, focamos o trabalho no acerto do carro, que está saindo um pouco de frente, que é uma configuração usada pela maioria das equipes aqui em Suzuka. Mas acho que, ainda assim, conseguimos melhorar em vários pontos. E ainda temos muito trabalho pela frente. Nós também testamos as duas opções de pneus, fizemos uma simulação de corrida e outra de classificação. E fiquei satisfeito com o resultado.”

Narain Karthikeyan, 25°: “Foi um dia intenso de trabalho hoje, com os testes do novo assoalho. Era importante fazer uma avaliação aerodinâmica para testar a eficiência dos componentes. Ainda assim, trabalhamos também no acerto e nos ajustes do carro para amanhã. E acho que coletamos dados importantes, então a sensação é de dever cumprido. Agora, temos de analisar tudo isso para conseguir tirar o máximo de performance do carro amanhã, porque ainda há áreas em que precisamos melhorar.”

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube