Confira declarações dos pilotos após GP da Austrália, primeira etapa da temporada 2018 da F1

Sebastian Vettel se intrometeu numa vitória que deveria ter sido de Lewis Hamilton não fosse todo o problema causado pela Haas. Com muita sorte e bastante oportunismo, Vettel sai de Melbourne líder do Mundial

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

A vitória do GP da Austrália deste domingo (25) que abriu a temporada da F1 ficou para Sebastian Vettel – mas de forma pitoresca. Numa prova aparentemente dominada por Lewis Hamilton, o desastre promovido pela Haas com os pit-stops que acabaram com a corrida para seus dois pilotos abriu uma janela para o surpreendente. E Vettel aproveitou.

 
A Hamilton restou a segunda colocação e seguido de Kimi Räikkönen, ele mesmo era mais rápido que Vettel até o incidente da Haas. Daniel Ricciardo foi incisivo na segunda metade da prova e quase alcançou Räikkönen nas últimas voltas, mas precisou se contentar com a recuperação de oitavo para o quarto posto. 
 
Fernando Alonso resistiu aos ataques de Max Verstappen e segurou o quinto posto, enquanto o holandês veio atrás e Nico Hülkenberg fechou colado em ambos. Valtteri Bottas, longo do ideal, foi o oitavo e Stoffel Vandoorne e Carlos Sainz fecharam o top-10.
 
Sem pontos, a Force India colocou seus dois nomes em 11º e 12º, com Sergio Pérez à frente de Esteban Ocon. Charles Leclerc e Lance Stroll ainda terminaram na volta do líder, enquanto Brendon Hartley fechou um giro atrás. Além de Kevin Magnussen e Romain Grosjean, Pierre Gasly, Marcus Ericsson e Sergey Sirotkin também abandonaram. 
Sebastian Vettel (Foto: AFP)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A F1 volta em duas semanas, 8 de abril, com o GP do Bahrein no circuito de Sakhir. Um ano atrás, em 2017, foi Sebastian Vettel quem venceu a prova após largar atrás das duas Mercedes. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL.

Confira as declarações:

 
 
 
 
Fernando Alonso (Foto: McLaren)
 
Nico Hülkenberg, sétimo: “A gente deveria ficar bem feliz com o dia. O ritmo do carro foi competitivo, mas sabemos que ainda existe muito trabalho pela frente. Estou feliz pelo progresso no fim de semana: a sexta-feira não foi ótima para mim, mas transformamos isso em um resultado decente em um domingo satisfatório. Tivemos sorte com os abandonos, mas azar com o safety-car. Mas corridas são assim. Os seis pontos são recompensa pelo trabalho duro”
 
Valtteri Bottas, oitavo: “Foi um dia meio frustrante. Consegui pontos, mas não tantos quanto esperava, mesmo largando em 15º lugar. Tínhamos um bom carro, a equipe fez um bom trabalho nesse sentido. Mas é uma pena que a gente não tenha conseguido fazer nada com isso porque é muito difícil passar nessa pista. Também tive problemas de superaquecimento no motor enquanto seguia outros carros, então precisava tirar o pé várias vezes. Foi um fim de semana desapontador. Certamente não foi um começo ideal, mas ainda temos 20 corridas pela frente”
Nico Hülkenberg (Foto: Renault)
Stoffel Vandoorne, nono: “É um ótimo resultado para a equipe ter os dois carros nos pontos hoje. É um grande contraste com o ano passado, e acho que há enorme potencial para o futuro. Da minha parte, tive um pouquinho de azar com o safety-car virtual, uma vez que acho que nós poderíamos ter terminado mais à frente, mas para uma corrida inaugural acho que podemos ficar bem felizes. Estou muito otimista para a sequência do ano. Sabemos que há mais por vir da nossa parte nesta temporada, e a parceria com a Renault ainda é muito recente. Foi nossa primeira corrida, sabemos que há novas peças a caminho para as próximas duas corridas, e espero que possamos mostrar isso na pista também. A base é boa, temos alguma coisa a trabalhar aqui e agora nós precisamos seguir melhorando e entregar mais performance e mais pontos.”
 
“Nossa performance na corrida foi muito boa. Nós estávamos lutando com os carros da Renault e da Red Bull, o que é positivo, e nós achamos que há definitivamente alguma margem para melhora. É um ótimo começo de temporada. E depois desta corrida sinto que há muito potencial para o futuro. Nós precisamos ser ambiciosos como equipe, e estou ansioso para ver o que está logo ali.”
 
 
Sergio Pérez, 11º: “Foi um fim de semana azarado para nós, mas podemos tirar pontos positivos dessa corrida. Chegamos perto de pontuar, mas estava fora de alcance. Fiquei acelerando a corrida inteira, tentando alcançar o Sainz nas últimas voltas. Cheguei muito perto, mas não foi suficiente. Ultrapassar em Melbourne é muito difícil e deu para ver isso quando o Bottas não conseguiu me passar no começo da corrida. O safety-car virtual não nos ajudou de jeito nenhum, mas algumas vezes que as coisas são assim. Precisamos ir em frente e tentar melhorar, mas acredito que em breve vamos ter condições de brigar por pontos”
Sergio Pérez (Foto: Force India)
Esteban Ocon, 12º: “Não foi uma corrida fácil. Estava muito difícil ultrapassar e, mesmo conseguindo passar o Stroll na primeira volta, todo mundo se espalhou muito rápido até o safety-car. Tive uma disputa com o Bottas por um tempo e cheguei a estar perto de tentar uma ultrapassagem sobre o Sergio. Nosso ritmo de corrida certamente esteve melhor que o de classificação, mas ainda falta ritmo para estar no top-10 agora. Mas as coisas podem mudar rapidamente na F1 e vamos dar nosso melhor nas próximas semanas”
 
Charles Leclerc, 13º: “Fico muito feliz pelo meu dia. A largada não foi ideal e precisei alcançar os adversários para recuperar terreno aos poucos, mas maximizamos nosso potencial e tivemos ritmo bom e consistente. Ultrapassei alguns carros, o que foi divertido. Como um todo, foi positivo. Tivemos progresso desde sexta-feira e estamos em um bom ponto de partida. Aprendi muito e me sinto confiante para a etapa do Bahrein”
 
Lance Stroll, 14º: “Estávamos no modo errado [do motor] na primeira volta e foi por isso que o Ocon me passou. Também estávamos sem a potência extra necessária na relargada do safety-car, que foi o motivo para o Leclerc me passar. A gente basicamente tentou levar o carro até o fim, e não correr. Muita coisa aconteceu hoje, como alguns grandes erros que nos custaram tempo. Espero que tenhamos a solução antes do Bahrein”
 
Brendon Hartley, 15º: “Não foi uma grande corrida para mim hoje. Travei os freios na entrada da primeira curva, na largada, e deixei os pneus ‘quadrados’, então não tive escolha a não ser ir para os boxes porque provavelmente foi a maior travada que eu já tive. Então, no segundo stint, tive um furo no pneu, então o jogo acabou do ponto de vista dos pontos. E acho que tive um pequeno dano na parte traseira, então andei sozinho o dia todo. Seria bem difícil entrar nos pontos hoje.”
Brendon Hartley (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
 
 
Pierre Gasly, abandonou: “Não foi um grande começo de temporada para mim. Depois da curva 12, o motor simplesmente apagou. Ele ligou novamente, mas fiquei muito lento e não pude mudar a marcha. Tentei voltar para os boxes, e então eles pediram para parar. É uma pena, especialmente porque não tivemos nada errado nos testes. Acho que todo mundo na equipe está decepcionado por ter um problema como este na primeira corrida, mas nós precisamos olhar para os pontos positivos e aprender com os negativos para voltarmos mais fortes no Bahrein.”
 
Marcus Ericsson, abandonou: “Foi uma corrida desapontadora para mim depois do trabalho bem feito no fim de semana. Tive uma boa largada e o carro pareceu bom, estava pronto para a briga. Pena que tive um problema hidráulico na sexta volta e precisei abandonar. Estávamos na briga e isso é positivo. Agora tudo que podemos fazer é pensar no Bahrein”
 
Sergey Sirotkin, abandonou: “As coisas não aconteceram como esperávamos. Não digo nem em termos de resultados, que obviamente queríamos e não conseguimos, mas sim do aprendizado, que não tivemos. É uma pena, fico desapontado. Não foi o ideal e não foi o fim de semana mais fácil para mim. Era importante ter uma boa corrida. Pelo menos sei que tenho uma boa chance no Bahrein, então estou ansioso para isso”

"RECOMEÇA A BRIGA"

MERCEDES COMEÇA TEMPORADA AINDA À FRENTE DA FERRARI

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube