Confira declarações dos pilotos após GP da Espanha 2021 da Fórmula 1

Lewis Hamilton venceu pela 98ª vez na carreira na Fórmula 1. Max Verstappen e Valtteri Bottas completaram o pódio do GP da Espanha deste domingo (9)

Hamilton crava 100ª pole: assista aos melhores momentos da classificação do GP da Espanha (GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Lewis Hamilton levou a melhor no GP da Espanha 2021. O britânico bateu Max Verstappen já na parte final da corrida deste domingo (9), em Barcelona, para alcançar o triunfo 98 da carreira na Fórmula 1.

Companheiro de Hamilton, Valtteri Bottas ficou com o terceiro posto, com Charles Leclerc, Sergio Pérez, Daniel Ricciardo, Carlos Sainz, Lando Norris, Esteban Ocon e Pierre Gasly completam top-10.

Lewis Hamilton venceu o GP da Espanha deste domingo (Foto: Divulgação)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Lance Stroll recebeu a bandeirada em 11º, seguido por Kimi Räikkönen, Sebastian Vettel, George Russell, Antonio Giovinazzi, Nicholas Latifi, Fernando Alonso e Mick Schumacher. Nikita Mazepin foi o último e Yuki Tsunoda não completou a disputa.

Confira as declarações dos pilotos:

Lewis Hamilton, vencedor: Hamilton exalta trabalho da Mercedes em caçada a Verstappen na Espanha: “Memorável”

Max Verstappen, segundo: Verstappen diz que “tentou tudo que deu”, mas veredito é cruel: “Somos mais lentos”

Valtteri Bottas, terceiro: Bottas diz que ritmo era bom na Espanha e que briga com Leclerc “tornou tudo difícil”

Charles Leclerc, quarto: Leclerc aprova 4º lugar na Espanha após luta intensa: “Foi o que pudemos fazer”

Sergio Pérez, quinto: Pérez admite que ultrapassagem sobre Ricciardo veio “um pouco tarde demais”

Charles Leclerc foi a melhor Ferrari neste domingo (Foto: Ferrari)

Daniel Ricciardo, sexto: Ricciardo diz que “teve que se defender a corrida toda” após boa largada na Espanha

Carlos Sainz Jr., sétimo: Sainz lamenta largada e fala em GP da Espanha “um pouco frustrante”

Lando Norris, oitavo: “Não tivemos surpresas. Estou frustrado com as ultrapassagens. Entrar na zona do DRS foi difícil. Não parecia bom, mas foi uma corrida decente, fomos vem. Não mostramos nosso potencial ontem. Daniel mostrou e ficou em sexto, então…”

Esteban Ocon, nono: ““Foi uma corrida difícil hoje. Temos algumas coisas para revisar porque não fomos tão rápidos quanto as Ferrari e as McLaren na corrida. O positivo é que aqui, no ano passado, nós não pontuamos, enquanto neste ano saímos com 2 pontos. Não é o ideal depois da classificação, mas vamos assimilar isso e seguir em frente para a próxima. Temos mais trabalho a fazer em ritmo de corrida e, como sempre, algumas coisas para conversar para melhorar. Vamos ver como vamos nos sair em Mônaco. É ótimo poder voltar para lá, e vamos com alguma motivação para ter um resultado melhor.”

Pierre Gasly, décimo: “Tenho sentimentos conflitantes em relação a hoje. Acho que fiz uma boa recuperação na corrida, mas nos falta ritmo em comparação com as duas primeiras etapas, o que é frustrante. Estou irritado comigo mesmo por cometer um erro no grid, é uma punição bem boba para receber e dificultou a minha vida. Dito isto, tive algumas boas batalhas na corrida e consegui passar alguns carros para chegar ao décimo lugar. O carro, definitivamente, tem potencial, nós só não o fizemos funcionar constantemente em todas as curvas ainda. Vamos trabalhar duro agora antes de Mônaco e confio que a equipe dará alguns passos à frente nas próximas corridas”.

Pierre Gasly saiu dividido do GP da Espanha (Foto: Lars Baron/Getty Images)

Lance Stroll, 11º: ““É um pouco frustrante não chegar aos pontos, no fim das contas. Travamos uma batalha com a AlphaTauri, mas não foi o bastante para alcançar o décimo lugar. Também lutamos bravamente contra Fernando Alonso, e naquele momento houve um incidente de corrida na curva 1. Freei dentro da curva e ele acionou os freios muito tarde. Tivemos algum contato e ele me empurrou pra fora. Este fim de semana nos ajudou a aprender e melhorar o carro. Vamos seguir trabalhando para destravar mais alguma velocidade antes de Mônaco.”

Kimi Räikkönen, 12º: “Fizemos o melhor que podíamos com um carro que, de fato, pareceu bom. Eu tive uma primeira volta decente, recuperamos alguns lugares, e ao fomos para um primeiro longo stint. Estávamos planejando fazer uma parada e acho que a estratégia era a melhor que poderíamos escolher hoje. Infelizmente, chegamos muito perto da zona de pontuação mais uma vez, mas não conseguimos tirar nada da corrida. Só ter um abandono não nos ajudou, mas precisamos seguir trabalhando para encontrar o pouquinho que ainda nos falta”.

Sebastian Vettel, 13º: Sem pontos, Vettel reclama de pneus e diz que teve “tarde complicada” em Barcelona

George Russell, 14º: “Temos de ficar satisfeitos com o trabalho que fizemos hoje. O carro pareceu bom na corrida de hoje e eu me senti realmente confiante. No entanto, o resultado não reflete isso, já que começamos na 15ª colocação e terminamos na 14ª. Estamos na estratégia de uma parada e o pessoal ao nosso redor, em duas. Eu estava lutando com Fernando tentando ultrapassá-lo e os caras atrás de mim estavam com os pneus macios, que eram muito mais rápidos. Assim que fui ultrapassado por um, todos eles vieram. Os pneus estavam no limite, eu estava no limite e o carro também. Foi o máximo e estou realmente satisfeito por termos optado pela estratégia que nós deu meia chance. Estávamos muito próximos de um resultado melhor e esperamos que tenhamos mais desses fins de semana de corrida. Brigar ali por mérito foi um grande resultado”.

Antonio Giovinazzi, 15º: “Não foi uma corrida fácil, que foi comprometida por um problema que tivemos durante o pit-stop. Perder todo esse tempo e um novo conjunto de pneus foi um golpe, especialmente já que eu tive que acompanhar um [tempo] delta atrás do safety-car e não podia alcançar o pelotão. Depois disso, eu tentei recuperar o máximo de terreno que podia, mas sem muita coisa acontecendo na minha frente, 15º foi o mais longe que consegue chegar. Nosso ritmo de corrida não foi ruim, mas acabou sendo um dia frustrante. Tomara que Mônaco seja melhor. Já estou ansioso por isso”.

Mick Schumacher e George Russell no GP da Espanha (Foto: Zak Mauger/LAT Images)

Nicholas Latifi, 16º: “Como esperávamos, foi uma corrida desafiadora. No entanto, embora o ritmo não estivesse onde gostaríamos, estou feliz que a sessão mais importante do fim de semana foi na qual onde o carro pareceu melhor. Com uma estratégia forte e algumas boas ultrapassagens na pista, conseguimos ficar na frente dos dois carros da Haas. Acho que fechamos o fim de semana em alta, mas também temos muito dever de casa antes de Mônaco”.

Fernando Alonso, 17º: Só 17º na Espanha, Alonso fala em “estratégia suicida” da Alpine para buscar 1 ponto

Mick Schumacher, 18º: “Poderia ter sido melhor, mas sabíamos que seria uma corrida difícil para nós. No entanto, podemos ficar felizes com a maioria do que alcançamos. A minha largada em si não foi tão boa, mas fiz uma boa primeira volta, consegui encontrar um bom lugar para passar algumas pessoas que talvez estivessem bloqueadas por outras. Olhando para isso, acho que podemos ficar bem felizes. Infelizmente, sabíamos que seria difícil depois disso. Estávamos com um pouco de dificuldades com os pneus traseiros. Tivemos de nos concentrar na corrida para maximizar o que tínhamos. Todo fim de semana tem sido um pouco diferente, então vou para Mônaco com a mente aberta e vamos ver como será lá depois do TL1”.

Nikita Mazepin, 19º: “Foi um dia muito difícil. A mudança no equilíbrio foi muito estranha. Para ser sincero, tivemos muita dificuldade na rotação no miolo da curva na classificação e aí passamos para um carro que saia muito de traseira com todos os pneus que usamos na corrida. Nós precisamos analisar a razão de termos tido uma mudança tão grande. Talvez tenha sido a temperatura, talvez tenha sido o vento”.

Yuki Tsunoda, abandonou: “Foi um fim de semana de corrida frustrante para mim. Obviamente, estou desapontado por não ter terminado a corrida, já que meu ritmo no início foi bem bom, mas estava completamente fora do meu controle. Ainda não sabemos o que aconteceu com o carro, então vamos investigar isso depois de voltarmos para os boxes e aí vamos revisar tudo junto com os engenheiros. Só preciso olhar para frente para a próxima corrida em Mônaco. Vai ser a minha primeira vez correndo lá e estou empolgado por correr em um circuito tão icônico”.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar