F1

Confira declarações dos pilotos após GP da Índia, 16ª etapa da F1 em 2013, que consagrou Vettel tetracampeão

Mais jovem piloto da história a chegar ao quarto título mundial, com 26 anos, alemão da Red Bull roubou a cena e ganhou felicitações e elogios de todos no paddock

Warm Up / Redação GP, de Guarulhos
 

Talvez palcos mais tradicionais, como Suzuka ou Interlagos, fossem mais apropriados, mas foi diante das arquibancadas vazias da populosa Índia que parte da história da F1 foi reescrita. Neste domingo (27), em Buddh, Sebastian Vettel se consagrou, aos 26 anos, como o tetracampeão mundial mais jovem da história da categoria ao chegar à décima vitória em 16 etapas já disputadas na temporada 2013 até o momento.
Sebastian Vettel celebra quarto título na F1 com vitória em Buddh (Foto: Getty Images)
A cobertura completa do GP da Índia de F1 no GRANDE PRÊMIO
As imagens deste domingo da F1 na Índia

Foi uma vitória na base da estratégia, e que permitiu ao alemão da Red Bull chegar quase 30s à frente de Nico Rosberg, segundo colocado. Romain Grosjean, brilhante, completou o pódio depois de iniciar a corrida na 17ª posição – nada menos que espetacular.
 
O assunto no paddock não poderia ser outro: o título de Vettel ecoou e rendeu felicitações e elogios de todos os pilotos e chefes de equipe. Soberbo, o alemão encerrou o campeonato com três provas de antecedência, bem como sua equipe, que chegou ao quarto título consecutivo no Mundial de Construtores. A parceria segue imbatível, para desespero dos adversários, que continuam se estapeando pelas migalhas rubrotaurinas.

Confira as declarações dos pilotos após o GP da Índia:
 
MERCEDES
 
Lewis Hamilton, sexto: "Grande parabéns para Seb por se tornar quatro vezes campeão mundial hoje. Isso é uma conquista incrível, e ele teve algumas performances incríveis nesta temporada. Eu realmente espero que possamos lutar com ele no próximo ano! Olhando para minha corrida hoje, é ótimo ter somado alguns bons pontos, especialmente com o pódio de Nico, e é ótimo ver a equipe de volta ao segundo lugar. O carro esteve muito bom neste fim de semana, mas a corrida foi frustrante para mim. Tentei muito passar Felipe, mas isso simplesmente não foi possível e, infelizmente, destruí meus pneus ao tentar. Terminar em sexto nunca é satisfatório, mas temos mais três corridas, e vamos continuar insistindo. Estou confiante de que podemos conseguir mais alguns bons resultados para manter a equipe em segundo lugar, e vamos continuar lutando por isso."
 
FORCE INDIA
 
Paul di Resta, oitavo: "É ótimo pontuar aqui na Índia – correr na casa da equipe é muito importante para nós. Adotamos uma estratégia muito agressiva, entrando nos boxes ao final da primeira volta para trocar os pneus macios pelos médios."
 
"Depois, dividimos a corrida em duas partes, parando novamente para colocar outro jogo de médios na 30ª volta. O outro aspecto positivo é que conseguimos melhorar o carro nas últimas semanas e eu estou me sentindo mais confortável, então acredito que podemos ser otimistas e esperar um desempenho semelhante em Abu Dhabi."
 
Adrian Sutil, nono: "O objetivo era pontuar hoje. Oitavo e nono, então, são excelentes resultados para nós. Minha estratégia, de apenas uma parada, foi arriscada. Decidimos por ela durante a corrida, quando percebemos que os médios estavam durando o suficiente para fazermos apenas um pit-stop."
 
"Pensávamos que os pneus macios durariam apenas cinco voltas, então tive todo o cuidado possível com eles e, no fim, consegui fazer quase 20 voltas. Após algumas corridas complicadas, conseguimos mostrar para todos que somos capazes de alcançar bons resultados."
Jean-Éric Vergne e Daniel Ricciardo em foto no pit na Índia (Foto: Toro Rosso/Getty Images)
TORO ROSSO
 
Daniel Ricciardo, décimo: "Estou satisfeito com a performance de hoje, embora por um momento eu tenha imaginado que conseguiríamos terminar mais à frente, especialmente após o primeiro stint, que foi muito bom. Parecia  que seríamos capazes de superar [Adrian] Sutil e [Paul] Di Resta, então ao olhar por essa perspectiva, há um pouco de decepção."
 
"No geral, fiquei contente com o que extraí do carro. Agora vamos para Abu Dhabi, onde temos muitos fãs, e espero poder presenteá-los com um bom resultado no próximo domingo. Vettel? Fenomenal! Especialmente após as férias de verão, quando ele disparou para o título e não permitiu que ninguém se aproximasse."
 
 
Jean-Éric Vergne, 13º: "Acredito que nossa estratégia era boa, entrando nos boxes cedo para nos livrarmos dos pneus macios. Poderia ter dado certo e conquistaríamos pontos, mas estávamos muito lentos, mesmo tendo dado o máximo possível."
 
"Simplesmente não pude ser melhor do que isso [14º] hoje, então é claro que eu estou decepcionado. Avançar apenas uma posição em relação ao lugar de largada não é o suficiente. Pelo menos a próxima oportunidade está logo ali, em Abu Dhabi. Vettel? O que ele conseguiu é algo realmente especial, parabéns."
 
WILLIAMS
 
Pastor Maldonado, 12º: "Este foi um fim de semana melhor para nós, com o carro mostrando um ritmo de corrida encorajador. Eu tive outra boa largada e ganhei diversas posições na primeira volta. Eu estava lutando muito no fim da corrida para tentar chegar ao top-10, mas infelizmente hoje não deu certo. Nós podemos levar pontos positivos deste fim de semana e eu sinto que estamos nos aproximando dos pontos, então espero marcar mais alguns nas últimas três corridas do ano."
 
Valtteri Bottas, 16º: "A primeira volta foi bastante escorregadia para mim, e eu estava deslizando mais que os outros carros e perdi algumas posições. Apesar disso, meu ritmo antes da primeira parada estava melhorando, e eu fui tendo mais e mais aderência dos pneus. Entretanto, eu tive um problema no rádio, o que significou que a minha parada foi mais tarde que o planejado, e eu perdi posição na pista. No segundo stint, eu estava brigando por posição com outros carros, e o tráfego nos custou um pouco de tempo. Nosso ritmo de corrida foi mais forte que nas últimas etapas, e eu senti que estava na estratégia correta. Mas não ter tido ar limpo significou que eu não pude capitalizar em cima disso e brigar por pontos."
 
McLAREN
 
Jenson Button, 14º: "Hoje foi um dia daqueles... Saindo da curva 4, na primeira volta, fui atingido pelo lado direito por Fernando [Alonso]. Não sei muito bem por que ele não fez o traçado, mas ele me bateu muito forte, o contato danificou o carro e o aro da roda, o que também me rendeu um pneu furado, apesar de não ter me causado problemas até cerca de três voltas depois."
 
"Foi uma pena ainda maior porque eu estava correndo com os pneus médios quando sofri o furo, e estava programado para um long run. Então isso arruinou minha estratégia para o resto da corrida. Sem isso, acho que poderia ter tido um pouco de diversão na pista. É uma pena, porque nosso carro foi rápido por aqui. 'Checo' mostrou que era possível ter uma corrida extremamente boa."
 
"Parabéns ao Seb por vencer seu quarto campeonato mundial. Isso é muito impressionante, especialmente por serem quatro em seguida. Sua equipe fez um ótimo trabalho, Adrian Newey demonstrou o quão bom ele é, e Seb terminou isso muito bem, com uma vitória."
 
SAUBER
 
Esteban Gutiérrez, 15º: "Não foi um final de semana dos melhores, embora eu tenha adquirido valiosa experiência durante a prova. Infelizmente eu errei na largada e acabei pagando por isso com o drive-through. Tivemos um bom ritmo e estive em brigas interessantes com Fernando [Alonso] e Romain [Grosjean], o que foi divertido."
 
"O carro estava bem equilibrado, mas no final da prova tive um pouco de dificuldade com os pneus macios. Ainda acredito que se eu conseguir evitar erros e for capaz de me classificar mais à frente, seremos capazes de terminar entre os dez primeiros novamente."
 
Nico Hülkenberg, abandonou: "Poderia ter terminado em oitavo hoje. Ainda não descobrimos o que aconteceu [com o carro]. Eu estava na freada da última curva quando, de repente, senti algo e os freios foram embora, alguma coisa deve ter quebrado. Fui aos boxes e saí novamente, mas ainda havia algo de errado. Foi bastante desapontador [não terminar a prova]."
Max Chilton (Foto: Marussia)
MARUSSIA
 
Max Chilton, 18º: "Estou muito feliz com o meu desempenho hoje. A largada foi ótima e, com a ajuda dos engenheiros, fizemos um bom trabalho em cima do incidente no início, que parecia nos levar a abandonar a prova. Felizmente, conseguimos resolver a situação e trabalhar com a estratégia, que no final foi benéfica para mim."
 
"Vendo pela TV, ficou claro – eu estava à frente de [Giedo] Van Der Garde quando ele bateu em mim e em [Charles] Pic, danificando a asa dianteira dele. Em linhas gerais, não foi um final de semana fácil, mas pudemos acompanhar o ritmo da Caterham e fazer um bom trabalho."
 
"Obviamente, estou feliz por manter o meu recorde de terminar todas as provas da temporada, mas ficarei mais feliz ainda se puder dizer isso no Brasil. Agradeço à equipe pelo trabalho duro, que tem se mostrado compensador. Por fim, parabéns a Sebastian [Vettel] pelo merecido quarto título."
 
Jules Bianchi, 19º: "Estou contente pela equipe ter conseguido terminar com os dois carros novamente, mas decepcionado com o meu resultado, para ser sincero. Nossas estratégias [nos dois carros] foram semelhantes, embora, teoricamente, a minha seria a mais eficiente."
 
"O carro estava bom e a tática deveria ter surtido efeito, mas um problema no primeiro pit-stop me custou muito tempo e, no final da corrida, fez a diferença. No geral, estamos satisfeitos com a performance do carro e temos que pensar positivamente sobre as oportunidades de manter a posição da equipe no Mundial de Construtores. Meus parabéns a Sebastian [Vettel], que alcançou mais uma grande conquista."
 
CATERHAM
 
Charles Pic, abandonou: "Depois da largada, eu estava à frente de Chilton e de meu companheiro de equipe. Giedo não tinha para onde ir e acabou tocando no meu pneu traseiro direito e o furou. Eu precisei trocá-lo imediatamente, mas como tinha largado com o pneu macio, então teríamos que parar mais cedo de qualquer jeito, só que não na primeira volta. E com o tempo que eu perdi por me arrastar pela pista devido ao furo, eu estava na mesma situação que no Japão, precisando me recuperar no resto da prova."
 
"Acabou que nós tivemos outro furo no pneu traseiro direito, então precisamos colocar outro jogo do composto médio e eu acelerei para diminuir a diferença para os carros à frente, mas por causa da grande diferença era improvável que eu fosse alcançá-los e passá-los. Nos até tentamos, mas começamos a perder pressão aerodinâmica, afetando primeiro a caixa de câmbio e depois o volante começou a ficar mais pesado e, na volta 39, falaram para eu abandoar a corrida. Meu engenheiro explicou que precisamos parar porque houve um vazamento hidráulico e por isso tivemos problemas na caixa de câmbio e na direção hidráulica."
 
Giedo van der Garde, abandonou: "Estou realmente desapontado com a minha corrida ter terminado tão cedo. Eu tive uma boa largada, mas Chilton acabou não me dando espaço na primeira curva, e nós nos tocamos, o que quebrou a minha asa dianteira e suspensão. Estava claro para nós que era preciso dar espaço um para o outro, mas hoje eu não tive nenhum, e é por isso que a minha corrida terminou antes de realmente começar."