F1

Confira declarações dos pilotos após o GP da Áustria, nona etapa da F1 2019

Max Verstappen venceu, mas só após horas e horas de discussão na sala dos comissários. O holandês brilhou com ultrapassagem sobre Charles Leclerc nas voltas finais do GP da Áustria, assegurando a primeira vitória do ano

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
Foi um GP da Áustria que deu o que falar. Uma semana depois da desilusão com o GP da França, a Fórmula 1 voltou a ter um grande espetáculo neste domingo (30). A corrida no Red Bull Ring, que esquentou com disputa nas últimas voltas e ficou com resultado em suspense por horas, acabou com Max Verstappen como vencedor.
 
O ponto alto da corrida foi a volta 69 de 71, quando Max Verstappen mergulhou para ultrapassar Charles Leclerc. O monegasco tentou se defender, mas acabou saindo da pista e perdendo a liderança. Esse foi o ponto da controvérsia, com os dois pilotos indo aos comissários. Verstappen precisava explicar que a manobra foi limpa, enquanto Leclerc se mostrava prejudicado.
Max Verstappen (Foto: Getty Images/RedBull Content Pool)
Alheio a tudo isso, Valtteri Bottas fechou o pódio. O finlandês teve atuação insossa, mas ao menos somou mais pontos do que Lewis Hamilton, quinto em dia ainda mais insosso. Entre os dois esteve Sebastian Vettel, que alcançou o quarto lugar após não conseguir anotar volta no Q3.
 
O pelotão intermediário teve Lando Norris em sexto, superando até mesmo Pierre Gasly, novamente apático. De quebra, o francês ficou uma volta atrás do companheiro vencedor. A zona de pontos ainda teve Carlos Sainz Jr., Kimi Räikkönen e Antonio Giovinazzi.

Confira declarações dos pilotos após GP da Áustria

Max Verstappen, vencedor: 
Verstappen defende "disputa dura" com Leclerc e admite: "Achei que tinha perdido na largada"
 
O pódio do GP da Áustria (Foto: Mercedes)
Valtteri Bottas, terceiro: “Mais difícil que o esperado”: Bottas reclama de calor e falta de ritmo na Áustria
 
 
Lando Norris, sexto: Norris fala em corrida divertida
 
 
Carlos Sainz e Kimi Räikkönen brigaram pelo oitavo lugar (Foto: McLaren)
Kimi Räikkönen, nono: “Podemos ficar satisfeitos por marcar pontos, foi um bom resultado para a equipe. Tive uma boa largada, e as primeiras voltas foram ok, mas depois ficou um pouco mais difícil. Senti que perdi um pouco de velocidade para lutar com os carros perto de mim e quando a tive, precisei ser cauteloso com os pneus. Foi um ato de equilíbrio ao tentar manter os pneus inteiros enquanto estava tentando ser rápido o suficiente. Foi uma pena, mas no fim das contas conseguimos um bom resultado. Ainda temos margem para melhorar. Sinto que fomos um pouco melhores ontem, mas nossa performance está melhorando.”
 
 
Sergio Pérez, 11º: "Demos tudo de nós hoje, mas os pontos estavam fora do nosso alcance. Minha largada foi boa, mas travei roda na curva 3 tentando passar o Giovinazzi e meio que fiquei por ali no resto da corrida toda, tentando tirar essa diferença. Macios e médios estavam parecidos em ritmo no começo e todo mundo teve um ritmo similar. Não tive oportunidades reais de tentar algo diferente. É sempre frustrante terminar em 11º, mas foi o resultado que refletiu o que tínhamos".
 
Daniel Ricciardo, 12º: "Foi um final de semana duro, sem dúvidas. Comecei com problemas de aderência, depois fui melhorando, tive um stint decente com os macios no fim, mas era tarde demais. Precisamos deixar esse final de semana para trás, mas entender que foi bem duro. Muita coisa pode melhorar, não vou colocar tudo em cima do carro, também acho que preciso evoluir em algumas coisas. Mas foi uma etapa complicada, Nico teve as mesmas sensações. Faremos o melhor para reagir".
Daniel Ricciardo foi 12º (Foto: Renault)
Nico Hülkenberg, 13º: "Não podemos ficar felizes com esse final de semana. Tivemos muitos problemas no carro e isso tornou nosso trabalho mais duro. Não merecíamos pontos hoje, não tínhamos ritmo e ainda tivemos uns problemas no fim. A Áustria é um circuito particular, não deve ser tendência. Mas vamos avaliar durante as próximas semanas o que falta para Silverstone.
 
Lance Stroll, 14º: "Não foi nosso dia. O primeiro stint parecia promissor, estava brigando com Hülkenberg e Pérez, mas tive uns problemas no motor que nos custaram 5s ou 6s. Não estou certo do que rolou, mas foi algo com combustível, precisei ir para um modo mais econômico e ainda perdi lugar para o Ricciardo. Foi uma tarde dura, mas temos bons sinais para Silverstone e estamos ansiosos".
 
Alexander Albon, 15º: “Infelizmente, não tivemos ritmo, foi um primeiro stint complicado, onde não fomos rápidos o bastante. Não estávamos mal na segunda parte da corrida, mas perdemos muito tempo no primeiro stint. É duro de engolir porque nossos long runs estavam bem bons na sexta-feira, e já são duas corridas seguidas que sofremos com o equilíbrio do carro, então precisamos descobrir onde podemos melhorar.”
 
Daniil Kvyat, 17º: “Não foi exatamente a corrida mais gostosa da minha vida, ainda que tivéssemos visto isso acontecer ontem depois da classificação. Eu estava com mais downforce hoje, então fui um alvo fácil na corrida. Hoje não foi um nosso dia, foi um daqueles finais de semana em que estivemos longe de tudo. Sabemos que somos melhores do que isso, então precisamos recomeçar e seguir em frente. Vamos deixar essas duas corridas para trás e tentar tirar tudo do carro nas próximas corridas.”
 
George Russell, 18º: “Consegui lutar com as Toro Rosso e a Haas no começo, aguentei um pouco e consegui segurar o Magnussen nos momentos finais. Ainda estamos muito longe, mas há coisas positivas nisso. Aquelas voltas iniciais foram boas. Consegui alcançar Robert [Kubica] e Daniil Kvyat de uma vez só, o que foi surpreendente e legal. Me esforcei totalmente a cada volta e estou feliz que isso tenha sido percebido. Precisamos agora ter paciência e esperar que mais melhorias aerodinâmicas cheguem ao carro.”
 
Robert Kubica, 20º: “Foi uma corrida difícil. Não havia ritmo. Ganhei algumas posições na primeira volta, mas depois a dirigibilidade foi muito ruim. Tentei defender, mas foi muito difícil manter os carros atrás. Estou com uma falta geral de aderência e nessas condições, quando está muito quente, quando há superaquecimento e os pneus sofrem demais, eu acabo escorregando ainda mais.”



Paddockast #23
Lágimas em Le Mans




Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.