Confira declarações dos pilotos após primeiro dia de treinos livres do GP do Japão, 14ª etapa do Mundial de F1

A chuvosa sexta-feira (25) em Suzuka acabou sendo o grande tema abordado pelos pilotos no primeiro dia de treinos do 31º GP do Japão. Muitos pilotos se queixaram da falta de tempo para guiar os carros no seco. Contudo, a expectativa da maioria é de que o clima melhore de forma substancial para a sequência do fim de semana

A abertura dos trabalhos em Suzuka para a disputa do GP do Japão, a 14ª etapa da temporada 2015 do Mundial de F1, mostrou situações atípicas em razão da forte chuva que deu as caras em Suzuka durante toda a sexta-feira (25). Nada de Ferrari ou Mercedes no topo da tabela. O dia foi amplamente dominado pelos taurinos. Pela manhã, Carlos Sainz Jr. liderou seu primeiro treino oficial de F1 com a Toro Rosso, enquanto Daniil Kvyat, da Red Bull, tratou de completar um grande dia para a empresa dos energéticos, que ameaça tirar seus dois times do grid em 2016.

O clima acabou sendo o tema abordado por todos os pilotos do grid. Muitos lamentaram por não ter a chance de guiar no seco. A forte chuva acabou por comprometer o cronograma das equipes, que agora terão um programa muito mais cheio, por exemplo, para o terceiro treino livre, na manhã de sábado, para correr e recuperar o tempo perdido.

Sainz Jr. comemorou por ter liderado seu primeiro treino na F1, mas a maioria dos pilotos se queixou em virtude das poucas voltas completadas nesta sexta-feira, uma vez que ninguém quis se arriscar diante das condições críticas do asfalto de Suzuka.

Kvyat, por sua vez, mesmo tendo liderado a sessão e marcado o melhor tempo do dia, disse que sua performance no molhado não significa nada, uma vez que acredita que o clima deve melhorar na sequência do fim de semana. Lewis Hamilton e Nico Rosberg também comentaram suas respectivas performances nesta sexta-feira, assim como Sebastian Vettel, o vencedor do GP de Cingapura, na semana passada, e os brasileiros Felipe Massa e Felipe Nasr.

A seguir, confira as declarações dos pilotos após o primeiro dia de treinos do GP do Japão.

RED BULL

Daniel Ricciardo, sem tempo no treino livre 1; quarto no treino livre 2: “Foi um pouco difícil pôr temperatura nos freios, com o tempo e as entradas rápidas na pista, mas nada demais aconteceu hoje. Nas poucas voltas que demos, acho que conseguimos entender as condições da pista e, se continuar assim amanhã, sabemos em que direção precisamos seguir no acerto do carro. Mas não parece que vai continuar assim! Neste caso, teremos que ser eficientes amanhã para conseguir acertar o carro, e não teremos muito tempo para mudar o equilíbrio uma vez que a gente comece a trabalhar, então vamos ver como nos saímos.”

Daniel Ricciardo confere dados durante a segunda sessão de treinos livres em Suzuka, no Japão (Foto: AP)

FERRARI

Kimi Räikkönen, sétimo no treino livre 1; sexto no treino livre 2: “Hoje o clima não foi muito bom, e as condições da pista estavam bem críticas. É uma pena para todo mundo, mas foi um dia como qualquer outro para nós: fizemos alguma quilometragem e tentamos aprender alguma coisa. Temos de esperar até amanhã e ver como o clima vai estar. Vamos tentar fazer um bom trabalho e fazer nosso melhor.”

WILLIAMS

Valtteri Bottas, décimo no treino livre 1, sem tempo no treino livre 2: “Foi um dia muito complicado para testar qualquer coisa. O primeiro treino foi um pouco mais produtivo, e encontramos algumas melhorias no desempenho do carro em condições variáveis. Quisemos poupar pneus em caso de a chuva avançar para o restante do fim de semana e por isso optamos por abrir mão da última sessão. Há muito trabalho a fazer para amanhã, mas se o dia começar seco, teremos um terceiro treino bem intenso e podemos ter um fim de semana muito bom.”

TORO ROSSO

Carlos Sainz Jr., primeiro no treino livre 1; sétimo no treino livre 2: “No geral, foi um bom dia, com muitas coisas positivas para tirar de hoje. Ainda que tenha chovido bastante durante todo o dia e não tenhamos conseguido completar uma volta sequer no seco, consegui aprender a pista rapidamente e mostrei um bom ritmo. Terminar em primeiro no treino livre 1 foi também algo especial, é a primeira vez que lidero um treino de F1. A pista é incrível, muito desafiadora, e ainda mais no molhado. Me diverti muito e espero continuar assim no restante do fim de semana.”

Max Verstappen durante a segunda sessão de treinos livres em Suzuka, no Japão (Foto: AP)

Max Verstappen, sexto no treino livre 1; oitavo no treino livre 2: “É uma pena que tenha chovido durante todo o dia, já que teria sido bom ter passado mais tempo em pista. Contudo, fizemos uma boa quilometragem na chuva e o carro se mostrou bom. Acho que aprendemos um pouco e temos muitos dados que serão úteis se continuar chovendo no domingo durante a corrida. Sabemos que normalmente temos um bom ritmo no molhado e é sempre gostoso guiar nestas condições. Agora, estou ansioso para amanhã, quando espero que nós tenhamos um pouco de quilometragem no seco e tenhamos mais diversão nesta pista incrível.”

SAUBER

Marcus Ericsson, nono no treino livre 1; 13º no treino livre 2: “Foi um dia difícil por causa dessa chuva. Andamos um pouco com os intermediários e com os pneus de chuva forte, com os quais coletamos informações úteis. Para o resto do fim de semana, de acordo com a previsão do tempo, o tempo vai ficar seco.”

Marcus Ericsson quase desaparece no meio do spray d'água em Suzuka, no Japão (Foto: AP)

LOTUS

Pastor Maldonado, sem tempo no treino livre 1; décimo no treino livre 2: “Suzuka com chuva é um lugar legal para se estar, mas não fazia sentido arriscar o carro quando não havia muito para aprender, então ficamos na garagem a maior parte do tempo. Acho que vai estar seco no resto do fim de semana, mas o carro pareceu bem estável caso a gente veja chuva outra vez.”

Jolyon Palmer, sem tempo no treino livre 1: “Foi uma boa primeira volta de instalação em Suzuka! Falando sério, as condições estavam bem escorregadias e não fazia sentido arriscar o carro, por isso que eu e o Pastor só demos uma volta antes de estacionarmos pelo resto da sessão. Claro que é frustrante não dar mais voltas, mas você não pode mudar o tempo.”

Romain Grosjean, 15º no treino livre 2: “Saímos e conferimos que estava molhado e escorregadio, e depois eu fiquei parado pela maior parte do treino, visto que não tinha muito para aprender em condições como as de hoje. O carro estava OK, mas não era a hora de assumir riscos. Amanhã vai ser interessante, pois achamos que vai estar seco, temos muitos pneus disponíveis e muito trabalho para fazer.”

FORCE INDIA

Nico Hülkenberg, sem tempo no treino livre 1; 11º no treino livre 2: “Nós não aprendemos muita coisa hoje, embora tenhamos completado duas sequências úteis de voltas com os pneus intermediários nesta tarde. É claro que, se estiver seco no sábado e no domingo, o trabalho que fizemos hoje não vai ser tão útil assim. É a mesma situação para todos, porque estamos sem as informações sobre os pneus slicks que precisamos para nos prepararmos para o fim de semana. Contudo, andamos com os pneus médios e duros em outras corridas e já estamos entendendo eles bem. Se o tempo melhorar amanhã, provavelmente vamos andar mais do que o normal no TL3 para tentar compensar pela falta de quilometragem hoje.”

Sergio Pérez, sem tempo no treino livre 1; 14º no treino livre 2: “O dia inteiro foi no molhado, então não demos muitas voltas, o que significa que vamos para o fim de semana com alguns pontos de interrogação. Precisamos tentar encontrar essas respostas amanhã, no último treino livre, mas a situação é a mesma para todas e só temos que tirar o melhor dela. No momento, esperamos que esteja seco amanhã, mas você nunca sabe ao certo aqui no Japão. Se a chuva voltar, acho que aprendemos o bastante hoje para seguir em uma boa direção com o acerto de pista molhada.”

Jenson Button durante a segunda sessão de treinos livres em Suzuka, no Japão (Foto: AP)

McLAREN

Jenson Button, 12º no treino livre 1; 12º no treino livre 2: “Tivemos uma quilometragem muito limitada hoje, de modo que, principalmente, fizemos apenas verificações dos sistemas e nos certificamos de que o pacote aerodinâmico era o adequado para o molhado. Durante a tarde, fizemos algum trabalho na unidade de força. O equilíbrio precisa de um pouco mais de trabalho, mas acho que o restante do fim de semana será no seco. Fiquei feliz por ver vários carros na pista hoje também. Tinha muito público lá fora, na chuva, então ao menos eles puderam ver um pouco do espetáculo.”

Fernando Alonso: sem tempo no treino livre 1; 17º no treino livre 2: “Não foi um dia lá muito importante. As condições para amanhã e domingo parece que serão secas, e a quilometragem de hoje não foi muito significativa. De qualquer forma, fizemos alguns testes de confiabilidade para entender os problemas que enfrentamos em Cingapura. Agora que todas as checagens estão feitas, vamos maximizar nossos esforços seguindo para o terceiro treino amanhã. Será a única oportunidade que teremos antes da classificação de acelerar em pista seca. O apoio aqui neste fim de semana tem sido fantástico. Suzuka é o GP de casa para a Honda e este é o melhor lugar do mundo para os fãs. Temos uma grande torcida, então espero que possamos retribuir isso no domingo.”

MANOR MARUSSIA

Will Stevens, sem tempo no treino livre 1; 18º no treino livre 2: “Não há muito o que dizer sobre hoje. Foi frustrante que o clima interveio da forma como foi. Nove voltas não traduz uma grande quantidade de informações e não temos uma base do quanto o carro está adaptado a esta pista. Foi muito legal ver o público lá fora nos dando uma força. Eles pareciam imparáveis pela chuva, então espero que eles possam ver um pouco mais de ação amanhã.”

Alexander Rossi, sem tempo no treino livre 1; 19º no treino livre 2: “O clima foi este, então é decepcionante que eu não tenha conseguido cumprir o programa, mas é a mesma história para todos no pit-lane. Espero que tenhamos algum horizonte mais limpo durante o restante do fim de semana e que possamos trabalhar e analisar à noite diante de alguns possíveis cenários para nos prepararmos para amanhã.”

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube