F1

Confira declarações dos pilotos após segundo e último dia de testes coletivos da F1 em Abu Dhabi

Em clima de despedida, nem todos os 11 pilotos que testaram na quarta-feira (28) falaram sobre os trabalhos do dia. Foi a última atividade de pista da F1 em 2018. Mas todos já estão focados no ano que vem: destaque para as estreias de Charles Leclerc e Carlos Sainz por Ferrari e McLaren, respectivamente
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Daniil Kvyat (Foto: Toro Rosso)

Agora, definitivamente, só em 2019. A F1 acelerou pela última vez em conjunto nesta quarta-feira (28), dia da última sessão de testes coletivos realizada no circuito de Yas Marina, em Abu Dhabi. Os grandes destaques ficaram por conta das estreias, como o aguardado debute de Charles Leclerc como piloto titular da Ferrari — e líder do teste derradeiro do ano —, assim como Pierre Gasly na Red Bull e Carlos Sainz na McLaren. Lance Stroll também teve um dia inteiro de trabalho na semana em que acelerou pela primeira vez pela Force India.
 
Outra novidade, que não é tão novidade assim, foi o retorno de Daniil Kvyat à Toro Rosso, na sua terceira passagem pela equipe. O russo, que se viu sem lugar na temporada 2018, vai voltar a defender o time de Faenza, desta vez ao lado do novato tailandês Alexander Albon, confirmado nesta semana.
 
Dos 11 pilotos que estiveram na pista, apenas dois, a dupla da Williams formada por George Russell e Robert Kubica, não ultrapassaram a contagem centenária de voltas, já que os dois se dividiram entre manhã e tarde na pista. Destaque para as altas quilometragens registradas pelos pilotos. Sainz, de casa nova na McLaren, completou 150 voltas. Apenas Kvyat rodou mais que o espanhol: 155 giros, alcançando nada menos que 860 km.
Charles Leclerc não escondeu o sorriso após estrear como piloto titular da Ferrari (Foto: Sky Sports/Twitter)
Por se tratar de uma sessão de testes coletivos destinada a coletar dados sobre os pneus, nem todas as equipes divulgaram declarações dos seus pilotos, como Force India e Sauber com Stroll e Antonio Giovinazzi, respectivamente. A Red Bull também não divulgou aspas do seu novo titular, Gasly. Mas quem falou, casos por exemplo de Leclerc, Sainz e Kvyat, destacou o novo momento das suas carreiras na F1.
 
Confira declarações dos pilotos após dia derradeiro de testes coletivos em Abu Dhabi:

 
Charles Leclerc, primeiro: “Claro que foi emocionante. Porque pilotar uma Ferrari é especial e porque era um dia que estava esperando há muito tempo sem ter a certeza se um dia isso iria acontecer. Estou satisfeito com isso e com o trabalho que fizemos. Todo o nosso programa foi baseado na comparação de testes entre os pneus deste ano e do ano que vem. Para mim, foi importante porque eu também pude conhecer melhor a equipe, ainda que ele não sejam estranhos para mim, levando em conta minha época na Academia de Pilotos da Ferrari. Ao longo das próximas semanas, vou trabalhar para estar na melhor forma possível e aprender com todos na equipe e meu companheiro. Mal posso esperar para a próxima temporada começar.”
 
Valtteri Bottas, quarto: "Foi outro bom dia de testes. Conseguimos completar mais voltas que ontem, foram 143. Hoje trabalhamos nos pneus, testamos todos os de 2019, do mais duro ao mais macio. Concentramos em stints médios e longos, reunimos muita informação e aprendemos sobre os pneus. Temos muita informação para a equipe graças a essa semana, que agora vão analisar durante o inverno [europeu]. Temos desejo de estudar e aprofundar-nos sobre tudo isso. Foi minha última vez na pista com o W09, eu gostei. Foi um bom carro, então é bonito ter uma despedida. Foi uma temporada longa, mas todo mundo segue trabalhando nesta semana, trabalhando nos detalhes. Agradeço a todos por este ano."
 
Carlos Sainz Jr., quinto: “Sair da garagem hoje no meu primeiro dia como piloto da McLaren foi como um sonho que se tornou realidade. Quando completei meu primeiro stint me senti extremamente bem, e devo dizer que foi um dia bem simples. A equipe me fez sentir em casa desde a primeira volta e desde ontem, quando comecei a trabalhar com eles. Fiz muitas voltas hoje e sou grato à equipe por me entregar um carro confortável para conseguir me iniciar neste novo capítulo e novo estilo de carro. Desde a primeira até à 150ª volta, curti todas elas. A impressão foi boa, e nós conseguimos terminar a temporada da melhor forma possível. Tão logo deixei os boxes, me senti confortável no carro. Claro que há sempre detalhes para melhorar e novas coisas a se adaptar, como o assento e o estilo de pilotagem, mas desde a primeira volta pude passar o tempo me adaptando e conhecendo todos os novos controles e procedimentos. E isso é ótimo. Foram dias bem intensos depois que terminamos a corrida em Abu Dhabi, conhecendo muitos nomes e entendendo como o carro funciona. Estou ansioso para passar mais tempo na fábrica durante o inverno para conhecer melhor a equipe e nos prepararmos da melhor forma possível para 2019.”
Carlos Sainz Jr. levou o #55 para o carro da McLaren a partir desta quarta-feira (Foto: McLaren)
George Russell, sétimo: “Estou muito satisfeito pela forma que correu meu primeiro teste com a Williams. No geral, foi bem positivo. Foi fantástico conhecer todo mundo e entender como a equipe funciona e, claro, guiar o carro. Fiquei positivamente surpreso sobre como o carro se comportou e acho que demos alguns bons passos para 2019. O teste de pneus foi muito benéfico para a equipe, eles acumularam algumas informações muito boas, o que vai fornecer um bom panorama dos primeiros testes e corridas. Trabalhar com Robert durante os testes foi ótimo, ele tem muito conhecimento em engenharia por conta da sua experiência. Acredito que nós podemos ter um efeito positivo e empurrar a equipe no rumo certo para obter mais performance. Não vou ter tempo para descansar nas próximas semanas. Estarei bem ocupado na presença de eventos como os da Autosport, premiação da BRDC e um evento da Mercedes. E acima disso, muito trabalho em Grove com a Williams, na preparação para a temporada 2019 e assegurar que vou estar fisicamente preparado para os testes que virão.”
 
Daniil Kvyat, oitavo: “Acho que hoje foi um dia muito positivo, já que demos 155 voltas, o que é o equivalente a três GPs em um dia. Para ser sincero, me senti à vontade e confiante no carro, o que foi incrível. O importante hoje foi que pudemos testar vários pneus para o ano que vem, reunindo muita informação e dados úteis para a equipe. Me sinto muito à vontade aqui e é incrível estar de volta. Estou ansioso para que chegue logo o ano que vem.”
Daniil Kvyat está de volta à F1 (e à Toro Rosso) para 2019 (Foto: Toro Rosso)
Louis Déletraz, nono: “O dia de hoje foi surpreendente. Hoje tive minha primeira experiência ao volante de um F1. Foi meu sonho desde quando era uma criança. Dei outro passo em frente e o dia foi bom. Completamos 117 voltas, que significam muitos testes de pneus e muita informação. Fiz o melhor que pude e espero que a equipe esteja feliz com meu trabalho. Curti muito. Fisicamente, estive bem. Não tive problema algum. Estar na F1 é o objetivo. Hoje acho que nós dois aprenderam muito. Isso é bom para o futuro. O dia de hoje foi é para ser lembrado.”
 
Robert Kubica, décimo: “O foco foi nos pneus da Pirelli para 2019, foi muito importante entender qual a diferença e se há alguma diferença. No momento, testamos em condições muito quentes, mas o teste no inverno e as primeiras corridas vão ser em condições distintas. Vamos agora trabalhar em cima do programa que executamos nos últimos dois dias, e vamos sentar com os rapazes e George para decidir sobre os pneus que vamos testar no inverno e nas quatro primeiras corridas. Além disso, foi uma boa oportunidade para mim voltar ao carro e trabalhar com pneus distintos, e também aquecer os músculos antes de recarregarmos nossas baterias. O inverno vai ser longo e vamos nos preparar ao longo deste tempo para a temporada que está por vir. Estou trabalhando bem com George. Ele é um ótimo cara e nós já temos uma boa parceria, o que é a chave para nós e para a equipe. No geral, o teste foi bom e estou ansioso para 2019.”