Confira declarações dos pilotos após sessão que definiu grid de largada do GP do Bahrein de F1

Nico Rosberg encerrou o domínio de Lewis Hamilton em classificações e cravou a pole-position neste sábado no Bahrein. O alemão foi 0s279 mais rápido que o companheiro de Mercedes

Nico Rosberg impôs seu ritmo e, neste sábado (5), dominou a classificação para o GP do Bahrein. O alemão superou o companheiro Lewis Hamilton por 0s279, encerrando a sequência de poles do inglês em 2014.
 
O finlandês Valtteri Bottas puxa a fila dos demais carros, 1s062 mais lento que Rosberg. Na sequência, dois pilotos que já estavam pressionados neste início de temporada: Sergio Pérez é o quarto, enquanto Kimi Räikkönen larga em quinto.
 
Jenson Button, Felipe Massa, Kevin Magnussen, Fernando Alonso e Sebastian Vettel completam o top-10 do grid para a corrida deste domingo.
Nico Rosberg cravou a pole neste sábado no Bahrein (Foto: Getty Images)
Uma das grandes decepções da sessão, o alemão Nico Hülkenberg sai da 11ª colocação, seguido por Daniil Kvyat, Daniel Ricciardo – que, punido por incidente na Malásia, perdeu dez posições no grid do Bahrein –, Jean-Éric Vergne, Esteban Gutiérrez, Romain Grosjean, Pastor Maldonado, Kamui Kobayashi, Jules Bianchi, Marcus Ericsson e Max Chilton. Punido com a perda de cinco posições por ter bloqueado Grosjean no Q1, Adrian Sutil vai largar no último posto.
 
Confira as declarações dos pilotos:
 
MCLAREN
 
Jenson Button, sexto: “Mesmo que não tenha sido a posição que a gente queria, fizemos um bom trabalho nesta classificação. Hoje foi bastante duro, ficamos bem perto do quarto lugar. Um pódio amanhã seria ótimo, mas vai ser complicado. Vamos ser positivos: nós vamos largar em uma boa posição, estamos apenas três atrás do nosso objetivo.”
 
Kevin Magnussen, oitavo: “Não estou exatamente feliz com a minha posição nesta classificação, para ser sincero. Nós não tivemos um bom desempenho apesar da temperatura mais amena. Jenson fez um grande trabalho, provavelmente a melhor posição que alguém poderia alcançar com o nosso carro. Nosso ritmo de corrida pode ser melhor do que foi o de classificação. Preciso focar na briga por pontos. Antes de mais nada, preciso me concentrar em ter uma largada limpa e não danificar minha asa dianteira na primeira curva.” 
Kevin Magnussen espera manter o carro inteiro após a primeira curva da corrida (Foto: McLaren)
FORCE INDIA
 
Nico Hülkenberg, 11º: “Minha volta no Q2 não foi a melhor. Cometi um erro na curva 11 e andei um bom trecho sobre a zebra, o que arruinou completamente minha volta. Perdi muitos décimos, o que faz toda a diferença entre entrar ou não no Q3. Acredito que a chance de termos um bom resultado amanhã ainda existe, me sinto otimista. Mostramos na sexta-feira que temos um bom ritmo em longo prazo, e tenho dois conjuntos novos de pneus macios para a corrida. A estratégia para amanhã será importante para me ajudar a seguir em frente e, nas condições mais frias, deve ser mais fácil para os pneus em comparação com a Malásia.”
 
TORO ROSSO
 
Daniil Kvyat, 12º: “Estou um pouco desapontado e também surpreso por ter avançado só até o Q2, porque fomos rápidos o suficiente para entrar no Q3 se olharmos para o resto do fim de semana. Mas, infelizmente, os outros foram mais rápidos, e nós não conseguimos melhorar o suficiente, então não foi uma classificação muito gratificante. Vamos trabalhar nesta noite, e espero que possamos ter outra corrida forte amanhã.”
 
Jean-Éric Vergne, 14º: “Hoje a equipe fez novamente um trabalho muito bom para me dar um carro mais adequado ao meu estilo de pilotagem, e tive uma boa sensação no Q2. Demos um bom passo à frente em relação a ontem, embora eu tenha sentido falta de potência. Vamos investigar as razões disso. De qualquer forma, temos que continuar otimistas, porque largar em 14º não é tão ruim, e tudo é possível. Nós apenas temos que manter nossa cabeça erguida e manter o foco.”
 
RED BULL 
 
Daniel Ricciardo, 13º: “Eu adoraria pressionar o máximo e ter um pódio, mas, realisticamente, temos de pensar em alguns pontos para começar. Minha temporada está indo bem, mas não tenho nenhum ponto até agora. Ao dizer isso, não acho que precisamos ser conservadores: precisamos pressionar. Estamos fora de nossa posição, então vamos fazer o que pudermos. Se houver uma oportunidade de avançar, vou fazer o que puder. Espero marcar alguns pontos.”
Terceiro mais rápido, Daniel Ricciardo vai largar em 13º pela punição recebida na Malásia (Foto: Getty Images)
SAUBER
 
Esteban Gutiérrez, 15º: “Estou muito satisfeito com o resultado da classificação de hoje. Conseguimos fazer voltas muito rápidas. E quero agradecer a equipe. Todos fizeram um bom trabalho em encontrar o melhor acerto para o carro com a minhas informações. Agora, temos de pensar em amanhã e nos concentrar, porque ainda estamos perdendo em relação aos nossos adversários.”
 
Adrian Sutil, 22º (punido por bloquear Romain Grosjean): “Hoje, não houve o que pudéssemos fazer. Mas acho que, talvez, o Q2 fosse possível. Infelizmente, estamos ainda muito lentos nas retas, e eu estou enfrentando problemas com o peso. No fim, eu tinha apenas uma volta e acabei encontrando muito tráfego. Temos nos concentrar muito para amanhã e precisamos de uma corrida um pouco melhor.”
 
LOTUS
 
Romain Grosjean, 16º: “Foi difícil de chegar ao Q2. Nós sabíamos que o tempo de corte não era fácil de alcançar, por isso foi ótimo entrar no Q2. Se olharmos para todo o fim de semana, nós estivemos sempre na luta na pista. Nesta noite, o carro estava muito bom, mais fácil de pilotar. Obviamente, o 16º não é o melhor lugar do grid e sempre vamos querer mais, mas hoje estou feliz. A equipe trabalhou muito bem e estamos na direção certa. Ainda temos, porém, de melhorar em muitas coisas e explorar mais o nosso potencial. Espero só que o ritmo de corrida seja um pouco melhor que o de classificação.”
 
Pastor Maldonado, 17º: “Não estamos aqui para lutar pelo 16º e 17º lugares, por isso é um pouco decepcionante terminar a classificação nessa situação. Nós apenas precisamos nos manter concentrados e tentar melhorar o máximo o desenvolvimento do carro. No momento, é justo dizer que o nosso carro é lento e muito difícil de conduzir. Mas não houve grandes problemas neste final de semana, o que é bastante positivo, então vamos cruzar os dedos para amanhã. Parece que teremos um ritmo de corrida mais competitivo. Estou realmente ansioso.”
Pastor Maldonado não conseguiu avançar ao Q2 (Foto: Lotus)
CATERHAM
 
Kamui Kobayashi, 18º: “Tive uma grande volta no Q1. Consegui ficar a apenas 0s4 do Q2 e eu acho que demonstrou bem onde estamos em termos de performance. Pela primeira vez nós vamos para a corrida depois de uma boa sexta-feira e um bom sábado. Nós sabemos que temos um bom ritmo de corrida, falta reduzir esta distância para equipes como a Sauber e a Lotus nas classificações.”
 
Marcus Ericsson, 20º: “A minha última volta na classificação foi, definitivamente, a minha melhor no final de semana. Porém, eu não fiz uma boa volta de instalação, senti que poderia ter ido ainda melhor. De qualquer modo, estou ligeiramente satisfeito com o meu sábado. Minha meta é fazer mais uma corrida sólida. Eu sigo aprendendo muito.”
 
MARUSSIA
 
Jules Bianchi, 19º: “O balanço do carro estava muito bom. Perdemos algum tempo, cerca de 0s3 nas retas, e isto infelizmente custou a perda do 18º lugar para o Kobayashi. Precisamos trabalhar para voltar a ficar à frente das Caterham. Esperamos recuperar terreno amanhã, mas sei que será difícil.”
 
Max Chilton, 21º: “Estou um pouco desapontado com esta classificação. Eu espero que ficássemos mais perto do Q2. Quando arrumamos o carro, até tivemos um bom desempenho. Não conseguimos o que estava no planejamento hoje, acho que amanhã estaremos melhores.”
 A cobertura completa do GP do Bahrein no GRANDE PRÊMIO
 As imagens do sábado da F1 no Bahrein
icone_TV  Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube