F1
20/07/2018 16:26

Confira declarações dos pilotos após sexta-feira de treinos livres do GP da Alemanha 2018

Com Max Verstappen e a Red Bull na dianteira, a F1 abriu os trabalhos do fim de semana do GP da Alemanha em Hockenheim. Apesar da ponteira do piloto holandês, a proximidade de Mercedes e Ferrari é marcante e aponta um sábado bastante disputado
Warm Up / Redação GP, do Rio de Janeiro
 Max Verstappen (Foto: Beto Issa)

Primeiro dia de atividades para o GP da Alemanha, esta sexta-feira (20) terminou com a liderança de Max Verstappen e da Red Bull. Tudo muito próximo, no entanto, visto que Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, Sebastian Vettel e Kimi Räikkönen vieram logo atrás todos dentro de 0s342 da ponta. 
 
As duas Haas seguiram, com Romain Grosjean à frente de Kevin Magnussen mostrando que a equipe norte-americana se coloca como a quarta força. Charles Leclerc, Nico Hülkenberg vieram antes da dupla da Force India. Esteban Ocon fechou o top-10, com Sergio Pérez logo atrás.
 
Carlos Sainz Jr. ainda ficou à frente de Daniel Ricciardo, com Marcus Ericsson, Pierre Gasly, Brendon Hartley, Fernando Alonso, Lance Stroll, Sergey Sirotkin e Stoffel Vandoorne fecharam a ordem. 

Confira as declarações:
Max Verstappen (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Max Verstappen, primeiro: Verstappen celebra “começo competitivo” na Alemanha, mas pondera: “Os outros vão melhorar”

 

 

Romain Grosjean, sexto: “Estou bem feliz com o nosso dia. Voltamos a ser a quarta melhor equipe e é aí que queremos estar. Tivemos um dia bem quente, mas esse talvez não seja o caso para o resto do fim de semana, mas o carro está funcionando bem. O carro fica melhor nos trechos de alta velocidade, mas os pneus não estão tão bem como um todo, e acho que isso é para todos. Está difícil mantê-los mais frios. Estamos esperando uma corrida seca porque seria mais fácil para todo mundo, mas não há nada que possamos fazer a respeito disso.”
 
Kevin Magnussen, sétimo: “Ainda precisamos achar mais tempo no ritmo de corrida, com tanque cheio, mas com pouco combustível a gente parece muito competitivo. É uma pista de pouca aderência, então o carro fica fazendo muitas coisas, como sair um pouco de frente e um pouco de traseira. É assim que é, mas nosso carro parece estar funcionando bem. O consumo de pneus não esteve tão ruim, mas certamente está alto porque as temperaturas subiram muito e você superaquece os pneus. Vamos trabalhar em cima disso e eu espero dar passos adiante.”
 
Charles Leclerc, oitavo: "Foi um dia muito bom por terminar os treinos livres com P9 e P8. O carro está bom, é confortável de guiar nessa pista. Temos bom ritmo de corrida, então as coisas estão positivas para nós. Se as condições climáticas continuarem assim, será difícil para todos controlar os carros com essas temperaturas. Precisamos seguir com o que aprendemos hoje e continuar trabalhando para amanhã. Espero que continuemos tendo bons resultados."
 
Nico Hülkenberg, nono: "Foi uma sexta-feira normal. O carro não estava ruim de começo, ainda que desse para dizer que os pneus estavam sofrendo com o calor. É um caso de refinar o ajuste - e conseguimos melhorar hoje, com mais por vir depois qe avaliarmos os números. Estamos avaliando como maximizar a nova asa dianteira e tirar todo desempenho e equilíbrio que pudermos."
Nico Hülkenberg (Foto: Beto Issa)
Esteban Ocon, décimo: "As coisas caminharam bem, eu consegui acelerar bem rapidamente. A informação de Nicholas e Sergio foi útil. No geral, um treino normal. O maior desafio foi completar uma volta limpa com todo o tráfego, mas fizemos a maior parte do nosso dever de casa para nos aprontar ao fim de semana."
 
Sergio Pérez, 11º: "Dia positivo, coletamos muitas informações e estou feliz com a forma como as coisas estão indo até agora. A conclusão que eu levo de hoje é que o pelotão intermediário está muito próximo, vamos precisar melhorar tudo para chegar ao Q3. Sinto otimismo de que podemos melhorar a performance hoje, bem como as condições podem mudar. Acho que vai estar mais fresco e talvez chova um pouco. Há definitivamente uma condição de ser mais competitivo."
 
Carlos Sainz Jr., 12º: "Foi frustrante perder a maior parte do TL1, mas a equipe fez um grande trabalho de encontrar o problema e me dar um ótimo número de voltas no TL2. O carro não parece ruim e o ritmo é forte nas long runs. Nico testou a nova asa dianteira, parece estar funcionando. Vou testar amanhã e veremos juntos se encontramos o melhor funcionamento para voltar ao top-10."

Daniel Ricciardo, 13º: Para Ricciardo, o buraco é mais fundo. O trabalho no carro #3 passou a ser de olho no ritmo de corrida – o que pode render algo divertido para o australiano."
 
Marcus Ericsson, 14º: "Hoje foi positivo. Perder o TL1 te coloca um pouco atrás dos outros, mas tivemos um TL2 limpo e completamos todo o programa planejado. Sinto que estamos em bom ritmo. O carro parece bom e temos de onde partir. Nosso desempenho é bom, estamos no pelotão intermediário de novo, assim como nos últimos fins de semana. Vai ser apertado amanhã e domingo, precisamos melhorar o desempenho todos os dias. Estou ansioso para o resto do fim de semana."
 
Pierre Gasly, 15º: "No geral, um dia difícil em termos de ritmo. Não há muito a dizer fora que precisamos trabalhar duro para encontrarmos mais aderência, algo que está causando dificuldades no momento. A única coisa que podemos fazer é trabalhar eficientemente para melhorar a performance do carro para amanhã."
 
Brendon Hartley, 16º: "Foi muito divertido guiar um F1 em Hockenheim pela primeira vez. Fui bem nas duas sessões, especialmente no fim do TL2 durante a simulação de corrida com tanque cheio. Acho que tinha um dos carros mais fortes do pelotão intermediário, algo realmente positivo. O pelotão está muito próximo em ritmo de classificação, creio que mais 0s2 ou 0s3 e chegamos no top-10. Não acertei tudo na minha melhor volta, mas se fizermos o trabalho de casa correto podemos avançar um pouco amanhã."
Fernando Alonso (Foto: Beto Issa)
Fernando Alonso, 17º: "Testamos muitas coisas e provavelmente comprometemos o resultado final por causa disso. Estávamos bem na sexta-feira nos últimos finais de semana e é um fato que, com 02 ou 0s3, você pode perder ou ganhar um monte de posições. Aqui em Hockenheim nós perdemos algumas posições."
 
Lance Stroll, 18º: “A gente aprendeu bastante hoje e é óbvio que o que vai acontecer vai depender das condições climáticas de amanhã. Hoje as coisas caminharam bem. Testamos peças novas no carro e uma nova asa dianteira. Foi interessante, mas agora precisamos ver o que temos para amanhã. Com o clima mais quente, vamos precisar administrar bem os pneus na corrida, e isso fica mais interessante com o ‘degrau’ que existe entre ultramacios e macios. Talvez isso misture as coisas”
 
Sergey Sirotkin, 19º: “Hoje tivemos um cronograma bem cheio nas duas sessões, apesar e o foco estar na asa dianteira. Encontramos pontos positivos que nos deram mais ritmo. Como um todo, demos um passo na direção certa. Agora precisamos rever os resultados hoje de noite para extrair o máximo do carro amanhã. Certamente é o começo de um caminho mais positivo para nós”
 
Stoffel Vandoorne, 20º: "Hoje de manhã nós testamos muitas novas partes para tentar entendê-las, então não andamos muito no TL1. Entendemos algumas coisas, o que é positivo para o futuro. No TL2, de novo difícil. Provavelmente foi minha pior sexta-feira em muito tempo. Senti o mesmo em Silverstone, que algo não estava funcionando de maneira correta. Dá para ver que o carro não está nas condições normais, então é uma interrogação para a gente. Precisamos colocar o carro de volta na posição normal e então ver como nos saímos no sábado. Há muito a analisar para entender como fazer isso, então provavelmente mudaremos muitas partes no carro. Se a chuva vier amanhã, será boa notícia."
 
Nicholas Latifi, andou no TL1: "Estou feliz com o TL1. Na primeira volta já me sentia mais confortável com o carro e a equipe depois da experiência de Montreal. Conheço bem a pista, então foi ma sessão tranquila com alguns testes aerodinâmicos em teste, além do trabalho com os pneus. Melhorei o desempenho volta após volta e me senti mais tranquilo comparado a Montreal, mais competitivo. Estou pronto para minha próxima vez em algum TL1 mais para frente este ano."
 
Antonio Giovinazzi, andou no TL1: "Foi um dia positivo e é bom voltar ao carro depois de muito tempo. Eu realmente gostei do treino livre. Minha meta era completar o programa planejado e dar boa resposta ao time. Estou realmente feliz com isso e não posso esperar para voltar ao carro e seguir com a experiência nesta semana."