F1

Confira declarações dos pilotos após sexta-feira de treinos livres para GP da China de 2019

A Fórmula 1 começou seu milésimo fim de semana com sensação de equilíbrio na briga pelas primeiras posições. A Ferrari começou em vantagem, mas a Mercedes ensaiou uma reação já no segundo treino livre

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
A sexta-feira (12) da Fórmula 1 em Xangai foi de histórias distintas nos dois primeiros treinos livres. Tudo começou com uma liderança maiúscula de Sebastian Vettel no TL1, mas seguida de uma reação de Valtteri Bottas, que recolocou a Mercedes na liderança no TL2.
 
Uma vez mais, as duas equipes dão pinta de ser as únicas capazes de vencer em condições normais. Isso não significa que, se tudo der certo, a Red Bull não possa tirar uma carta da manga – com Max Verstappen, a equipe austríaca esteve suficientemente próxima da ponta da tabela.
Valtteri Bottas, o mais rápido da sexta-feira em Xangai (Foto: Mercedes)
A condição de melhor do resto voltou a pertencer a Nico Hülkenberg, dono do quinto melhor tempo da sexta-feira. Foi a prova de que a Renault está forte, mas talvez não tão soberana assim: a McLaren acompanhou de perto, principalmente com Carlos Sainz Jr.
 
Mais atrás, a Haas foi uma surpresa negativa. Tanto Kevin Magnussen quanto Romain Grosjean tiveram performances abaixo da média para quem começou 2019 como candidata séria ao posto de ‘melhor do resto’.

Confira declarações dos pilotos após a sexta-feira na China:


Charles Leclerc, sétimo: Feliz com carro, Leclerc mostra espanto e admite que “não esperava” Red Bull tão perto da Ferrari

Pierre Gasly, décimo: "Sempre quero mais, mas estou feliz com o programa de hoje. Acho que demos um bom passo na direção certa e Max mostrou que o carro tem bom potencial. Testamos várias coisas entre o TL1 e o TL2, estávamos forçando o desenvolvimento o máximo que dava, então agora precisamos esperar para analisar todas as partes que usamos hoje. No TL2, tive uma escapada no terceiro setor enquanto dava a volta rápida e perdi tempo, então o desempenho da tabela não é tão representativo do potencial do carro. Acredito que precisamos focar em amanhã e melhorar meu setup. O desgaste de pneus sempre é difícil aqui, porque o traçado exige muito dos pneus dianteiros, especialmente do lado esquerdo. É importante que achemos um ajuste entre a classificação e a corrida, mas o time tem experiência nisso e conhece bem. Estou certo de que vamos tomar o caminho correto."
 
Kimi Räikkönen, 11º: "É sexta-feira, então o resultado não importa muito. Vamos trabalhar como sempre hoje à noite e repassar tudo. Teremos um panorama melhor de onde estamos após o TL3, e aí veremos até onde podemos ir na classificação."
Kimi Räikkönen (Foto: Alfa Romeo)
Alexander Albon, 12º: "Hoje foi um dia bem interessante para nós. Passei o primeiro treino explorando a pista e entendendo o circuito - é uma pista técnica e com muitas linhas diferentes que você pode assumir. Consegui me entender rápido com a pista. Quanto mais tempo você passa no carro, mais confortável aprende uma nova pista. Estou confiante no carro desde o começo. Entre os dois treinos, apliquei o que aprendi no TL1 para o TL2, mas ainda há coisas a tentar no TL3. Fiquei feliz com a progressão do dia e parece que nosso ritmo de corrida é forte, ainda que ainda tenha de onde tirar."
 
Daniil Kvyat, 13º: "O TL1 foi produtivo. Completamos todas as voltas que planejávamos e ficamos felizes com a forma que mostramos ser competitivos. No TL2, perdi um pouco de tempo por causa da mudança de motor feita por precaução, então saímos com um pé atrás mesmo quando fui para a pista. Todo mundo estava andando com o tanque de combustível cheio, então passei a maior parte do tempo no tráfego. Apesar de tudo isso, ficamos bem felizes com onde estamos e precisamos seguir buscando melhora para amanhã."
 
Lance Stroll, 14º: "Completamos boa quilometragem hoje, pegando as informações de todas as sextas-feiras. Peguei muito tráfego nas duas sessões em simulações curtas e longas. É frustrante quando isso acontece, mas acho que todos tiveram de lidar com isso. É sempre muito complicado entrar na última curva e encontrar espaço. É um pelotão intermediário competitivo, mas estamos na briga. Várias posições estão separadas por alguns centésimos, mas só no sábado que a realidade aparece. Quero brigar pelo top-10, mas precisamos primeiro acertar."
 
Sergio Pérez, 15º: "Mostramos bom ritmo pela manhã, mas depois de algumas mudanças parecia que faltava alguma coisa. Felizmente temos muita informação para estudar hoje e, então, vamos tentar entender qual direção tomar para amanhã. A meta ainda é o Q3, mas temos que encontrar algo hoje à noite para estarmos em ritmo melhor na classificação."
Lance Stroll (Foto: Racing Point)
Kevin Magnussen, 16º: "Hoje foi meio frio. Tivemos um pouco de dificuldade com a temperatura dos pneus. Há definitivamente o que fazer para amanhã. Estamos avaliando tudo - ainda é um fim de semana normal, não estamos entrando em pânico. Vamos ver se é possível encontrar alguma coisa para sábado e tirar mais desempenho desses pneus. Espero que amanhã estejamos melhor."
 
Romain Grosjean, 17º: "Não foi um dia fácil, apenas OK. Não foi fácil à tarde, com o problema da asa durante a volta rápida. Não tiramos muita informação disso. Creio que fizemos algum progresso na simulação de corrida depois disso e estava feliz com o carro. Ainda há trabalho a fazer, especialmente na configuração de corrida. Não estou preocupado com a classificação, mas vimos no Bahrein que tivemos dificuldades com o ritmo de corrida. Tivemos boas ideias do que fazer, mas ainda não encontramos a chave mágica do VF-19."
 
Antonio Giovinazzi, 18º: "É uma pena que tenhamos perdido o primeiro treino livre hoje. Tivemos um problema técnico em meu carro, mas a equipe resolveu rapidamente e pudemos nos começar o TL2 sem problemas. O segundo treino foi OK. Fizemos o melhor para recuperar o tempo perdido pela manhã e agora estamos nos concentrando em fazer o melhor trabalho possível para amanhã."
 
Robert Kubica, 19º: "Foi uma sexta-feira normal. Tentamos entender algumas das diferenças de características do circuito de Xangai e como nosso carro responde. Em geral, o carro parece um tanto diferente das outras duas corridas. As características mudaram e parece que responde diferente."
 
George Russell, 20º: "Foi minha primeira vez na China, então demorou um tempo para me acostumar. Foi uma sexta-feira normal: ritmo de corrida parece melhor que o de classificação para mim. Estou com dificuldades em uma única volta, mas é o meu primeiro dia e quero ver amanhã. Estamos mais próximos do resto do que nas outras duas corridas, então estamos na direção correta. Temos que tirar o máximo disso, seguir trabalhando, entender o carro e ver o que acontece amanhã."