F1

Confira declarações dos pilotos após sexta-feira de treinos livres para GP do Azerbaijão de 2019

Em uma sexta-feira (26) marcada por três bandeiras vermelhas, Charles Leclerc foi o autor da melhor volta no combinado das duas sessões de treinos livres para o GP do Azerbaijão de Fórmula 1. 0s324 mais lento, Sebastian Vettel ficou com o segundo posto, com Lewis Hamilton completando o top-3

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
O primeiro dia de treinos para o GP do Azerbaijão de Fórmula 1 foi marcado por três bandeiras vermelhas. Depois de uma longa interrupção na primeira atividade desta sexta-feira (26) por causa de uma tampa de bueiro solta, a segunda sessão livre contou com duas paralisações por conta de acidentes com Lance Stroll e Daniil Kvyat.
 
Apesar de toda a confusão, Charles Leclerc conseguiu passar ileso e, com 1min42s872, garantiu a liderança do primeiro dia em Baku. 0s324 mais lento, Sebastian Vettel completou a dobradinha da Ferrari, com Lewis Hamilton aparecendo para fechar o top-3.
Charles Leclerc liderou o primeiro dia Baku (Foto: AFP)
Resultado de imagem para emoji microfonePaddockast #15: Você manja mais de Fórmula 1 do que Flavio Gomes?



 Ouça no Spotify
 Ouça no iTunes
 Ouça no Android
 Ouça no playerFM

Já 0s921 mais lento que o #16, Max Verstappen registrou o quarto tempo, seguido por Valtteri Bottas. Apesar de ter batido, Kvyat ficou com o sexto posto, à frente de Carlos Sainz Jr., Alex Albon, Pierre Gasly e Lando Norris.
 
2s029 atrás de Leclerc, Kevin Magnussen fez o 11º tempo, com Antonio Giovinazzi, Sergio Pérez, Kimi Räikkönen, Daniel Ricciardo, Romain Grosjean, Nico Hülkenberg, Lance Stroll, Robert Kubica e George Russell completando a lista dos 20 participantes.
 
Confira as declarações dos pilotos:
 
 
 
 
 
Valtteri Bottas, quinto: “Foi um dia bastante interrompido, o que tornou o TL2 ainda mais importante do que o normal. Nós tentamos maximizar o tempo de pista, colocando mais algumas voltas no nosso plano original para a tarde depois de o TL1 ter sido suspenso. Não estou realmente satisfeito com as voltas que fiz, mas é sempre complicado encontrar o ritmo em Baku e leva um pouco de tempo. Não foi fácil colocar o pneu médio na temperatura hoje, mas as velocidades de curva vão aumentar conforme a pista evoluir, então devemos conseguir colocar um pouco mais de energia nos pneus amanhã. Nossos long-runs foram bons e o ritmo não pareceu muito ruim também, mas estamos um pouco atrás em termos de ritmo na volta lançada. A Ferrari pareceu realmente forte, especialmente nos short-runs, então vai ser uma batalha dura amanhã”.
George Russell (Foto: Fórmula 1/Reprodução)
Daniil Kvyat, sexto: “Foi um dia bem estranho, não rodamos no TL1 exceto pela volta de instalação, aí no TL2 aconteceu alguma coisa com o volante, então tivemos de parar para resolver. Isso significa que nós perdemos um tempo importante de pista e, consequentemente, tive de encontrar os limites da pista muito rapidamente na saída seguinte. Infelizmente, travei e o carro saiu de traseira, o que levou a um contato com o muro. Do lado positivo, o feeling com o carro foi muito bom antes do acidente, então vou continuar forçando para melhorar ainda mais amanhã”.
 
Carlos Sainz Jr., sétimo: “Foi uma sessão um tanto agitada ― como era de se esperar depois de perdermos o TL1. Acho que todos queriam rodar o máximo possível, incluindo a gente. Nós tentamos fazer o máximo de voltas que podíamos, embora tenham tido muitas bandeiras amarelas, como sempre em Baku, e foi difícil aquecer os pneus. Foi uma sessão desafiadora, mas não saímos muito desapontados. Ainda temos muito trabalho para amanhã. Estou longe de estar confortável aqui com o carro, então precisamos ver o que podemos fazer”.
 
Alex Albon, oitavo: “Hoje teve só uma sessão de treinos, mas acho que foi a decisão certa considerando os riscos de segurança. O carro foi rápido logo de cara no TL2. Nós fizemos um bom trabalho preparando o carro e conseguimos fazer algumas voltas rápidas antes de rodar com o tanque cheio, então tudo parece bom no momento. Nós só precisamos fazer um ajuste fino no carro, e sinto que tenho mais tempo a ganhar quando conseguir conhecer melhor a pista em um carro de F1”.
 
Pierre Gasly, nono: “Nos short-runs, as voltas foram um pouco bagunçadas, mas eu acho que temos um bom potencial se conseguirmos colocar tudo no lugar. Com bastante combustível, me sinto melhor e estou bem feliz com os long-runs. É claro que queríamos ter rodado no TL1, mas acho que conseguimos fazer tudo que queríamos no TL2. Nós fizemos muitos testes e temos uma boa direção para amanhã. Nós sabemos que temos alguma performance, então estou bem positivo. Com os freios, foi um pouco complicado e eu tive que pegar a área de escape algumas vezes, porque estava encontrando o limite. O carro está melhorando o tempo todo e estou feliz com o feeling que tenho com ele. A Ferrari parecia bastante mais rápida hoje, mas vamos ver o que podemos fazer na classificação amanhã. Como eu disse, temos um bom carro, então isso é positivo”.
 
Lando Norris, décimo: “No geral, não foi um dia longo ou de muita ação como eu estava esperando, mas, ainda assim, tiramos o máximo dele. A pista desenvolveu muito ao longo da segunda sessão, porque foi basicamente o TL1. Apesar de os carros da F2 terem rodado, a pista estava melhorando muito, mas ainda muito suja, muito escorregadia e bem difícil de pilotar. Levando em conta o tempo perdido, nós fizemos boas escolhas priorizando as coisas que precisávamos testar e foi uma sessão bastante agitada em termos do número de voltas que demos. Acho que ainda foi um dia positivo para nós, mas amanhã é outro dia”.
 
Kevin Magnussen, 11º: “Foram muitas bandeiras amarelas e vermelhas ― como sempre aqui em Baku, mas nós não causamos nenhuma delas. Para nós, foi tão suave quanto poderia ter sido, não foi uma sexta-feira ruim. Infelizmente, nosso long-run não foi tão longo, mas conseguimos sentir o que acontece com os pneus macios. Teve muita granulação nesse pneu, então isso não será fácil para a corrida. Com certeza, isso vai melhorar quando a aderência da pista melhorar, mas o quanto é a grande questão. Não consegui realmente sentir o pneu médio. Nós precisamos ver como vai ser no domingo. Talvez possa tentar alguma coisa amanhã no TL3. No geral, o equilíbrio do carro não foi tão mal, pareceu ok, mas vamos ver se podemos encontrar algo mais no sábado”.
 
Antonio Giovinazzi, 12º: “Mais uma vez, eu pude pilotar em uma única sessão hoje. Está se tornando bem normal, já que eu perdi o TL1 na China ― na próxima corrida, vou aparecer só no sábado. Brincadeiras à parte. O TL2 não foi tão mal e consegui fazer algumas voltas. Estou feliz como carro e, mesmo com uma punição de dez posições no grid, acho que algo é possível aqui”.
 
Sergio Pérez, 13º: “Foi um dia difícil depois de perder tempo valioso de pista no TL1. Tive duas grandes travadas de pneus no TL2, o que me prejudicou um pouco. Fora isso, estou satisfeito com o progresso que fizemos durante a sessão. Tomara que amanhã a gente consiga mais alguns décimos para entrar na briga. Conseguimos um bom número de voltas, o que é importante nesse circuito. Tanta quilometragem quanto possível, ganhando confiança conforme o fim de semana avança. Não estive confiante logo de cara, como nos outros anos, mas acho que podemos melhorar muito amanhã”.
 
 
Daniel Ricciardo, 15º: “Hoje foi meio que para e anda. Na segunda sessão, tive uma volta limpa, que não foi muito ruim na hora. Nós travamos os freios duas vezes com dois conjuntos de pneus, o que resultou em duas grandes dechapadas. Não podíamos continuar depois disso. Nós temos algumas coisas para resolver antes de amanhã, especialmente para tentar deixar o carro melhor na freada”.
Lewis Hamilton (Foto: Mercedes)
Romain Grosjean, 16º: “É sempre desafiador em Baku. Não fiquei tão confiante no carro quanto gostaria, então temos trabalho a fazer amanhã. A pista estava bem suja também, então, no geral, foi bem complicado. É um bom desafio, mas teria sido melhor uma sessão de duas horas e um conjunto extra de pneus nesta tarde, teria nos ajudado a rodar e entender mais. Estou ansioso por amanhã, especialmente na classificação, e aí, como sempre, a corrida de domingo. Estamos trabalhando na direção certa”.
 
Nico Hülkenberg, 17º: “Foi uma pena não termos podido rodar tanto quanto o planejado hoje, mas foi o mesmo para todos os times com o problema no circuito hoje no TL1 e algumas bandeiras vermelhas no TL2. A segunda sessão não correu bem para nós e nós tivemos dificuldade com coisas como aquecimento dos pneus, nível de downforce e estabilidade na freada. Foi desafiador, mas vamos colocar a cabeça no lugar esta noite e encontrar soluções para amanhã”.
 
Lance Stroll, 18º: “Está sendo um começo de fim de semana difícil. Perdemos tempo de pista durante a manhã, mas foi o mesmo para todo mundo. O TL2 começou melhor e me senti em um bom ritmo no carro, mas perdei controle na entrada da curva 2. Perdi a traseira e foi isso, terminei no muro. É frustrante, mas é assim que é. O time fez o melhor para devolver o carro à pista no fim da sessão, mas não conseguimos pela menor das margens. Vamos olhar os dados durante a noite e focar em conseguir o máximo de voltas amanhã”.
 
Robert Kubica, 19º: “Não foi ideal perder o TL1. Acho que todo mundo teria gostado de mais tempo de pista, especialmente em uma pista de rua, que, para mim, é uma onde não corri antes. A pista é muito complicada. Passei algum tempo explorando no TL1, mas não tenho muita confiança, estamos sofrendo no geral com aderência e não podemos forçar o carro já que os pneus não conseguem ficar na janela de funcionamento. Mais tempo foi perdido no TL2 por causa das bandeiras vermelhas e é uma pena que não tenhamos podido guiar os dois carros no circuito”.
 
 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.