F1

Confira declarações dos pilotos após treino classificatório do GP da Áustria de 2019

Em uma definição de grid bastante interessante com quatro equipes diferentes no top-4, Charles Leclerc foi pole com Max Verstappen em segundo. Punido, Lewis Hamilton larga em quinto, enquanto Sebastian Vettel sai de nono após ter problemas no Q3

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Charles Leclerc vinha bem nos treinos livres e fez valer o favoritismo com uma pole incontestável neste sábado (29) para o GP da Áustria. O monegasco virou quase 0s3 mais rápido que Lewis Hamilton, que partiria de segundo não fosse uma punição por ter atrapalhado a volta rápida de Kimi Räikkönen. Assim, o inglês sai de quarto.
 
Max Verstappen herda a segunda colocação no grid do Red Bull Ring, com Valtteri Bottas em terceiro e Lando Norris no quinto posto, em um top-5 que conta com quatro equipes diferentes.
 
Antonio Giovinazzi teve mais um bom desempenho em classificações e sai de sétimo, atrás do companheiro Räikkönen e na frente de Pierre Gasly, que foi muito mal de novo. Sebastian Vettel, com problemas no Q3, é o nono, enquanto Kevin Magnussen, punido, sai de décimo.
Charles Leclerc foi pole (Foto: Ferrari)
Confira declarações dos pilotos após classificação na Áustria

Charles Leclerc, pole: Leclerc destaca “carro incrível”, mas diz que precisa “concluir o trabalho amanhã”

Max Verstappen, segundo: Verstappen vê “resultado incrível” na Áustria e diz que torcida traz “grande sorriso”

Valtteri Bottas, terceiro: Bottas diz que Ferrari “estava fora de alcance” na briga por pole na Áustria

Lewis Hamilton, quarto: Hamilton sofre com falta de vácuo, mas celebra briga entre equipes na Áustria
Lewis Hamilton sai em quarto (Foto: Mercedes)
Lando Norris, quinto: Após vibrar com 4º no grid na Áustria, Norris avisa: “Nosso ritmo de corrida é muito bom”

Kimi Räikkönen, sexto: “Podemos ficar bem felizes sobre o resultado de hoje. A velocidade esteve lá durante todo o fim de semana e conseguimos o que queríamos na classificação. Todo mundo está muito perto aqui, e se você fizer as coisas certas, vai lá pra cima. Acho que poderíamos estar à frente de Norris com as diferenças tão apertadas, mas no fim das contas nós aproveitamos. Amanhã é o que importa e vamos tentar fazer o melhor trabalho possível. Ainda temos coisas para melhorar, mas estamos largando em uma boa posição. Precisamos ser cautelosos e fazer um bom trabalho na primeira volta e ver onde vamos terminar.”

Antonio Giovinazzi, sétimo: “Estou muito satisfeito com a performance hoje, tanto minha como da equipe como um todo. Nosso carro deu um passo em frente desde a França, sinto que estou ganhando mais confiança a cada vez em que entro no carro e estou feliz com o trabalho que estamos fazendo juntos com a equipe. Ter dois carros no top-10 nos dá uma boa chance de marcar pontos, mas ainda precisamos trabalhar nossa melhor estratégia para a corrida. Nosso ritmo de corrida é bom e acho que podemos fazer nossa parte na batalha de amanhã: vamos dar tudo o que temos para trazer um bom resultado para casa.”

Pierre Gasly, oitavo: 8º no grid, Gasly aceita que ficou devendo na Áustria: “Não fiz minha parte”
Pierre Gasly larga em oitavo (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Sebastian Vettel, nono: Vettel lamenta problema que “não foi culpa de ninguém”, mas confia em boa corrida

Kevin Magnussen, décimo: Magnussen revela surpresa com volta rápida no fim do Q3: “Não faço ideia de onde veio”

Romain Grosjean, 11º: "Estou feliz com a classificação. Estava esperando ir para o Q3, mas não consegui pegar o vácuo e isso me custou um pouco. Escapei na curva 3, perdi uns décimos lá, mas fui rápido mesmo assim. Os pneus são meio complicados de entender, não me entendo tão bem com eles na classificação como faço na corrida. Mas melhoramos, progredimos, 11º não é ruim. Posso escolher meus pneus, vamos ver o que acontece".
 
Daniel Ricciardo, 12º: “A Áustria tem sido um dos nossos finais de semana mais desafiadores, e nós sofremos durante todo o dia todo hoje. Simplesmente não aconteceu para nós e não pudemos achar ritmo. É uma pena porque tivemos uma boa sequência no Q3 nas últimas corridas. Vamos ganhar algumas posições com as punições de grid amanhã, mas antes disso precisamos achar o que deu errado hoje.”
Daniel Ricciardo larga em 12º (Foto: Renault)
Sergio Pérez, 13º: “Levamos muito azar com o tráfego hoje. Não consegui fazer uma volta limpa e precisávamos ser prefeitos aqui para avançar. Alguns décimos seriam o bastante, mas infelizmente não conseguimos. Estava atrás de uma Toro Rosso na entrada da curva 3, então perdi um pouco de tempo lá. Então teve muito tráfego no fim da volta e fiquei muito perto de uma Williams na entrada das duas últimas curvas. No meio disso, perdemos os poucos décimos que precisávamos. É decepcionante porque fizemos alguns progressos com o carro nesse circuito e deveríamos estar numa posição mais forte. Acho que nós temos potencial para marcar pontos, então espero que possamos alcançar isso amanhã.”

Lance Stroll, 14º: “O Q2 não esteve longe hoje. Nós simplesmente precisamos encontrar alguns décimos, o que faria uma grande diferença, mas essa é a nossa realidade atual. Eu estou mais otimista em relação a amanhã porque o ritmo de corrida vem sendo um dos nossos pontos fortes no ano e parece que estivemos bem competitivos durante as simulações de corrida nos treinos. Vai ser uma corrida muito quente, então a gestão dos pneus vai ser especialmente importante. Vamos ver o que nós podemos fazer com as opções de estratégia para tentar trazer alguns pontos para casa.”

Daniil Kvyat, 15º: “Infelizmente, nossa classificação hoje foi arruinada porque fomos bloqueados na penúltima curva, o que nos custou muito tempo. Não posso dizer muito mais, a não ser que é muito frustrante. A impressão com o carro era boa ao longo da sessão e estava em uma boa volta, o que me colocaria no Q2. É uma pena não ter conseguido mostrar o que o carro era capaz de ter feito hoje em razão dessas coisas que estão fora do meu controle. Vamos fazer nosso melhor para nos recuperar, mas vai ser uma corrida difícil. Acho que hoje nós poderíamos estar no Q3 ou ao menos perto disso, então largar de onde nós vamos partir amanhã no grid não é o ideal, mas vamos fazer nosso melhor.”

Nico Hülkenberg, 16º: “É justo dizer que sofremos durante todo o fim de semana com o carro. Tentamos de tudo para encontrar o acerto correto. Demos um bom passo hoje. Não tivemos uma segunda volta limpa no Q2, e isso certamente atrapalhou nossas chances. Acho que tínhamos mais a tirar do carro, talvez o bastante para nos levar ao Q3. Amanhã vai ser muito quente, não vai ser fácil a partir da parte final do grid, mas vamos pra cima.”
Robert Kubica é 17º no grid (Foto: Williams)
Robert Kubica, 17º: “A classificação foi bem ok. Na minha segunda volta, consegui encaixar uma volta razoável, ainda que não tivesse sido o bastante na comparação com os outros. Ao menos algo positivo sobre isso. Apesar da curva 1, onde perdi um pouco de tempo, o restante da volta foi bem bom para mim. Amanhã vai ser um dia movimentado por conta da volta curta e das bandeiras azuis. Espero que possa curtir o começo da corrida, e esperamos não sofrer tanto com os pneus.”

George Russell, 18º: “Parecia uma volta razoavelmente decente. Tiramos o máximo do carro, e é uma pena que ainda estejamos um pouco longe de onde queremos estar, mas conhecemos nosso ritmo no momento e simplesmente precisamos tirar o máximo disso. Durante minha volta final, estava aquecendo os pneus e teve um pelotão de carros fazendo a mesma coisa. Daniil [Kvyat] estava em volta rápida e ele se aproximou mais rápido do que o esperado de quem estava à frente. Tentei ficar por dentro, mas soube depois que ele estava vindo pela parte de fora da pista. É um pouco frustrante, mas é somente mais uma dessas coisas, infelizmente. Peço desculpas a Daniil, já que não foi nada intencional.”

Carlos Sainz, 19º: “Foi um sábado difícil para mim. Não poder competir hoje é muito decepcionante. Preparar os acertos para a corrida e nem sequer usar os modos de performance do motor fizeram minha classificação muito frustrante. No entanto, sabemos que seria assim e a meta era estar no Q2 e ajudar Lando a passar para o Q3. Parabéns a ele e a toda a equipe pela grande performance. Amanhã é um outro dia e tenho certeza que vou acordar muito motivado para a corrida. Vamos tentar recuperar partindo do fim do grid e trilhar nosso caminho no pelotão.”

Alexander Albon, 20º: “Estou razoavelmente feliz com o dia de hoje, acho que fizemos o nosso melhor possível se considerarmos minha punição, e acho que fiz um bom trabalho. É verdade que nós temos de largar do fim do grid, mas já fiz algumas simulações de corrida neste fim de semana, e o ritmo parece bom, então terminar nos pontos é sempre a meta. Ultrapassar aqui é um pouco mais fácil do que nas outras pistas, então vamos ver o que podemos fazer. Sinto que minha [performance em] classificação está ficando cada vez melhor nas últimas corridas. Comecei bem forte, tive uma queda no meio e agora estou pegando o ritmo de novo.”






Paddockast #23
Lágimas em Le Mans




Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.