Confira declarações dos pilotos após treino classificatório do GP da Malásia, 17ª etapa do Mundial 2016 de F1

Lewis Hamilton não só confirmou o favoritismo para Sepang e conquistou a pole-position para o GP da Malásia como o fez com classe. O piloto encaixou um tempo 0s414 superior ao do segundo colocado e companheiro de equipe, Nico Rosberg. Max Verstappen é quem conquistou a terceira posição

Lewis Hamilton fez bem sua lição de casa, confirmou o favoritismo na Malásia e conquistou a pole-position na classificação deste sábado (1), em Sepang. Com uma diferença de 0s414 para o segundo colocado, Nico Rosberg, e larga da posição de honra do grid.
 
Com seu companheiro alemão completando a primeira fila, quem aparece logo atrás é a dupla da Red Bull. Max Verstappen conquistou o terceiro posto, enquanto Daniel Ricciardo sai da quarta colocação. Sebastian Vettel é o piloto que completa o top-5.

 
Kimi Räikkönen é quem aparece em sexto, com Sergio Pérez largando em sétimo, seu companheiro Nico Hülkenberg sendo o oitavo, Jenson Button saindo em nono e o brasileiro Felipe Massa fechando o rol dos dez mais velozes da classificação.
 
Valtteri Bottas, o 11º, é quem puxa a lista dos pilotos que ficaram no Q2. Romain Grosjean é o 12º, com Esteban Gutiérrez, Kevin Magnussen, Daniil Kvyat e Carlos Sainz Jr vindo logo em seguida.
 
Por fim, aparecem Marcus Ericsson, Felipe Nasr, Esteban Ocon, Pascal Wehrlein e o punido Fernando Alonso par completarem o grid de largada para o GP da Malásia.
 
Confira as declarações dos pilotos:
 
FERRARI
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Kimi Räikkönen, sexto: “Tinham sido voltas muito boas até minha última tentativa, quando encontrei tráfego e sofri com os pneus para fazê-los trabalhar bem nas primeiras duas corridas, então acabei escapando um pouco. Foi uma classificação decente, mas foi doloroso ter uma última volta tão ruim. Comandar o carro estava ok e eu esperava um pouco mais, mas amanhã tentaremos mais. Não sabemos o que acontecerá e obviamente não estamos na posição ideal de largada. Precisamos fazer nosso melhor e ver o que conseguimos tirar da corrida”.
 

FORCE INDIA
 
Sergio Pérez, sétimo: "Estou muito feliz com nosso desempenho. Foi muito importante executar um treino classificatório perfeito, e acho que foi exatamente o que fizemos. Grande esforço do time. Toda a hora da classificação foi muito intensa porque dava para ver o quão próximos os times estavam nas voltas, e eu tive que maximizar onde dava. Cometi um pequeno erro na minha última saída no Q2 que poderia ter custado o Q3, mas felizmente eu consegui passar. O resultado hoje significa que estamos em ótima posição de lutar por bons pontos amanhã."
 
Nico Hülkenberg, oitavo: "Estou satisfeito com o que aconteceu hoje e minha posição de largada. Quando os primeirs três times trancam as primeiras três filas, sétimo e oitavo é o melhor que dá para fazer. No final das contas, minha volta não foi boa o bastante para o P7: me senti melhor no começo do treino que no Q3 – talvez pelo resfriamento da pista, vamos investigar hoje. P8 é bom, bem perto dos líderes. Espero que possamos ficar próximos dos carros à frente e aproveitar as oportunidades que vierem. Nossa prioridade é ficar nos pontos e maximizar isso como der."
 
WILLIAMS
 
Valtteri Bottas, 11º: “Foi uma classificação complicada para nós. Na verdade não estava muito feliz com a dianteira do meu carro, sentia que o equilíbrio estava melhor no treino de hoje, especialmente nas curvas 6, 7 e 8. Acabei sofrendo um pouco e por isso não tive minha volta perfeita. Foi tudo bastante próximo e tenho certeza que amanhã será igual. Nós temos uma escolha livre de pneus para largar amanhã, então nosso objetivo é que nossos dois carros fiquem na frente das Force India. Acredito que isso será possível. Conseguimos definitivamente conquistar alguns pontos de onde largamos e tenho certeza que o equilíbrio do carro estará melhor para a corrida de amanhã”.
 
HAAS
 
Romain Grosjean, 12º: “Tenho sofrido o final de semana todo para conseguir o equilíbrio que eu quero, e finalmente conseguimos. Tivemos que mudar muito o carro, o que é um pouco estranho, então precisamos analisar um pouco mais a fundo o que aconteceu. Eventualmente, estou feliz com o carro. Tivemos um pouco de problema no final do Q1. Saímos dos boxes com o tempo muito apertado, então a equipe me pediu para ir ao máximo nessa volta, o que não era o ideal para os pneus. Mas conseguimos e todos estão satisfeitos com isso. No Q2 tentamos algo um pouco diferente. Não funcionou da maneira que esperávamos, mas amanhã será uma longa corrida, então veremos”.
 
Esteban Gutiérrez, 13º: “A classificação foi bastante competitiva. Trabalhamos muito durante o TL3 tentando otimizar o ajuste do carro e eu estava pronto. Salvei todas as minhas energias para a volta final no Q2, o que faria toda a diferença. Fiz o giro perfeito, mas estou um pouco desapontado por assumir muitos riscos e tentar ir ainda mais do limite do que o possível. Acabei saindo na curva 14 e foi isso. Peço desculpas ao pessoal da equipe que trabalhou tão duro durante o final de semana, mas continuaremos focados e darei meu máximo na corrida”.
#GALERIA(6808)
RENAULT
 
Kevin Magnussen, 14º: “Foi um resultado muito bom para nós na classificação. 14º é muito melhor que o normal em termos de nos colocar em uma boa posição para conquistar pontos. Mas é um resultado ambivalente, pois me senti muito próximo do Q3 que não pude resistir em dar tudo de mim no final do Q2. Acabei travando os pneus na curva 1 e perdi a volta. Não melhorei depois disso, então é uma pena. De 14º, não precisa acontecer muita coisa no top-10 para conseguirmos chegar aos pontos, o que e nosso objetivo. Veremos amanhã, com sorte nosso ritmo de corrida é tão bom quanto o da classificação hoje. Você nunca sabe como será, então dedos cruzados”.
 
Jolyon Palmer, 19º: “Serei sincero, minha volta estava muito longe do que deveria ser. Eu fiz a escolha errada de ajuste entre meus giros e acabou que não deu certo. Isso foi particularmente frustrante, pois o ritmo parecia promissor durante todo o final de semana e com certeza existe mais para o carro aqui. Amanhã iremos ao com tudo, pois esse traçado conseguir algumas posições definitivamente é possível”.
 
TORO ROSSO
 
Daniil Kvyat, 15º: “Não foi uma classificação fácil. Conseguimos passar ao Q2, onde tínhamos voltas limpas, mas não ritmo, o que complicou para brigar por melhores posições. Foi bastante apertado entre Carlos e eu, mas, para ser honesto, brigamos apenas entre nós hoje. Foi uma situação difícil não ter velocidade no carro e acredito que extraímos o máximo, essa apenas não é nossa pista. Um 15º não deveria ser um objetivo para ninguém, mas agora é onde estamos. Para amanhã, nosso ritmo de corrida não parece ruim, mas ultrapassar aqui é difícil, então veremos o que podemos conseguir. Anão será fácil, mas certamente tentaremos nosso melhor”.
 
Carlos Sainz Jr, 16º: “A classificação de hoje apenas mostra como nossa posição no grid pode variar de acordo com o desenho do traçado. Na última classificação em Cingapura nós ficamos em sexto e aqui estamos em 16º. Para ser honesto, não estou muito feliz, pois esperava um pouco mais que um 16º lugar hoje, mas é desta maneira, apenas precisamos tentar melhorar, pois se não fizermos isso, será um final de temporada complicado. Amanhã eu irei até o meu limite, como sempre, tentando fazer uma boa largada e ganhar posições. Veremos onde vamos terminar. Alguma chuva também seria bem-vinda para a corrida, para dar um pouco de emoção nas coisas”.
 
SAUBER
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Marcus Ericsson, 17º: “Após uma sexta-feira positiva, hoje também foi um dia decente. Com a chuva durante a noite as condições da pista no novo asfalto estavam diferentes durante o TL3, então foi um pouco difícil fazer uma boa leitura. Fizemos algumas mudanças e fomos para a classificação com uma boa sensação. Tive uma boa volta sem erros, então no geral estou satisfeito com meu desempenho. Claro, o resultado não mostra isso, mas ficamos próximos do Q2. Podemos ver que a diferença no pelotão do meio é pequena, o que é positivo. Vamos ver o que podemos conquistar na corrida”.
 

MANOR
 
Esteban Ocon, 20º: “A classificação foi muito boa. Estou muito feliz com tudo. A equipe fez um trabalho fantástico construindo um carro forte e podemos ficar orgulhosos de nosso desempenho. Consegui uma volta limpa e melhorei a cada giro, então tudo bem. Estou melhorando a cada corrida e hoje me senti muito confortável. Após todo o trabalho que foi feito com o carro, tudo funcionou muito bem. Estou muito feliz”.
 
Pascal Wehrlein, 21º: “Sim, estou um pouco decepcionado hoje. Esta manhã foi tentando arrumar um problema elétrico, então não pudemos ajustar o carro. É uma pena, pois no início do dia eu sentia que tínhamos algumas coisas no carro que estavam trabalhando de uma forma melhor do que ontem. Na classificação eu encontrei muito tráfego e não pude melhorar com meu segundo jogo de pneus. Tiveram duas vezes que tinham carros na minha frente no setor 1. Acredito que iremos melhor na corrida, mas estamos largando muito do fundo e espero ter algumas oportunidades de subir um pouco no pelotão”.
 
MCLAREN
 
Fernando Alonso, 22º: “Nos treinos de ontem estávamos confortavelmente dentro do top-10, então é frustrante ter um bom desempenho, mas ter que enfrentar uma punição para a corrida. Espero que tenhamos componentes suficientes para o restante da temporada para não enfrentarmos mais punições. Amanhã será interessante ver quão bem conseguiremos ler as condições e brincar com a estratégia. O novo asfalto continua melhorando rápido e enquanto será difícil ultrapassar doze carros para chegar nos pontos, acredito que ainda é algo que ainda tem mais por vir amanhã”.
PADDOCK GP #48 RECEBE DENNIS DIRANI E DISCUTE MOTOGP, STOCK CAR E F1

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube