F1

Confira declarações dos pilotos após treino de classificação para GP da Austrália de 2019

Lewis Hamilton liderou a dobradinha da Mercedes e largará na pole position na prova que abre o campeonato. Será a 84ª vez que o pentacampeão mundial larga na primeira posição, e a oitava pole registrada no circuito de Albert Park, em Melbourne
Grande Prêmio / Redação GP, de Campinas
A temporada mal começou e Lewis Hamilton brilhou novamente. Depois de liderar as três sessões de treinos livres, o pentacampeão do mundo largará na pole position no GP da Austrália após registrar o tempo de 1min20s486. É a pole 84 do piloto da Mercedes, que se impôs na batalha contra a Ferrari.

Valtteri Bottas fecha a dobradinha da Mercedes na primeira fila. Considerado como principal ameaça ao título de Hamilton, o alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, largará na terceira posição. Ele é seguido por Max Verstappen, da Red Bull.

Além dos carros da Williams, que formarão a última fila do grid, o destaque negativo ficou com o francês Pierre Gasly. Em sua estreia pela Red Bull, ele foi eliminado no Q1 e largará apenas na 17ª posição.

Confira as declarações dos pilotos após a qualificação de sábado:
Lewis Hamilton (Foto: Mercedes)
 
 
 
 
Romain Grosjean (Foto: Haas)
Romain Grosjean, sexto: “Sexto lugar no grid é bom. Foi um bom dia, especialmente com Kevin ali em cima também. O carro vem andando bem, na pista estivemos sempre bem competitivos, então isso é bom. É a primeira vez que nós conseguimos andar com um acerto pleno para classificação, então é bem interessante para nós descobrir um pouco mais. O carro funcionou bem e estamos bem onde pensamos que estamos. Talvez haja algumas surpresas na ordem de forças, mas estou muito feliz com nosso dia. Acho que nosso ritmo de corrida parece tão bom quanto o da classificação. Seguiremos trabalhando, continuando a corresponder e esperamos marcar alguns bons pontos para começar o ano."
 
Kevin Magnussen, sétimo: "Para mim, não foi a classificação perfeita. Cometi um erro com meu primeiro jogo de pneus no Q1, o que significou que tive de usar outro set, deixando-me apenas com um jogo de pneus novos para o Q3. Erro meu, mas felizmente o carro estava muito bom. Estou muito orgulhoso da equipe, com o que eles fizeram para colocar um carro tão bom na pista novamente neste ano. Eles fizeram um ótimo trabalho incorporando as novas mudanças no regulamento para nos permitir ter um carro competitivo. Não estamos tão longe dos caras da frente, não estamos lutando contra eles, mas não estamos muito longe. Espero que possamos crescer em cima disso amanhã e marcar alguns pontos."
 
 
Kimi Räikkönen, nono: “Se estou feliz? Sim e não. Estou um pouco decepcionado porque acho que há mais no carro e nós poderíamos ter terminado mais à frente, mas nunca consegui ter uma volta toda encaixada. Agora o pensamento é em passar pelas duas primeiras curvas da corrida sem incidentes e então capitalizar a partir daí."
 
Sergio Pérez, décimo: “Chegar ao top-10 é uma ótima forma de começar a temporada. Fizemos um grande trabalho durante a classificação e fiquei muito satisfeito com minha volta no Q2. A chave hoje foi evitar erros e ser consistente. Vai ser interessante ver onde vamos nos colocar na corrida, mas nunca é fácil ultrapassar nesta pista, então largar no top-10 é importante. Espero que possamos manter a posição e avançar um pouco na largada. Como sempre digo, não importa onde você começa a temporada, mas onde você termina. Há um grande potencial neste carro e estou confiante de que podemos seguir melhorando com o passar do ano."
 
Nico Hulkenberg, 11º: “Ir ao Q3 era definitivamente possível hoje. É uma pena, a gente teve um pequeno problema eu nos tirou a chance de buscar o top-10. Perdi um pouco de tempo na minha primeira volta do Q2 no tráfego e travei pneus, mas mostramos ritmo para ter um bom resultado. Somos competitivos. Sabemos que está tudo apertado e que pequenas coisas fazem grande diferença. Não estamos em má forma para amanhã e é possível ter uma corrida forte largando em 11º. O carro pareceu bom em simulação de corrida na sexta-feira e me senti confortável com o carro o fim de semana inteiro. Temos todas as chances de pontuar amanhã.”
Daniel Ricciardo (Foto: Renault)
Daniel Ricciardo, 12º: “Eu fico decepcionado por não ir ao Q3, principalmente porque foi por questão de 0s05, e isso é algo que eu consigo encontrar por mim próprio. Perdi um pouco de tempo no primeiro setor da última volta. A gente tinha o potencial para ir ao Q3, então é frustrante não conseguir a volta perfeita. Como se esperava, o pelotão intermediário está muito apertado, mas estou otimista em termos de um bom resultado amanhã. Sempre quero andar bem em casa, mas é preciso ficar de cabeça fria, ter uma boa largada e depois atacar quando for necessário.”
 
Alexander Albon, 13º: Meu treino começou bem. Dei minha primeira volta e quando me avisaram sobre os tempos vi o quão rápido é aqui. Acertei no limite de tempo no Q1 e entrei no ritmo, e isso me deu confiança. O grip estava lá e a evolução da pista é grande. Fiquei um pouco triste em perder o Q3, sabíamos que estávamos próximos desde a pré-temporada, mas é tão apertado no meio do grid que você não pode cometer nenhum erro. Estou feliz com minha volta, mas por outro lado um décimo, ou um décimo e meio mais rápido e eu teria entrado no Q3. Essa pista não é fácil para se ultrapassar, mas talvez as novas regras nos darão uma chance de avançar no grid. Estamos próximos da zona de pontuação, então essa é nossa meta. starei um pouco nervoso e não tenho certeza se conseguirei dormir hoje. Estou ansioso para minha primeira corrida na F1 e tentarei trazer um bom resultado para casa."
 
Antonio Giovinazzi, 14º: “A classificação foi ok. Encaixei uma volta muito boa no Q1. No Q2, a volta de aquecimento na minha última tentativa não foi tão boa. Um pequeno erro custou um pouco de tempo em um pelotão do meio muito apertado. Temos um bom carro e ritmo de corrida, e vamos ter a chance de lutar por pontos na corrida amanhã. A estratégia vai ser importante, uma vez que é bastante desafiador ultrapassar neste circuito. Vou fazer o meu melhor para ter um resultado positivo para a equipe."
 
Danill Kvyat, 15º: Estou feliz com a maneira com que o final de semana ocorreu até a classificação. Estava perfeito até o Q2, quando as coisas mudaram um pouco. Peguei tráfego na última volta, quando Sebastian (Vettel) saiu da pista. Não estou colocando a culpa nele, mas perdi tempo ali. Temos que continuar otimistas porque ainda temos que tirar o máximo do carro. Acho que minha volta do Q1 teria sido suficiente para o Q3, mas se você faz uma vez, precisa conseguir fazer duas, então vamos tentar entender onde erramos. É legal estar de volta colocando o carro no limite. Curti cada volta que dei neste final de semana, tem sido legal. Acho que é possível recuperar algumas posições amanhã, uma boa estratégia de pneus pode nos levar longe."
Lance Stroll (Foto: Racing Point)
Lance Stroll, 16º: “Minha melhor volta hoje foi prejudicada pelo tráfego. Peguei Grosjean, que estava em uma volta de saída, na curva 9, e isso me custou definitivamente alguns décimos. É uma grande pena porque eu me senti bem com o carro hoje e tive velocidade para progredir ao menos ao Q2. Tudo o que posso fazer agora é tentar ganhar algumas posições na largada e ver como as coisas vão se desenrolar na corrida. Acho que parecemos competitivos com nosso ritmo de corrida, então ainda podemos dar a volta por cima com um bom resultado."
 
 
Carlos Sainz, 18º: "Eu tive um azar inacreditável hoje. Eu estava em uma volta muito boa, que nos colocaria no top-10. Aí eu encontrei a Williams do Kubica com um pneu furado no último setor, no meio da pista na curva 14, então não consegui escapar e perdi 0s4. É assim que as coisas são. Eu estava no lugar errado e na hora errada, então é uma pena. Certamente tínhamos ritmo para ir ao Q2. Ainda tínhamos margem para andar andar mais forte no Q2, mas isso tudo fugiu do nosso controle. Espero que nosso ritmo amanhã seja bom para a corrida. É algo positivo ver o potencial do carro hoje. Sabemos que a classificação é importante aqui, já que é difícil ultrapassa, então ser o 18º é uma decepção. Mesmo assim, precisamos seguir otimistas e ver o que dá para fazer amanhã."
 
 
Robert Kubica, 20º: Não foi o melhor início de temporada, sobretudo porque sou o último no grid. Cometi um erro na primeira volta, quando eu tinha melhores sensações e poderia pilotar mais rápido. Peço perdão por isso, mas assim são as coisas. Foi uma situação complicada, mas voltei ao grid e gostaria de agradecer a todo mundo que tornou isso possível, assim como à equipe."