Confira declarações dos pilotos após treino que definiu grid de largada para GP da Bélgica de F1

Sergio Pérez, que aproveitou a punição a Pastor Maldonado e subiu para o quarto lugar, acredita que tem totais condições de subir ao pódio pela terceira vez na temporada. Já Michael Schumacher e Nico Rosberg, da Mercedes, se mostraram pessimistas com o W03 em Spa-Francorchamps para a corrida

O tradicional circuito de Spa-Francorchamps, na Bélgica, trouxe grandes surpresas para a sessão classificatória visando a 12ª etapa do Mundial de F1, que acontece neste domingo (2). A pole ficou longe dos ditos favoritos: Fernando Alonso, Sebastian Vettel e Lewis Hamilton, ficando com um supremo Jenson Button. Mais surpreendente ainda foi a colocação de Kamui Kobayashi, que conseguiu ser mais rápido que Kimi Räikkönen e garantiu seu lugar na primeira fila pela primeira vez na carreira como piloto de F1.

O terceiro lugar seria de Pastor Maldonado, mas uma punição imposta pela FIA, que o julgou culpado em uma manobra contra Nico Hülkenberg no Q1, o tirou do início da segunda fila. Após perder três posições no grid, o venezuelano vai partir em sexto, o que não deixa de ser uma posição boa neste retorno da F1 às pistas.

Räikkönen, apesar da bela colocação, esperava mais, assim como seu companheiro de equipe, Romain Grosjean, oitavo no grid belga. Outro que surpreendeu positivamente foi Sergio Pérez, que herdou uma posição por conta da punição do desafeto Maldonado e subiu para quarto. O jovem de Guadalajara acredita que pode conquistar, em Spa, seu terceiro pódio em 2012.

Por sua vez, a dupla da Mercedes era só decepção. Nico Rosberg enfrentou problemas no câmbio logo no início do terceiro treino livre. A escuderia alemã não teve outra alternativa a não ser trocar o sistema de transmissão do W03 de número 8. Mas a classificação foi igualmente ruim. O alemão ficou em 18º, mas, com a punição — perda de cinco lugares no grid de largada —, vai iniciar a prova em 23º e penúltimo, à frente só de Narain Karthikeyan. Michael Schumacher, em 13º no grid da sua 300ª corrida, também foi só lamentos em Spa.

Lotus

Kimi Räikkönen, 3º: 1min48s205: “Não foi das classificações mais fáceis. O carro está ok, mas ele não indica que temos a mesma velocidade que os outros têm e nós, certamente, não fomos rápidos o bastante para a pole hoje. Mas corrida é outra história. No grid, estamos à frente dos caras que estão à nossa frente no campeonato, então vamos tentar marcar mais pontos que eles.”

Romain Grosjean, 8º, 1min48s538: “Não foi a minha melhor classificação de sempre e eu lutei um pouco. Peguei tráfego no Q1 e não me senti confiante como o carro como eu gostaria. Você pode ver o quão apertado foi o top-10, então eu sofri por não ter conseguido exatamente tudo o que eu queria, especialmente com os compostos mais macios. Perder o treino de ontem por causa do clima não ajudou. Todo tempo no carro sempre ajuda, especialmente para uma longa volta, como é em Spa. Estou certo que o carro estará bom na corrida e que devemos ter uma boa estratégia.”

Apesar do terceiro lugar no grid, Räikkönen deu a entender que esperava mais (Foto: Lotus/LAT Photographic)


Sauber

Sergio Pérez, 4º, 1min48s219: “Pessoalmente não estou muito feliz porque minha última volta no Q3 não foi perfeita. Senti que o carro se comportou de maneira diferente em relação a esta manhã. Em todo o caso, o mais importante vem amanhã. Será uma corrida muito desafiadora e em um circuito bastante exigente. Preciso de uma boa largada e quero lutar com o pessoal à minha frente porque sei que o carro me dá condições para fazer isso. Estou definitivamente mirando outro pódio.”

 

Mercedes

Michael Schumacher, 13º, 1min49s081: “Eu sinto realmente pelos meus fãs, mas tenho de dizer que fiz o máximo que podia. O carro não é rápido o bastante, e especialmente no segundo setor, estamos muito lentos. Temos alguns passos vindo por aí, então o que resta é fazer o melhor na corrida.”

Nico Rosberg, 23º (punição por troca de câmbio), 1min50s181: “Este fim de semana não está de acordo com os planos. Largar de trás no grid é realmente desanimador, e eu não tive chance de preparar meu carro por causa do problema no câmbio de manhã. Então demorei um pouco para achar o melhor acerto, e ele não funcionou. Espero ganhar algumas opções, mas não estou otimista, já que nosso carro não é um dos mais rápidos.”


Force India

Paul di Resta, 9º, 1min48s890: “Estou bem satisfeito com nossa performance hoje. Minha volta no Q2 foi muito boa e bem próxima do máximo que era possível. Na verdade, eu não consegui repetir o tempo no Q3 e fui um décimo mais lento, mas o carro tem velocidade. Com a punição a Webber, foi largar em nono, que nos põe numa ótima posição para somar pontos.”

Nico Hülkenberg, 11º, 1min48s855: “Estou um pouco desapontado com o resultado porque dava para ficar no top-10. Não tive a preparação necessária no seco, mas progredimos no acerto. Na minha volta final no Q2, não fiz bem o segundo setor, perdi um tempo e fiquei de fora do Q3.”

A Force India teve desempenho razoável na classificação em Spa (Foto: Force India)


Toro Rosso

Jean-Éric Vergne, 15º, 1min49s354: “Acho que foi um desempenho sólido meu e da equipe hoje. Sabemos onde estamos em comparação com os demais, então não esperávamos ir para o Q3. Acho que, pessoalmente, fiz um bom trabalho. Tenho sofrido nas classificações desde o começo do ano, mas progredido corrida a corrida, e terminar à frente do meu companheiro mostra que estou ficando cada vez melhor. Mas cometi alguns errinhos na minha volta rápida, então poderia ter ido melhor. O plano é ser agressivo amanhã e agarrar todas as oportunidades. Gostaria de pontuar, mas acho que vai ser difícil.”

Daniel Ricciardo, 16º, 1min49s543: “Não acho que fiz a melhor volta que podia no Q2 porque eu fiz o mesmo tempo que no Q1. Assim, eu tinha esperança de estar bem melhor que 16º, mas estou pensando positivamente para a corrida. Nosso ritmo mostrou sinais de promessa.”


Caterham

Heikki Kovalainen, 18º, 1min51s739: “Foi um dia um pouquinho complicado. No terceiro treino livre, o carro saiu muito de frente, mas nós conseguimos controlar a situação no fim da sessão. Ao mesmo tempo em que terminamos o terceiro treino com o carro ok, enfrentava problemas com a asa móvel, e isso, obviamente, me custou tempo de volta. Na classificação eu enfrentei tráfego na primeira volta e não pude ser tão rápido quanto gostaria. Os pneus não aqueceram o suficiente e isso me custou a primeira volta [rápida]. Os pneus não estavam do jeito que nós queríamos, então não consegui um tempo rápido. Na minha segunda volta, estava muito melhor, mas então veio novamente o problema com o DRS. Os caras trabalharam duro para consertar, mas estava muito complicado para abrir [a asa] e eu senti isso no carro. Sempre que eu apertava o botão, parecia que [o DRS] não estava totalmente ativado e, em uma pista como Spa, isso custa muito tempo. No fim das contas, a última volta me colocou na nossa posição de costume, e, onde estamos agora é bom, dentro daquilo que nós poderíamos esperar.”

Vitaly Petrov, 19º, 1min51s967: “Eu tive uma classificação muito boa e estou satisfeito por ter conseguido fazer uma volta limpa no encerramento da sessão. Na minha primeira volta na classificação eu peguei muito tráfego, e isso me custou muito tempo, mas acho que tenho muito mais para tirar do carro do que hoje, então, para mim, está ok. A corrida de amanhã parece que será no seco, mas Spa sempre prevê surpresas, então ter uma corrida limpa e poder tirar vantagem de tudo o que acontecer à frente.”


HRT

Pedro de la Rosa, 21º, 1min53s030: “Estou muito satisfeito com a classificação de hoje porque fizemos uma volta rápida impecável. Depois dos problemas que tivemos com o carro nesta manhã, no terceiro treino livre, fizemos as mudanças corretas e tudo funcionou bem. Além disso, nos classificamos à frente de outro carro [de equipe rival, Pic, da Marussia], e conseguimos fazer isso em um circuito complicado, então a satisfação é ainda maior. Para nós, os tempos não são importantes, a não ser para ver que nós melhoramos e que não nos classificamos em último. Há outros carros que vieram com alterações mais atrás, e isso é bom.”

Narain Karthikeyan, 24º, 1min54s989: “Pela manhã aproveitei ao máximo a sessão, mas não tive uma boa classificação, já que peguei tráfego constantemente. Estava completando minha volta rápida, já no fim da sessão, mas, na curva 15, outro carro me atrapalhou, então não pude completa-la. Mas isso já é passado. Temos de nos esquecer de hoje e pensar na corrida de amanhã, em que lutaremos, como sempre, para conseguir o melhor resultado possível.”


Marussia

Timo Glock, 20º, 1min52s336: “Depois de uma sexta-feira difícil para todos, que significou não poder correr no seco, tivemos um sábado bastante recheado. O terceiro treino livre, nesta manhã, foi a minha primeira oportunidade para sentir as atualizações, muito importantes, por conta de uma pequena mudança que nós fizemos para corrigir a traseira e o problema de instabilidade que nós enfrentamos nas últimas duas corridas. A equipe trabalhou muito nisso, então gostaria de agradecê-los e acho que nós melhoramos a situação, ainda que nós temos de ver como isso vai se desenrolar durante a corrida. A classificação foi ok; a primeira volta não foi ótima, mas pude sentir que talvez poderia ganhar um pouco mais de tempo porque cometi alguns erros na primeira volta. Na segunda eu perdi um pouco de tempo no fim da reta, devido ao vento, acho. Depois consegui acelerar curva após curva, mas então, no fim da volta e por alguma razão, perdi a traseira novamente e perdi algum tempo, então temos de ver o que aconteceu. É uma pena, já que nós estávamos mirando a próxima equipe hoje, mas vamos esperar que possamos conseguir isso na corrida amanhã.”

Charles Pic, 22º, 1min53s493: “Acho que nós demos um grande passo à frente com as nossas últimas atualizações, mas estou decepcionado pela forma como as coisas correram para mim na classificação. A primeira volta foi ok, mas nós temos margem para melhorar. Então, na segunda saída, tivemos apenas uma volta rápida para aproveitar, e pegamos tráfego no segundo setor, então perdi muito tempo lá. Quanto à concorrência, nós parecíamos estar muito fortes, por isso é um pouco frustrante. Agora temos de focar na corrida e fazer o que for possível para mostrar o que nós ganhamos com as novas atualizações.”

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube