Confira declarações dos pilotos após treinos livres no circuito de Hungaroring

Entre os destaques dos pilotos que ficaram fora do top-5, Romain Grosjean ficou com a nona colocação e Paul di Resta, em sétimo. O destaque negativo é para Pastor Maldonado, que foi apenas o 12º colocado no geral

Nesta sexta-feira (27), os pilotos foram à pista de Hungaroring para as duas primeiras sessões de treinos livres para o GP da Hungria, que acontece neste final de semana, última etapa antes das férias de verão dos pilotos, que só retomam as atividades no final de agosto. E as duas sessões de treinos mostraram a força da McLaren, que ajudou Lewis Hamilton a liderar ambas as atividades.

Entre os outros pilotos, fora do top-5, o que mais se destacou foi Paul di Resta, da Force India, com a sétima colocação. Outro resultado forte que mostra a evolução da equipe no decorrer da temporada. E a Lotus conseguiu colocar seus dois pilotos no top-10. Se Kimi Räikkönen foi o segundo melhor, Romain Grosjean, mesmo com dificuldades, ficou com a nona colocação no geral.

Quem decepcionou foi Pastor Maldonado. O venezuelano foi apenas o 12º colocado e viu, bem de longe, Bruno Senna, seu companheiro de Williams, terminar o dia na terceira posição entre os 27 pilotos que participaram das atividades de hoje.

Lotus

Romain Grosjean, nono: “Não foi o melhor dia que tivemos e não me senti bem com o carro. Foi semelhante ao que senti em Hockenheim, o que tornou as coisas um pouco mais complicadas. Eu cometi um erro na saída da curva sete na segunda sessão, bati no muro e só posso pedir desculpas aos mecânicos. Vendo pelo lado positivo, agora entendemos algumas coisas que precisa melhorar na configuração e espero que amanhã isso faça diferença para que eu tenha confiança para mostrar o verdadeiro ritmo do carro.”

Force India

Paul di Resta, sétimo: “Eu acho que a coisa mais importante de hoje é que conseguimos algumas boas informações dos testes que fizemos, o que não foi fácil nas provas anteriores por conta do clima instável. Mesmo com a chuva na parte da tarde, nós completamos o trabalho e temos dados bons para o acerto do final de semana. Eu consegui rodar com os pneus disponíveis hoje. Uma pena que não conseguimos mais dados por conta da chuva.”

Nico Hülkenberg, 13º: “Um dia muito positivo no geral, mas uma pena que não conseguimos mais dados. Além disso, me senti confortável nas sessões e temos um bom acerto. Saí com os pneus intermediários para ter uma ideia de quanto a pista estava molhada, mas ela estava secando rapidamente, então não havia muito para aprender.”

Jules Bianchi, 22º: “Dei muitas voltas hoje e estou ficando cada vez mais experiente com o carro. Comecei fazendo pequenos stints para que a equipe fizesse alguns testes, então, depois, fiz algumas voltas na parte final. Foi difícil encontrar o limite e ao estava totalmente confortável com o carro hoje, portanto, acho que ainda há mais por vir em rendimento. É sempre importante ter tempo no carro em um final de semana de corrida e espero que a equipe aprenda muito com os dados de hoje.”

Williams

Pastor Maldonado, 12º: “Foi um dia cheio para nós, pois tentamos algumas coisas diferentes para nos ajudar a decidir em qual direção vamos seguir neste final de semana. Nós não completamos nosso plano de longas sequências de volta por causa da chuva nesta tarde, então é difícil dizer onde estamos. Eu me sinto confortável para o final de semana, mas temos algum trabalho para fazer no treino livre de amanhã para nos assegurar de que podemos melhorar no treino classificatório.”

Valtteri Bottas, 16º: “Foi um bom primeiro treino para a gente. Estava seco, então completamos nosso programa sem problemas. O carro se comportou bem e pudemos fazer algumas melhorias durante a sessão. Ainda há algumas coisas para fazer o acerto-fino, mas no geral foi realmente uma boa manhã.”

Mercedes

Nico Rosberg, 11º: “Esta é uma ótima pista para pilotar e foi realmente emocionante hoje, especialmente com as condições do treino da tarde. No final, alguns lugares estavam molhados e, em outros, havia rios de água. Foi um dia considerável para nós no geral. Nós trabalhamos em muitas coisas diferentes e tentamos fazer um trabalho diferente na parte da tarde, mas ainda precisamos ver isso amanhã.”

Sauber

Kamui Kobayashi, 15º: “A surpresa de hoje foi o clima. Nós tínhamos traçado um programa e eu realmente preferia dois treinos com pista seca porque ainda temos muito trabalho a fazer. Por algum motivo, nós encontramos dificuldades pela manhã. Nós não entendemos o nosso desempenho ruim na pista seca e temos que investigar isso. Estávamos rápidos na pista molhada, mas acho que nada disso vale quando olhar para a previsão do tempo.”

Sergio Pérez, 17º: “Foi um dia difícil e não estou feliz com meu carro. Nós precisamos olhar os dados e precisamos de uma boa sessão de treinos livres amanhã. Não consegui sair com os pneus macios no segundo treino livre porque tive um problema nos freios que precisou ser consertado nos boxes.”

Toro Rosso

Jean-Éric Vergne, 18º: “No geral, foi um dia bom. Viemos para cá [na Hungria] com algumas atualizações aerodinâmicas para avaliarmos e tudo funcionou sem problemas. Minha primeira impressão é que estamos trabalhando na direção certa. No entanto, ainda estamos sofrendo com a falta de ritmo no seco e é o que precisamos trabalhar agora. Será difícil no curto prazo, mas vamos tentar fazer algo para amanhã. Tentamos fazer o máximo na hora da chuva para ver as condições que devemos encontrar no domingo. Mas a pista não estava totalmente molhada, por isso foi bastante inconclusivo.”

Daniel Ricciardo, 19º: “A pista pareceu menos emborrachada do que o normal para uma sexta-feira e não havia uma boa aderência esta manhã. Não estava muito satisfeito com o carro esta manhã, mas, no geral, é o mesmo que nas últimas provas em que nos falta ritmo em comparação com os outros. Fizemos algumas mudanças no carro entre as sessões, mas apenas confirmou minha sensação inicial de que o carro não seria tão bom, mas, de qualquer maneira, queria tentar algo, confirmando que o carro foi melhor no primeiro treino livre. Podemos fazer mais, mas não tenho certeza se será suficiente para melhorar nossa posição.”

Caterham

Vitaly Petrov, 20º: “No geral, foi um dia bastante positivo. Nós pudemos completar um bom número de voltas em ambas as sessões, mesmo com a chuva durante a tarde, e os tempos de hoje mostram que estamos voltando ao ponto que queremos em relação às demais equipes. Eu fiquei particularmente satisfeito com o tempo que marquei com pneus macios no segundo treino e acho que isso mostra que fizemos algum progresso. A chuva obviamente nos afetou, mas foi o mesmo para todas as equipes. Tomamos a decisão de usar o composto intermediário e pudemos coletar algumas boas informações sobre esse pneu e sobre o acerto que vamos utilizar no domingo, se o tempo continuar assim. No geral, foi um bom dia e estou ansioso para voltar ao carro amanhã.”

Heikki Kovalainen, 21º: “As duas sessões de hoje foram muito boas. Assim, foi um dia normal, pois completar 58 voltas numa sexta-feira é uma quilometragem decente, mesmo com a chuva, e nós pudemos completar o programa de treinos que tínhamos para ambas as sessões. Apesar disso, ainda é cedo para dizer onde estamos para o final de semana. Espero que o terceiro treino livre seja no seco e quem sabe o que poderá acontecer durante a corrida. O truque é não cometer erros amanhã para nos colocar na melhor posição possível para a corrida domingo, então poderemos ter um bom resultado antes da pausa de agosto.”

Marussia

Timo Glock, 24º: “O primeiro treino foi muito bom. Com todas as mudanças feitas desde Hockenheim, meu carro parece mais ‘normal’. Eu diria que ainda temos muito trabalho a fazer no acerto para deixar o carro um pouco mais rápido, mas eu estava muito feliz no final da manhã. Sendo mais cauteloso, vamos dar uma boa olhada nos dados e ver se tudo estava bem mesmo. Em seguida, o tempo mudou e tudo variou bastante. Foi muito estranho e alguns lugares estava impossível de pilotar, e quase bati no mesmo lugar em que Michael [Schumacher], mas consegui colocar o carro na pista novamente.”

Charles Pic, 23º: “Tivemos um bom começo para o final de semana no primeiro treino livre e eu estava muito feliz com o carro. Fizemos algumas mudanças entre um treino e outro que nós pensávamos que poderiam ser boas, mas vimos que não. Demorou um pouco para termos as coisas nos eixos, uma vez que perdemos o tempo com os pneus macios por causa da chuva, que foi mais pesada do que o previsto e a pista nãos secou rápido como esperávamos.”

HRT

Pedro de la Rosa, 25º: “No geral, hoje tudo correu bem, apesar de não sermos capazes de fazer uma sequência de voltas com o tanque cheio. Mas deu para ver como os pneus vão funcionar e testamos os dois tipos. O carro teve um bom desempenho desde o início, mas ainda temos que melhorar um pouco para amanhã, especialmente nas curvas lentas. Mas temos uma clara indicação de como fazer isso e só temos que trabalhar”.

Narain Karthikeyan, 26º: “Hungaroring é praticamente uma pista nova para mim, porque faz sete anos desde que corri aqui pela última vez, então gostaria de ter feito mais quilometragem no seco, mas a chuva nos pegou de surpresa. A pista é muito técnica, por isso é difícil de acostumar, mas acho que fizemos um bom trabalho. Nós não estamos longe dos nossos principais rivais e acho que amanhã podemos enfrentá-los.”

Dani Clos, 27º: “Hoje, finalmente, fui capaz de andar em um treino seco e com boas condições. No final da sessão, nós estávamos muito bem com os pneus usados e me sinto cada vez melhor no carro. Assim como em qualquer sessão, o objetivo era ter um primeiro contato com o circuito e melhorar o acerto. Ainda preciso de mais quilometragem para continuar progredindo, mas hoje dei um importante passo.”

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube