F1
24/06/2018 15:55

Confira declarações dos pilotos depois do GP da França, oitava etapa da temporada 2018 da F1

Lewis Hamilton fez ótimo proveito do motor ‘fase 2.1’ da Mercedes e dominou o final de semana francês. Largando da pole-position, se preocupou apenas em manter a vantagem na ponta para trazer a vitória para casa. Max Verstappen e Kimi Räikkönen completaram o pódio do dia
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Lewis Hamilton (Foto: AFP)
Não deu mais ninguém no GP da França deste domingo (24). Com ritmo absoluto durante todas as voltas, Lewis Hamilton largou da pole-position, se manteve longe de confusões, imprimiu ritmo de gala e garantiu mais uma vitória na temporada, reassumindo a liderança. Max Verstappen e Kimi Räikkönen completaram o pódio.
 
Mais de 34s atrás do ponteiro, quem cruzou a linha de chegada na quarta colocação foi Daniel Ricciardo. Sebastian Vettel, que se embananou na largada em um acidente, foi o quinto, com Kevin Magnussen em sexto. Valtteri Bottas, vítima do titular da Ferrari, foi sétimo, com Carlos Sainz Jr, Nico Hülkenberg e Charles Leclerc completando o top-10.
O pódio do GP da França (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Romain Grosjean segue sem conquistar pontos ao terminar em 11º, com Stoffel Vandoorne e Marcus Ericsson vindo logo atrás do titular da Haas. Brendon Hartley e Sergey encerram a lista dos pilotos que terminaram a disputa.
 
Na tabela dos que se viram obrigados a abandonar, Pierre Gaslye e Esteban Ocon se acertaram na largada e sequer completaram a primeira volta. Sergio Pérez apresentou problemas durante a disputa, enquanto Lance Stroll teve um estouro de pneus nos últimos giros. Fernando Alonso foi outro que abandonou nos instantes finais.
 
Confira as declarações dos pilotos:

Lewis Hamilton, vencedor: Hamilton festeja grande dia com vitória da Inglaterra na Copa e volta ao topo do pódio em Paul Ricard: “É onde queremos estar”

Max Verstappen, segundo: Verstappen comemora segunda colocação na França após corrida “sem trabalho”: “Não houve como perseguir Hamilton”

Kimi Räikkönen, terceiro: Räikkönen celebra boa velocidade e pódio no GP da França após “começo complicado e confuso”

Daniel Ricciardo, quarto: Ricciardo mostra insatisfação com quarto lugar na França e revela asa dianteira quebrada: “Me fez ser lento”

Sebastian Vettel, quinto: Vettel assume culpa por acidente com Bottas na largada em Paul Ricard, e Lauda critica punição: “5s é muito pouco”
Sebastian Vettel (Foto: Ferrari)
Kevin Magnussen, sexto: “Foi uma boa corrida e tínhamos um bom carro. Conseguimos fazer tudo certo. Uma boa corrida para nós e estou muito feliz em estar de volta após a decepção de ontem. Sabíamos que estávamos em uma posição em que poderíamos fazer uma boa corrida, e hoje foi nosso dia. Eu sofri um pouco com os pneus ultramacios no primeiro stint, os superaquecendo. Por algum motivo, os pneus dianteiros estavam trabalhando muito bem e os traseiros não. Ainda, a degradação estava baixa. Quando calcei os macios, comecei a ter pressão de Bottas, e foi quando comecei a acelerar e encontrei 0s4. Era o que eu precisava”.

Valtteri Bottas, sétimo: Bottas alega que deu espaço a Vettel na primeira curva em Paul Ricard e lamenta acidente: “Comprometeu a corrida”

Carlos Sainz Jr, oitavo: "Muito difícil de digerir essa oitava colocação. É um bom resultado, mas quando você está em sexto durante toda a corrida, confortável, então com cinco voltas para o fim isso acontece, me sinto mal pela equipe e por mim. É uma pena, pois o final de semana estava perfeito. Uma sexta posição após uma classificação perfeita, largada perfeita, ótimo ritmo de corrida. Então ter um problema, sabendo o quão difícil é conquistar pontos, é uma pena. Uma pena para a equipe também, pois eles mereciam a sexta colocação em sua corrida caseira."

Nico Hülkenberg, nono: "É uma pena o que aconteceu com Carlos [Sainz Jr] quando ele estava em sexto. Mas terminar com os dois carros nos pontos é sempre um bom resultado. Gostaria de fazer um agradecimento especial para a torcida por fazer esse retorno à França tão único."

Charles Leclerc, décimo: "No geral, estou satisfeito com o final de semana. Eu tive uma ótima classificação e me sentia confiante com o carro. Conseguir outro ponto para a equipe durante a corrida é incrível. Foi divertido pilotar e tive boas brigas com os pilotos a minha volta. Estamos indo em uma boa direção, melhorando nosso desempenho semana a semana. Eu realmente estou ansioso para ver o que podemos fazer no próximo final de semana."

Romain Grosjean, 11º: “Tentei ir ao limite, mas tive algum problema no carro na primeira volta e isso foi difícil, pois acabou tirando um pouco do equilíbrio aerodinâmico. Eu voltei acelerando o máximo possível, mas estávamos muito atrás. O carro é muito veloz e Kevin fez um ótimo trabalho hoje, então estou feliz por isso, mas eu quero que chegue minha vez, pois essa série de má sorte está ficando dolorosa”.

Stoffel Vandoorne, 12º: “Para nós, seria preciso um pouco de sorte para terminarmos nos pontos. Sabíamos disso, que se outros carros não tivessem problemas, seria muito difícil para nós chegarmos aos pontos, e isso se confirmou. Nosso ritmo hoje foi definitivamente melhor do que foi na classificação ontem. Uma vez que nós pudermos melhorar nosso ritmo no sábado, isso pode nos ajudar também nas corridas. Tive uma corrida decente, ultrapassei [Marcus] Ericsson e Fernando no fim, então foi uma tarde positiva para mim. Mas não conseguimos marcar nenhum ponto para a equipe, o que é uma pena. Não há nada particularmente errado com o equilíbrio do carro. Simplesmente nosso ritmo não é forte o suficiente.”
Stoffel Vandoorne (Foto: McLaren)
Marcus Ericsson, 13º: “Estou bastante feliz com minha corrida. Foi um final de semana difícil, e largar após ter participado apenas do primeiro treino e da classificação, fizemos um bom trabalho em entrar no ritmo durante a corrida. Fiz um bom início e fui capaz de me esquivar do acidente na primeira volta e ganhei posições. Após isso, sofri com o equilíbrio do carro e não conseguir avançar como gostaria. Na segunda metade da corrida, o carro estava muito melhor e as coisas seguiram muito melhores. Os pneus estavam bons e eu diminuí a desvantagem para os pilotos a minha frente. Também fizemos um pit-stop muito rápido. Agora, precisamos ter certeza do que aconteceu no início da corrida e voltar ainda mais fortes na Áustria.”

Brendon Hartley, 14º: “Foi uma corrida limpa e boa, mas largar de último torna tudo muito mais difícil. Tive uma briga boa com Marcus [Ericsson] no começo, mas ele me superou durante os pit-stops. Me mantive fora dos problemas na primeira volta, e vários carros cortaram a chicane. Não inventei muito, mas pelo menos pude manter o carro seguro. Gostaria que fosse possível ter feito mais algum avanço, mas, no fim das contas, não tivemos ritmo hoje. Passamos as duas Williams, mas não acho que havia muito mais o que fazer na corrida. É complicado quando você larga na parte de trás.”

Sergey Sirotkin, 15º: “Foi uma corrida bem movimentada, com algumas boas disputas. Me diverti um pouco na primeira volta, mas obviamente você quer mais ritmo, então aí você pode lutar e ultrapassar o pessoal, mas hoje não foi o caso. Seria muito mais lutar do que me proteger, mas ainda assim ficamos a um passo em relação à classificação. Com nossa estratégia, pudemos lutar com os carros à nossa frente até perto do fim da corrida. Acho que minha corrida poderia ter se desenvolvido de forma diferente porque fiquei preso atrás dos carros à minha frente. E isso me custou os freios e os pneus, e não consegui fazer nada, acho que poderíamos ter feito de outra maneira. Fiz o que a equipe queria que tivesse feito. Nós estamos onde estamos. Não está fácil.”

Fernando Alonso, abandonou: Alonso vê GP da França como um dos piores da temporada, mas dá de ombros para abandono: “Não perdemos pontos”

Lance Stroll, abandonou: “No começo, o ritmo não era tão ruim, e tive uma boa largada. Com cerca de 20 voltas para o fim da corrida, sofri uma grande vibração no carro e um grande desgaste no pneu dianteiro esquerdo. O pneu ficou quadrado, e então, quando [Stoffel] Vandoorne me ultrapassou, já estava ruim e não pude fazer a curva, fiquei sem apoio do pneu esquerdo. Então, com poucas voltas para o fim, a vibração ficou tão ruim que o pneu simplesmente estourou. Estava otimista em fazer a corrida como um todo com apenas um jogo de pneus, e acho que fomos os únicos a tentar esse caminho. Tentamos fazer algo, mas não deu certo. Certamente, não foi a corrida que nós esperávamos.”
Fernando Alonso (Foto: McLaren)
Sergio Pérez, abandonou: “É decepcionante terminar a corrida assim. Tivemos uma queda abrupta da pressão de água e tive de abandonar. É uma pena porque tínhamos a chance de marcar bons pontos e saímos de mãos abanando. Fiz uma boa largada e me mantive longe dos incidentes. Teria ficado em oitavo, mas o [Romain] Grosjean cortou algumas curvas e me passou. Nós demos tudo para tentar obter um resultado, mas a sorte não esteve ao nosso lado neste fim de semana. Vamos ter algumas atualizações chegando para a Áustria, e espero que elas possam nos tornar mais competitivos para as próximas corridas.”

Esteban Ocon, abandonou: “É um dia muito decepcionante. Fiz uma boa largada e fiquei ao lado de Romain na reta dos boxes antes de ele me acertar. Estava à beira da pista, mas ele veio até mim e me acertou, o que causou muitos danos na lateral do meu carro e no assoalho. Depois disso, Pierre [Gasly] perdeu o ponto de frenagem na curva 3 e me acertou por trás, o que acabou completamente com minha corrida. Estou muito triste até agora porque estava muito ansioso para correr diante da minha torcida, era algo que esperei por muito tempo e durou só três curvas. Os fãs aqui foram incríveis durante todo o fim de semana, então só tenho de dar um grande muito obrigado a todos pela energia positiva que eles me deram”.

Pierre Gasly, abandonou: “Estou muito decepcionado. Foi difícil terminar a corrida depois de somente três curvas. Na curva 3, estava por dentro e pensei que Esteban [Ocon] tinha me visto. Quando vi que ele fechou a porta, não pude evitar a batida. É uma pena esse incidente, especialmente no GP da França, com dois pilotos franceses. É difícil, queria ter feito um bom trabalho neste fim de semana e definitivamente não é algo que desejava para minha corrida em casa.”