Confira declarações dos pilotos após sexta-feira do GP da Hungria de F1 2021

Com 1min17s012, Valtteri Bottas liderou uma dobradinha da Mercedes com Lewis Hamilton no primeiro dia de treinos em Hungaroring. Max Verstappen fechou a sexta-feira (30) com o terceiro tempo

Vettel tentou fazer uma surpresa de aniversário para Alonso, mas falhou… (Vídeo: F1)

Valtteri Bottas comandou o primeiro dia de treinos da Fórmula 1 para o GP da Hungria. O finlandês cravou 1min17s012 na tarde desta sexta-feira (30) no segundo treino livre em Hungaroring e fechou o dia com 0s027 de margem para Lewis Hamilton, o segundo colocado. Max Verstappen assegurou a terceira colocação.

Já 0s747 atrás de Bottas, Esteban Ocon ficou com o quarto posto, à frente de Sergio Pérez, Pierre Gasly, Fernando Alonso, Sebastian Vettel, Lando Norris e Lance Stroll.

Valtteri Bottas foi o mais rápido no primeiro dia de treinos em Hungaroring (Foto: Mercedes)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Charles Leclerc alcançou 1min18s370 e colocou a Ferrari na 11ª colocação, seguido por Carlos Sainz. Daniel Ricciardo foi o 13º e ficou na frente de Kimi Räikkönen, George Russell, Nicholas Latifi, Yuki Tsunoda, Mick Schumacher e Antonio Giovinazzi. Nikita Mazepin foi 4s869 mais lento que o ponteiro e acabou em último.

O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Hungria de F1 AO VIVO e EM TEMPO REAL.

Confira as declarações dos pilotos: após sexta-feira de treinos da Fórmula 1 para o GP da Hungria:

Valtteri Bottas, líder: Bottas se anima com liderança da sexta-feira na Hungria e prevê: “Vamos lutar pela pole”

Lewis Hamilton, segundo: Hamilton destaca forte calor nos primeiros treinos na Hungria: “Não está agradável”

Max Verstappen, terceiro: Verstappen diz que “há muito a avaliar” após treinos livres na Hungria. “Mas nada chocante”

Esteban Ocon, quarto: “No geral foi um bom treino de sexta-feira. As condições estavam muito complicadas com o calor, que deve ser um recorde aqui. Eu nunca vi temperaturas de pista acima de 60 °C em minha carreira. É muito desafiador lidar com as temperaturas quentes e ter que gerenciar os pneus, os freios e o carro. É um grande exercício. Entender tudo isso é fundamental, mas parece que amanhã será muito mais fresco. Hoje fomos competitivos e o carro parecia decente na única volta que fizemos nos compostos macios. É um início de fim de semana positivo, gosto de guiar aqui, mas amanhã temos de continuar trabalhando muito para a classificação, que sabemos que será uma sessão importante nesta pista”.

Sergio Pérez, quinto: Pérez mostra otimismo para classificação do GP da Hungria: “O carro parece bom”

Pierre Gasly, sexto: Gasly se diz “muito satisfeito” com treinos na Hungria e mira superar Alpine na classificação

Fernando Alonso, sétimo: Alonso fala em “dia positivo”, mas prega cuidado com forte calor na Hungria

Sebastian Vettel, oitavo: Vettel aprova “dia decente”, mas prega melhora para sábado na Hungria: “Vai ser crucial”

Lando Norris, nono: “Hoje não foi tão ruim. Obviamente, estava muito quente, o que tornou as coisas complicadas. Não estava quente apenas dentro do carro, mas o carro em si, especialmente os pneus. O asfalto estava quente e isso pode mudar muitas coisas dentro carro e a sensação com ele também. A temperatura não facilita muito as coisas, mas vamos tentar garantir que faremos um trabalho melhor com isso amanhã e vamos melhorar nesta noite. Mas acho que estamos por ali, então vamos ver se ganhamos um pouco mais amanhã”.

Lance Stroll, décimo: “Foi muito próximo entre as equipes, o que é esperado em Hungaroring. É sempre muito divertido guiar nesta pista, então estou feliz em voltar. Aprendemos muito hoje, especialmente com os pneus. Teve muito desgaste nos long-runs no TL2, o que é normalmente o caso na Hungria. Vamos olhar para isso, pois os pneus e a estratégia podem influenciar muito aqui. Me senti bem no carro em volta lançada, mas sempre tem áreas em que podemos melhorar. Foi um bom início de fim de semana e estou ansioso para a classificação de amanhã. Pode ser especialmente empolgante se chover também”.

Charles Leclerc, 11º: Leclerc diz que Hungaroring favorece Ferrari, mas pontua: “Prefiro ser realista”

Lando Norris foi nono colocado no TL2 do GP da Hungria (Foto: McLaren)
Paddockast 114 | Às vésperas das férias, mercado de pilotos para F1 2022 ferve: quem fica e quem sai

Carlos Sainz Jr., 12º: Sainz diz que Hugaroring é pista melhor para Ferrari “do que as últimas”

Daniel Ricciardo, 13º: “Foi um dia bem complicado. As condições de pista estavam muito quentes, então acho que tornou as coisas mais difíceis. Ainda que você tenha sido o mais rápido, provavelmente não foi ótimo, pois os carros e os pneus não estão otimizados para estas condições. Foi difícil conseguiu uma boa sensação com o carro de manhã em termos de equilíbrio. Mas foi melhor nesta tarde, ainda que tenhamos trabalho a fazer antes de amanhã. Vamos tentar dar outro passo ou dois ao longo da noite e aí estar em uma boa posição para amanhã”.

Kimi Räikkönen, 14º: “Conseguimos fazer uma boa quantidade de voltas no treino livre 2, mas ainda há trabalho a fazer no acerto do carro. O equilíbrio ainda não está onde queremos, mas temos uma noite inteira para melhorar isso para amanhã. Só vamos descobrir se fizemos o bastante quando chegarmos à classificação. Com sorte, conseguiremos uma vaga no Q2.”

George Russell, 15º: “Estava muito quente hoje e, no geral, foi um bom dia. Não fomos tão rápidos quanto gostaríamos, mas, dito isto, é só sexta-feira. Estamos em uma boa posição para a classificação e também para a corrida. É muito difícil ultrapassar aqui e, se as condições permanecerem as mesmas, com a pista muito quente, será uma corrida difícil para todo mundo, então, definitivamente, estamos de olho no domingo”.

Nicholas Latifi, 16º: “Foi muito complicado hoje. Foi uma das temperaturas de pista mais elevadas em que já guiei, então foi um desafio encontrar o equilíbrio certo com a gestão dos pneus. O ritmo relativo está lá ou quase, mas sinto que ainda podemos melhorar muito, o que é positivo. O carro tem ritmo para chegar no Q2 em quase todas as corridas neste ano, então em uma pista onde o carro deve ser mais competitivo, não vejo razão para não lutarmos por isso amanhã. Temos trabalho a fazer nesta noite, ainda temos de lidar com o equilíbrio do carro para ter um pouco mais de confiança, mas foi positivo”.

Yuki Tsnoda, 17º: “Estou realmente desapontado com hoje. Cometi um erro no TL1 e isso fez com que perdemos mais de uma sessão. A traseira do carro pareceu muito nervosa, especialmente nas curvas de alta velocidade, e eu perdi muito tempo ali em comparação com Pierre. Estava tentando melhorar nessas áreas, mas perdi o controle do carro e bati no muro. Infelizmente, o câmbio foi danificado, e a equipe teve de trabalhar realmente duro para preparar meu carro para a tarde. Os mecânicos fizeram um ótimo trabalho aprontando o carro antes do fim da sessão, então consegui fazer uma volta durante o TL2. Ajudou muito tanto a mim quanto aos engenheiros, então podemos revisar os dados esta noite”.

George Russell ficou em 15º em ambos os treinos livres do GP da Hungria (Foto: Williams)

Mick Schumacher, 18º: “Acho que foi um início positivo no sentido de que fomos capazes de executar nosso plano. Obviamente, em termos de velocidade, estamos um pouco atrás, mas tomara que, se eu conseguir fazer uma boa volta, estejamos mais próximos da Williams, que é o que estamos buscando. Tivermos dois tipos diferentes de desgaste de pneus nas duas sessões de treinos. Hoje tivemos 63°C de temperatura de pista, que é o mais quente que já vi. Para domingo, a temperatura deve estar um pouco mais baixa e esperamos que tenhamos feito o suficiente para acompanhar os outros”.

Antonio Giovinazzi, 19º: “Não foi o dia mais fácil para nós, mas nos recuperamos bem à tarde, levando em conta todas as coisas. Um problema técnico resultou na perda do treino livre 1, mas conseguimos recuperar algum terreno na segunda sessão. Infelizmente, minha volta mais rápida foi deletada, por isso a classificação não parece tão boa, mas estamos confiantes: espero que possamos ser fortes no sábado. A luta por uma vaga no Q2 vai ser apertada, mas vamos dar o nosso melhor e ver se conseguimos chegar lá.”

Nikita Mazepin, 20º: “Foi um dia físico, mas fizemos muitas voltas. Infelizmente, tive um furo de pneu de tarde que me impediu de rodar com o pneu macio, mas compensamos com um long-run bastante extenso. Embora isso não seja o ideal em uma pista onde não dá para ultrapassar, completamos muitas voltas, ganhamos experiência e reunimos muitas informações. Desde Silverstone, conseguimos estabilizar bem o carro e, obviamente, em uma pista onde perdemos a traseira, como é Silverstone, conseguimos um bom ritmo nos long-runs. Precisamos reequilibrar o carro para melhorar a frente nas curvas de baixa e aí estaremos bem”.

Robert Kubica, TL1: “Foi uma manhã produtiva em condições difíceis. Uma sessão em que conseguimos completar nosso cronograma. Meu dia no carro foi bem tranquilo e estou feliz com o trabalho que fiz. Estou sempre disposto a ajudar a equipe a progredir e sinto que minha opinião dá uma perspectiva diferente na comparação com Kimi e Antonio, que pilotam o carro em todas as sessões. Espero que isso ajude a equipe. Fora do carro, foi muito bom ter um encontro virtual com alguns dos fãs nas arquibancadas. Temos muita torcida para nós aqui, vemos isso no estande da nossa equipe na fanzone, estamos ansiosos em entregar um bom espetáculo para eles.”

BOMBA! MERCEDES ACENDE GUERRA NA F1 APÓS FIA ESNOBAR RED BULL NO CASO HAMILTON-VERSTAPPEN | Briefing

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar