Confira declarações dos pilotos após sexta-feira do GP da Holanda de F1 2021

No primeiro dia do retorno da Fórmula 1 à Holanda, muitos problemas e interrupções e liderança de Charles Leclerc e da Ferrari

Vettel precisou ser bombeiro durante o TL1 e se irritou com os problemas (Vídeo: Reprodução/F1 TV)

A Fórmula 1 voltou oficialmente à pista de Zandvoort. Após 36 anos de ausência, o Mundial voltou para a Holanda e tomou a pista nos treinos livres desta sexta-feira (3). O dia foi problemático, com longo tempo de bandeira vermelha e um cenário que ainda não se desenhou totalmente. Mas o melhor tempo do dia coube mesmo a Charles Leclerc.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

O monegasco anotou 1min10s902 e viu o companheiro de equipe Carlos Sainz grudado em segundo. Antes dos principais carros do grid, esteve ainda Esteban Ocon. Valtteri Bottas foi o quarto, com Max Verstappen em quinto. O holandês até mostrou bom ritmo de corrida, mas teve de desistir da volta lançada por conta de uma das bandeiras vermelhas do dia.

Fernando Alonso, Pierre Gasly, Lando Norris, Antonio Giovinazzi e Sebastian Vettel fecharam o top-10 do segundo treino livre.

O que marcou o dia foram realmente os problemas. Vettel parou na pista com problemas elétricos no TL1, algo que tirou 37 minutos do tempo da sessão. Já na segunda parte, Lewis Hamilton teve pane no motor logo no começo e encerrou em 11º com somente três voltas. Depois foi a vez de um erro de Nikita Mazepin.

O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Holanda deste fim de semana com transmissão AO VIVO e EM TEMPO REAL.

SEBASTIAN VETTEL; FÓRMULA 1; ASTON MARTIN;
Sebastian Vettel aciona o extintor de incêndio durante TL1 (Foto: DAZN/Reprodução)

Confira as declarações da sexta-feira na Holanda:

Charles Leclerc, primeiro; Carlos Sainz, segundo: Leclerc aprova Zandvoort que “recompensa o risco” e espera surpreender na classificação

Esteban Ocon, terceiro; Fernando Alonso, sexto: Ocon vê “equilíbrio perfeito” da Alpine na Holanda. E Alonso reforça confiança nos pneus

Valtteri Bottas, quarto: Bottas destaca equilíbrio nos primeiros treinos na Holanda: “Vai ser bem apertado”

Max Verstappen, quinto: Verstappen se anima com ritmo de corrida “bem competitivo” em treinos na Holanda

Pierre Gasly, sétimo: “Devo dizer que foi bem divertido. A pista é incrível e muito única, especialmente a curva três. É como escorregar num tobogan, aquela inclinação. Claro que os treinos pararam muito pelas bandeiras vermelhas, então foi difícil cumprir todo o programa, mas ainda fizemos a maior parte. Creio que não estamos tão bem quanto gostaríamos, mas espero encontrar mais desempenho no trabalho de hoje à noite. Estou confiante nisso. Creio que o tráfego do Q1 de amanhã pode ser um problema, e preciso evitar essa bagunça. Depois, pensando na corrida, será muito difícil ultrapassar, então a prioridade é uma boa posição de largada.”

Lando Norris, oitavo: “Um primeiro dia difícil. Foi bem complicado somar voltas com o tráfego e as bandeiras vermelhas. Começamos com uma sensação boa do carro, não estávamos mal, mas precisamos de algum trabalho para dar voltas consistentes na classificação, o que tenho certeza que vamos fazer.”

Antonio Giovinazzi, nono: “Foi uma sexta-feira positiva para guiar, especialmente com esses carros. Desde a hora que chegamos, parecia uma festa, dou muito crédito aos torcedores holandeses, realmente receberam a F1 de volta. A pista é divertida, mas não é fácil para acertar de uma vez. Mesmo assim, estamos satisfeitos com o que fizemos nas simulações de corrida e classificação. Amanhã, claro, é outro dia, mas começamos bem e podemos seguir em cima disso. Espero que a classificação seja boa, porque ultrapassar aqui não será fácil. O resultado do sábado será crucial. Daremos o melhor.”

Sebastian Vettel, décimo: Vettel elogia Zandvoort e brinca com interrupções na sexta-feira: “Causei a maioria”

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

LEWIS HAMILTON; MOTOR; QUEBRA; HOLANDA;
Lewis Hamilton enfrentou problemas logo no começo do treino livre 2 na Holanda (Foto: Fórmula 1/Twitter)

Lewis Hamilton, 11º: Hamilton admite “desvantagem” após abandonar treino livre 2 na Holanda

Sergio Pérez, 12º: “Foi incrível andar neste circuito da velha guarda. É diferente de oturas pistas por ter várias curvas para a direita em sequência. É único e desafiador na parte física. Eu nunca andei aqui antes, então é completamente novo. E com muitas bandeiras vermelhas, foi difícil pegar o ritmo. Você precisa realmente adquirir confiança durante a sessão, confiar no carro para acelerar mais. Ainda precisamos de mais algumas coisas para olhar e tomar decisões para tirar o máximo do conjunto. É bacana ver tantos fãs apoiando nas arquibancadas, espero essa energia aumentando ao longo do fim de semana.”

Yuki Tsunoda, 13º: “Testamos componentes aerodinâmicos pela manhã e tivemos um pequeno problema com a unidade de força que precisou de investigação. Tentamos aprender o quanto dava. Assisti muitos vídeos on-board de outros carros antes da tarde. No TL2, completei minha primeira volta lançada e fiquei feliz com ela. Claro que precisamos de mais trabalho hoje à noite, mas estou confiante no carro. Era importante que a equipe tivesse essas informações para nos preparar para a classificação. A classificação será muito importante, porque parece que ultrapassar aqui será difícil durante a corrida, então espero que dê para acertar tudo quanto contar.”

Lance Stroll, 14º: “Foi um dia positivo para começar o fim de semana e realmente gostei da experiência de correr novamente em Zandvoort. O tempo de pista foi limitado no TL1, mas andamos forte no TL2 e acabamos atrapalhados pela bandeira vermelha durante volta rápida. Me senti confortável com o carro e acho que é um bom começo. Sabemos que a classificação será fundamental para ter sucesso porque ultrapassagens são difíceis, mas há um certo desgaste dos pneus que pode transformar a estratégia em um fator importante.”

Daniel Ricciardo, 15º: “A pista é divertida! Definitivamente, gostei. A manhã foi relativamente confortável, mas não a tarde. Tentamos algumas coisas no carro que, olhando agora, não foram na direção certa. Mas é para isso que servem os treinos livres. O TL2 ficou mais complicado, mas vamos voltar e aprender. Creio que estaremos em boa forma amanhã, mas hoje faltou um pouco no TL2. Alguns carros são mais rápidos, então precisamos cortar a diferença, mas a pista é divertida e eu gostei.”

Paddockast #119 | F1 já fala em revisar regras após GP da Bélgica: o que mudar?

Kimi Räikkönen, 16º: “O trabalho foi bom, apesar das interrupções. É uma pista bem diferente do normal, mas legal. Não é fácil acertar uma volta, mas guiar num lugar novo é sempre um bom desafio. E a torcida realmente melhora a atmosfera. Como sempre nas sextas-feiras ainda precisamos melhorar e podemos avançar para a classificação. O objetivo segue o mesmo: passar para o Q2. Vamos ver o que acontece amanhã.”

Mick Schumacher, 17º: “Acho que a palavra gangorra se encaixa bem. Dia decente, ainda com muito a aprender sobre essa nova pista, mas certamente é o mesmo para todos. Ainda acho que precisamos de alguns mudanças para tirar todo possível, mas estamos no caminho certo. Ainda temos alguma margem, mas vamos chegar lá. Talvez seja bem diferente amanhã, mas por hoje eu estou feliz.”

Nicholas Latifi, 18º: Foi desafiador. É um circuito estreito, com poucas retas, então ter 20 carros em uma pista assim dificulta a busca por espaços. Perdi muito tempo olhando em meus espelhos e não consegui uma boa volta rápida. É uma pista divertidas, rápida e esteira, bem da velha guarda e que te pune se cometer um erro.”

Nikita Mazepin, 19º: “Foi muito mais divertido do que eu esperava. A primeira vez que passei na curva inclinada, vivi algo muito diferente com meu corpo: foi muito legal. Nova sensação na F1, com certeza. No geral, foi um dia desafiador. Fiquei feliz com o carro no TL1, mas mudamos e não deu o efeito esperado no TL2 apesar da pista melhorar. Aprendemos muita coisa e estamos ansiosos para o TL3.”

George Russell, 20º: “Foi uma grande experiência andar neste circuito hoje. Acho que é, definitivamente, um dos favoritos dos pilotos, cheio de chuvas e com as inclinações. É rápido e você não pode colocar uma roda para fora da pista. Não foi fácil, com as sessões interrompidas pelas bandeiras vermelhas. Ainda há muito para melhorar, o ritmo não é o que esperávamos. Apesar disso, acho que com alguns ajustes durante a noite seremos capazes de evoluir. O tráfego realmente é difícil de lidar em uma volta e será crucial, especialmente no Q1.”

GP DA HOLANDA DE F1: TUDO SOBRE OS TREINOS LIVRES EM ZANDVOORT | Briefing

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar