Confira as declarações dos pilotos após treinos livres do GP dos Estados Unidos da F1 2022

Ferrari no topo, testes com pneus de 2023, nomes diferentes no top-5: muita coisa movimentou a sexta-feira da Fórmula 1 em Austin. Confira as principais declarações

A sexta-feira de treinos livres do GP dos Estados Unidos teve a Ferrari no topo. Em dia marcado por testes de pneu da Pirelli para 2023, Charles Leclerc, da Ferrari, foi o mais rápido em Austin, enquanto o companheiro de equipe Carlos Sainz foi quarto colocado, mas liderou a primeira atividade no Texas.

Atual bicampeão da Fórmula 1, Max Verstappen finalizou na sétima posição, ficando atrás de Valtteri Bottas, Daniel Ricciardo, Carlos Sainz, Mick Schumcher e Lando Norris. Apesar de alguns nomes surpreendentes no top-5, a expectativa, por parte dos próprios, é que a ordem de forças se alinhe para o sábado.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP dos Estados Unidos AO VIVO e EM TEMPO REAL. No sábado, o TL3 está marcado para 16h [de Brasília, GMT-3], enquanto a classificação inicia às 19h.

Confira as declarações completas:

Charles Leclerc foi um dos poucos a andar com pneus de 2022 no TL2 (Foto: Ferrari)

Charles Leclerc, líder: Leclerc mira pole nos Estados Unidos após sexta-feira positiva: “Sensação boa”

Valtteri Bottas, segundo: Bottas minimiza 2º lugar no TL2 do GP dos EUA, mas diz que Q3 é “meta realista”

Daniel Ricciardo, terceiro: Ricciardo diz que Austin mudou com novos carros da F1: “Outros desafios”

Carlos Sainz, quarto: Sainz se anima com TL1 “competitivo” e vê Ferrari na briga na classificação dos EUA

Mick Schumacher, quinto: Schumacher minimiza top-5 no TL2 em Austin: “Não acho que seja possível amanhã”

Lando Norris, sexto: “Tivemos um dia razoável, aqui é um circuito difícil, algumas partes são bastante irregulares, o que se torna um desafio com este carro. Acho que encontramos uma direção a seguir com esta configuração, então, vamos fazer mais algumas alterações durante a noite. No TL2, não conseguimos experimentar muitas coisas por conta do teste de pneus”.

Lando Norris (Foto: McLaren)

Max Verstappen, sétimo: Verstappen lamenta tempo perdido no TL2 em Austin, mas vê RB18 “em janela decente”

Lewis Hamilton, oitavo: Hamilton elogia atualizações da Mercedes em Austin: “Correu como planejado”

Pierre Gasly, nono: “Esperávamos ter problemas com esta pista, mas tivemos um bom desempenho e nossa velocidade foi muito interessante no TL1. O carro está melhor do que nos últimos dois finais de semana, agora, é dar outro passo à frente amanhã. Não pretendemos fazer grandes mudanças, porque nosso feeling inicial é bom. Porém, acredito que o TL3 ditará nossos rumos para classificação, assim, espero que consiga lutar por um top-10”.

Sergio Pérez, décimo: Pérez pede “boa classificação” da Red Bull em Austin por punição: “Precisamos disso”

Kevin Magnussen, 11º: “Acho que se trata de encontrar um denominador comum com o vento em primeiro lugar, afinal, há o setor 1 e metade do 2 que é vento de cauda e, no restante, vento de proa. São muito diferentes e a tendência é crescer amanhã e no domingo. Esses carros são mais duros de pilotar do que na última vez que estive aqui, que era um bólido da geração mais antiga, bem mais macios. A pista é bem acidentada e mais difícil de encontrar o encaixe perfeito nela. Dá para dizer que é realmente mais difícil de dirigir agora”.

Yuki Tsunoda, 12º: “No TL1, fizemos algumas mudanças no carro para checar o equilíbrio e me senti bem confortável com isso. Parece que estamos em uma posição forte para amanhã e, por isso, teremos de nos adaptar rapidamente no TL3, afinal, a segunda sessão de hoje foi apenas de exibição e não uma continuação do TL1. No entanto, pudemos aprender mais sobre os compostos do futuro. Espero que possamos mirar uma vaga no Q3”.

Yuki Tsunoda (Foto: AlphaTauri)

George Russell, 13º: Russell vê Mercedes na briga com Ferrari e Red Bull em Austin: “Temos uma chance”

Guanyu Zhou, 14º: “Foi muito divertido hoje. É uma das pistas mais acidentadas que pilotei até agora, mas conta com uma boa variedade de curvas de velocidades distintas, pude aprender bastante, embora o TL2 tenha sido limitado por causa do teste de pneus. No primeiro treino, rapidamente me senti à vontade e é assim que espero que possamos manter nosso ritmo antes da classificação de amanhã. O Q2, como sempre, será nosso objetivo primário. Já fizemos isso antes e é possível fazer novamente. A batalha pelo Q3 será bastante acirrada e vai depender exclusivamente se a volta for boa. Se nosso pacote de atualizações funcionar, podemos ter uma boa chance, mesmo com a punição de cinco posições no grid para domingo. Vai ser um pouco difícil começar de trás, mas vamos fazer o nosso melhor”.

Lance Stroll, 15º: “Tivemos uma performance interessante hoje, mas amanhã teremos uma indicação melhor sobre em que posição estamos diante deste meio de pelotão, que está bastante forte. Ainda temos velocidade para encontrar e alguns ajustes para fazer e, assim, poder desempenhar melhor. Todos estão no mesmo barco em termos de preparação neste fim de semana graças ao teste de pneus. Com os que rodamos nesta tarde, foi difícil gerar calor rapidamente com os cobertores de pneu mais gelados”.

Esteban Ocon, 16º: É bom estar de volta a Austin e pilotar no Circuito das Américas, uma pista que eu realmente gosto. Obviamente, foi uma sexta-feira incomum para todos, pois realmente só tivemos o TL1 para trabalhar em nossa configuração com os pneus deste ano, tornando este um dia relativamente curto para nós. Foi interessante, no entanto, testar os pneus da próxima temporada e várias outras coisas com as quais trabalharemos em 2023. Agora, é analisarmos os dados bem de perto e veremos a configuração que podemos criar para amanhã.

Fernando Alonso, 17º: Alonso aprova desempenho da Alpine nos treinos livres em Austin: “Na melhor forma”

Fernando Alonso (Foto: Alpine)

Alexander Albon, 18º: “Nossa única sessão realente boa que tivemos hoje terminamos na 13ª posição. Definitivamente, precisamos encontrar algo mais, é complicado estar ventando por aqui e vai piorar ainda mais durante o fim de semana, o que não casa bem com nosso carro. Faremos a lição de casa hoje à noite para ver o que podemos mudar para amanhã e, assim, sermos mais produtivos”.

Sebastian Vettel, 19º: Vettel diz que obteve “respostas necessárias” nos EUA mesmo com teste de pneus

Nicholas Latifi, 20º: “Provavelmente, foi minha sexta-feira mais estranha como piloto de Fórmula 1. Aproveitei o dia de hoje para entrar no ritmo desta pista, tivemos o teste de pneus Pirelli no TL2. Amanhã, deve ser bem diferente quando entrar no circuito com os pneus deste ano. É procurar começar forte no TL3 e maximizar cada volta durante a sessão”.

Robert Shwartzman, 16º no TL1: “Meu primeiro treino livre na F1-75 foi incrível hoje. Concluímos tudo o que havíamos planejado para a sessão e a equipe ficou satisfeita com o trabalho feito. A pista era desafiadora, esburacada e venta muito, levei algum tempo para acostumar. Como piloto, você sempre quer forçar e encontrar mais desempenho, mas meu objetivo hoje era melhorar progressivamente sem correr riscos ao dirigir um carro completamente novo. Estou feliz por ter conseguido isso. Ansioso para pilotar novamente em Abu Dhabi para meu segundo treino livre. Acho que, com o conhecimento da pista e a experiência adquirida hoje, posso fazer ainda melhor”.

Álex Palou, 17º no TL1: “Esse carro é insano!”: Palou curte TL1 do GP dos Estados Unidos com McLaren

Théo Pourchaire, 18º no TL1: “Foi uma experiência incrível, a melhor hora da minha vida e sou muito grato à equipe pela confiança que depositaram em mim. Andar nesta pista foi incrível e o carro é especial. Passei por muitas emoções e estou muito feliz agora. Meu principal objetivo era ajudar o time pude fazê-lo. Fizemos uma boa sessão, com algumas voltas em que todos ficaram satisfeitos, por isso, um bom início de fim de semana. Tentei forçar um pouco no final, mas meu foco estava, principalmente, em entender tudo sobre o carro, o volante e assim por diante. Gostaria de agradecer à Alfa Romeo pela oportunidade, foi tudo muito intenso, aproveitei cada minuto e tentei aprender com todos ao meu redor”.

Logan Sargeant, 19º no TL1: “O principal objetivo de hoje era o de aprender ao máximo e sinto que consegui. Foi muito diferente do que eu honestamente esperava, mas por um bom sentido. A maneira como o carro reage em comparação com o que estou acostumado na F2 é muito diferente. Ele é bem reativo em alta velocidade e tão bom na hora de frear. Há muito potencial ainda para melhorar, mas acho que foi um bom começo e fico feliz com o que aconteceu”.

Antonio Giovinazzi, 20º no TL1: Giovinazzi admite que batida no TL1 “não ajuda” em briga por vaga na Haas na F1 2023

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.