Confira as declarações da sexta-feira de treinos livres do GP da Arábia Saudita 2022

Sem mencionar ataques em Jedá nesta sexta-feira, pilotos exaltaram as características do circuito de alta velocidade na Arábia Saudita e esperam novos acertos para classificiação

FÓRMULA 1 2022 AO VIVO: OS TREINOS LIVRES DO GP DA ARÁBIA SAUDITA DE F1 | Briefing

A sexta-feira (25) de treinos livres para o GP da Arábia Saudita foi marcada por bastante tensão em Jedá. Enquanto Charles Leclerc liderou as duas sessões no circuito de rua, a explosão de um míssil em uma usina de petróleo, a mando do grupo Houthi, deixou o clima tenso durante todo dia.

A Fórmula 1 garantiu a realização da corrida e cancelou todas as atividades de imprensa após os treinos livres. Uma reunião dos pilotos aconteceu e chegou a atravessar a madrugada saudita, mas a conclusão é de que a corrida vai acontecer.

No sábado, o terceiro treino livre está marcado para as 11h (horário de Brasília). A classificação começa às 14h. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Arábia Saudita AO VIVO e EM TEMPO REAL.

Charles Leclerc (Foto: Ferrari)

Confira as declarações dos pilotos após a sexta-feira em Jedá:

Charles Leclerc, primeiro: Leclerc descarta confiança abalada por toque no muro em Jedá: “Estamos no bolo”

Max Verstappen, segundo: Verstappen põe Ferrari na frente em Jedá, mas vê “boa margem de evolução” na Red Bull

Carlos Sainz, terceiro: Leclerc descarta confiança abalada por toque no muro em Jedá: “Estamos no bolo”

Sergio Pérez, quarto: “Andamos com os dois carros em programas diferentes e acho que coletamos os dados que precisávamos, então temos trabalho a fazer de noite. Foi difícil acertar a volta que precisava para ver como é o desempenho em um giro porque encontrei muito tráfego. Acho que pode ser uma disputa direta com a Ferrari no sábado, mas vamos focar em nós mesmos e esperamos amanhã dar os passos que gostaríamos com o carro. Será uma classificação importante, então precisamos ter certeza de que vamos ter espaço para uma volta limpa porque tráfego pode ser muito difícil aqui, então precisamos ter certeza de que vamos acertar”.

Lewis Hamilton, quinto: Hamilton Mercedes em Jedá “com mesmos problemas da corrida passada”

George Russell, sexto: Russell espera Mercedes apenas na luta por pontos em Jedá: “É maximizar oportunidades”

George Russell foi sexto no TL2 (Foto: Mercedes)

Lando Norris, sétimo: “Um dia razoável. Algumas coisas parecem melhor pelo estilo da pista, mais rápida e suave, mas existem definitivamente diferenças. Acho que é algo que nos permite extrair um pouco mais do potencial do carro. Estamos um pouco mais confiantes, mas tudo está próximo e estamos devendo em muitas áreas. Então, vamos trabalhar para continuar o progresso que fizemos e ver se conseguimos tirar mais performance do carroa amanhã”

Esteban Ocon, oitavo: “Completamos nosso programa planejado da sexta-feira e não encontramos muitos problemas. Quanto mais passamos tempo na pista, mais entendemos o equilíbrio, os diferentes compostos e ver como o carro se comporta na noita, já que a pista fica muito mais rápida nestas condições. Foi um bom dia de aprendizado, e a chave é seguir colocando o carro em uma boa posição para a corrida noturna. Estou feliz e quero manter o bom momento.”

Yuki Tsunoda, décimo: “Até os últimos momentos do TL2, o carro parecia bem. Ainda existem coisas que precisamos trabalhar, mas conseguimos juntar muitos dados nos dois carros, o que ainda é muito importante para aprendermos mais sobre ele e acharmos uma direção de onde ir. Espero que possamos entender o problema que tivemos de noite e ajustar antes do TL3, para juntar tudo antes da classificação”.

Fernando Alonso, 11º: “Temos focado na preparação da corrida até aqui nesse fim de semana e tem sido suave na pista. Também há mais performance no carro do que mostramos hoje, o que é encorajador para amanhã. É um circuito desafiador de se classificar com as altas velocidades e a adrenalina. Os novos carros parecem bons nesta pista e não muito diferente do ano passado. Acho que os tempos gerais parecem bem competitivos. Apesar de hoje, parece que essa geração está muito melhor adaptada à pista do que vimos no Bahrein.”

Pierre Gasly, 12º: “Foram duas boas sessões hoje. Tivemos danos no assoalho no TL2 e não mostrarmos nosso verdadeiro ritmo ainda, mas acreditamos que estamos no bolo do top-10 e espero uma batalha intensa amanhã entre os times do meio do pelotão. Temos trabalho a fazer, mas vamos focar em melhorar o carro para amanhã e acho que pode ser uma corrida emocionante dependendo do que vimos hoje”.

Pierre Gasly foi 12º no TL2 (Foto: AlphaTauri)

Mick Schumacher, 13º: “Boas coisas foram aprendidas. É uma pena que os dois carros não puderam andar, espero que isso melhore no futuro. No geral, sabemos que temos um pacote, e cabe a nós acertar tudo”

Lance Stroll, 14º: “Completamos muitas voltas hoje, aprendemos coisas novas, e vamos seguir aprendendo a otimizar esse carro. O TL1 não significa muito, mas tem dados úteis para as próximas corridas. Cada volta ajuda nessa época do ano, continuamos a trabalhar no equilíbrio do carro no TL2 e avaliamos os compostos de pneus. Vamos jutnar as informações de noite e ver onde podemos encontrar mais performance antes da classificação.”

Daniel Ricciardo, 15º: “Hoje foi um dia produtivo. Acho que andamos e não precisamos ajustar muito o carro, apenas aprender um pouco mais. Para a nossa competitividade, achei um dia produtivo, é um bom circuito de se pilotar, você se sente bem, o que é elogiável. Temos algumas mudanças a fazer durante a noite, mas no geral, foi um bom dia e acho que estamos melhores do que no Bahrein.”

Nico Hülkenberg, 16º: “Foi um dia produtivo de volta ao carro. É um novo circuito para aprender, o que sempre traz seus desafios, mas foi uma experiência empolgante. É um circuito de alta velocidade, mais do que aparenta na TV. O time completou o programa, fizemos bom uso das voltas e sinto que aprendi o máximo que poderíamos na pista.”

Nicholas Latifi, 18º: “Aprendemos bem sobre o carro, o que é bom para os objetivos de longo prazo. Acho que estamos sem ritmo, mas foi um dia aproveitável em uma pista divertida, um cirucito de rua de alta velocidade. É legal ter o sentimento de adrenalina novamente.”

Alexander Albon, 19º: “Acho que temos um carro decente. Temos trabalho a fazer nos stints curtos, mas nos longos, o ritmo parece promissor e positivo para o fim de semana. Há um pouco a arrumar, foi meu primeiro dia nesta pista, então do meu lado, tenho um pouco de tempo na tabela, e espero que isso nos coloque em um bom lugar amanhã.”

Kevin Magnussen, 20º: “Não foi o ideal ter quilometragem limitada, mas nas voltas que fiz, não senti o carro mal. Só espero um TL3 consistente amanhã, com mais voltas, e depois a classificação onde podemos utilizar a experiência do Mick em stints longos para nos preparar para a corrida. É uma grande pista, altíssimas velocidades, e muita ação. Estou ansioso para correr amanhã.”

Os pilotos Valtteri Bottas e Guanyu Zhou, da Alfa Romeo, não se pronunciaram após as atividades.

HAAS SURPREENDE E MOSTRA QUE NÃO TEM NADA A PERDER NA FÓRMULA 1 2022
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar