F1

Consultor da Red Bull classifica vitória de Verstappen como “estilo Senna”

Helmut Marko colocou a recuperação de Max Verstappen após uma rodada na Alemanha no “estilo Ayrton Senna”, e prometeu atualizações no motor e no combustível da Red Bull para corridas na Itália e na Rússia. Consultor quer diminuir cada vez mais a distância para Mercedes, líder do Mundial de Construtores

Grande Prêmio / Redação GP, de Campinas
Consultor da Red Bull, Helmut Marko segue elogiando a atuação que rendeu vitória para Max Verstappen no GP da Alemanha, disputado no último domingo. Ele também comentou que o time promete atualizações no retorno das férias de verão para incomodar cada vez mais as rivais Mercedes e Ferrari.
 
Em entrevista à revista alemã 'Auto Motor und Sport', Marko colocou Verstappen como o piloto mais rápido do mundo, e fez uma comparação com o tricampeão mundial Ayrton Senna, citando a recuperação do holandês após uma rodada na volta 26, quando estava de pneus macios e seguiu na corrida.
 
"Max pilotou de forma sensacional novamente. O jeito que ele se recuperou da rodada foi estilo Senna. Quando teve pista limpa, mostrou que é o mais rápido do mundo. Eu não tinha visto a corrida até ele fazer a volta mais rápida. Por sinal, não teríamos permitido, mas ele não estava no limite", declarou.
Max Verstappen (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Marko prometeu atualizações no modelo RB15 depois das férias de verão, que se iniciam após o GP da Hungria, que será realizado no próximo fim de semana. Segundo o consultor, o motor estará em uma nova versão já no GP da Itália, que acontece no dia 8 de setembro.
 
"Não estamos longe, é o que as últimas classificações mostraram. Ficamos 0s2 atrás em Silverstone e estaríamos mais próximos em Hockenheim caso não tivéssemos problemas. Estamos indo na direção certa? Em Monza, teremos atualização do motor, e novo combustível na Rússia, aí teremos desbloqueado completamente o motor. O carro vem forte", seguiu.
 
Perguntado sobre a ascensão da equipe nas últimas três corridas, com duas vitórias de Verstappen, Marko afirmou que a Red Bull finalmente encontrou o balanço necessário para tornar o carro cada vez mais competitivo, e citando que a Mercedes comete erros caso seja pressionada de forma correta. Atualmente, o time é o terceiro no Mundial de Construtores, e Max é o terceiro entre os pilotos.
 
"Não tínhamos balanço, e isso fez o carro difícil de pilotar. Era para melhorar na França, mas as atualizações não funcionaram como esperávamos pelo traçado, e a Honda foi muito conservadora com o motor novo. Na Áustria, trouxemos tudo junto pela primeira vez. Vencemos, e não só pelos problemas da Mercedes. Resfriamento é parte do carro, e o Max ultrapassou Ferrari e Mercedes na pista. Na Inglaterra, poderíamos terminar em segundo se o Verstappen não tivesse ficado tanto tempo atrás do Leclerc, e Hockenheim mostrou que a Mercedes comete erros se colocarmos a pressão certa neles", finalizou.
 
Paddockast #26
Acidentes que alteraram carreiras


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.