F1

Consultor da Red Bull diz que Renault “não pode lutar com Mercedes e Ferrari” ao elogiar novo motor

Para Helmut Marko, a troca de motor da Red Bull de Renault para Honda é a única maneira da equipe conseguir brigar com Ferrari e Mercedes. E o consultor provocou Cyril Abiteboul, chefe da Renault: “Vamos mostrar isso ano que vem”

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
A desgastada relação entre Red Bull e Renault já acabou, mas as provocações seguem. Mesmo com motores Honda para 2019, a equipe austríaca ainda cutuca a francesa.

Desta vez foi Helmut Marko, consultor da Red Bull, que provocou Cyril Abiteboul, o chefe da Renault. Segundo ele, era impossível para sua equipe desafiar as maiores do grid sem uma troca nos motores.

"PAra nós ficou claro que a Renault não podia nos entregar um motor vitorioso. Sabemos que eles não podem lutar com Mercedes e Ferrari. Estava claro que precisávamos fazer algo", disse Marko.
Carros da Red Bull em 2018 (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
"Agora, pela primeira vez em nossa história, teremos um motor de fábrica, da Honda. Há um bom desenvolvimento e tudo que aconteceu até aqui é um bom sinal para Red Bull e Toro Rosso para a próxima temporada", seguiu.

A relação dos dirigentes da Red Bull com o chefe da rival, aliás, nunca foi das melgores, com direito a brigas em público no paddock. E Marko não deixou de cutucar o ex-parceiro.

"O motor Honda tem melhorado no geral, eles acabam tendo problemas pois arriscam para criar algo novo. Segundo nossas simulações, teremos um melhor desempenho com o motor Honda atual. Mas não temos que pensar nisso, senhor Abiteboul, No ano que vem veremos", finalizou.